Omenscast #16: Qual a verdadeira função de um urologista

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: o assunto de hoje é a urologia e o urologista!
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

25 de julho 2021

No nosso 16º episódio do Omenscast, o médico João Brunhara vai apresentar a profissão do urologista, um especialista tão procurado por pacientes com os mais diversos tipos de dificuldades e problemas.

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou até aqui você está querendo saber um pouco mais sobre essa especialidade médica, a urologia. Sua dúvida pode ser: qual é a função de um urologista? Ou seja, do que trata um urologista? E mais: quando eu devo procurar um urologista?

Olá, eu sou João Brunhara, justamente médico urologista, e esse é o podcast da Omens sobre saúde sexual masculina. Hoje eu vou te contar para que serve o urologista.

Nós sabemos que a urologia está repleta de piadas e tabus na população. Isso principalmente por conta do temido toque retal e também do fato de serem os médicos que nesse imaginário cuidam das partes íntimas masculinas – o que sempre dá margem para brincadeiras. 

Então, vamos lá, será que tudo isso é verdade? O que é um urologista, ou melhor, urologista é médico do que?

Qual é o médico que cuida da saúde íntima do homem?

É o seguinte: o urologista é um médico clínico e cirurgião que trata de todos os órgãos do trato urinário, de homens e mulheres, e também de todos os órgãos reprodutivos masculinos. Isso quer dizer que o urologista cuida dos rins, da bexiga e do canal entre eles, o ureter, além da uretra, nos 2 sexos. Com isso, cai por terra a ideia de que urologista só é médico de homens.

Mas no sexo masculino, também tratamos problemas da próstata, vesículas seminais, pênis e testículos. Além disso, existe uma glândula chamada de adrenal, que fica acima dos rins, que é abordada pelo urologista também.

Como você viu, a lista de órgãos que tratamos é longa. E isso se reflete numa grande quantidade de doenças e problemas que o urologista trata. Por exemplo, a cirurgia urológica inclui tumores em qualquer um dos órgãos que falei, rim, bexiga, próstata e testículo principalmente. E essas cirurgias podem ser feitas por via aberta, laparoscópica (ou seja, aquela em que introduzimos os aparelhos por furinhos na barriga) ou robótica, que é uma laparoscopia auxiliada por um robô.

Existe um outro motivo frequente de procura que são as pedras nos rins ou no canal chamado ureter – nesses casos o urologista costuma ser chamado no pronto socorro para fazer uma cirurgia de retirada da pedra ou desobstrução do rim – e quase sempre com uma micro câmera por dentro do canal urinário.

Tratamos também de queixas de incontinência urinária nas mulheres e outros problemas do sistema urinário, como infecções ou disfunções neurológicas que prejudicam o esvaziamento da bexiga.

Além disso, como crianças também têm trato urinário e reprodutivo, o urologista pediátrico também trata de doenças congênitas e da infância, como, por exemplo, malformações dos rins e dos órgãos genitais, além de problemas menos preocupantes, como a fimose.

Saúde sexual masculina

E claro que não poderia faltar o carro chefe da urologia: a saúde dos órgãos urinários e genitais masculino.

Nessa parte, consideramos o tratamento do crescimento benigno da próstata (chamada de hiperplasia prostática) e também da prevenção e tratamento de tumores da próstata – e é aqui que entra o famoso toque retal.

Também consideramos o tratamento de todas as disfunções sexuais (como disfunção erétil, ejaculação precoce e perda de libido, entre outros) e de anormalidades do pênis como a Doença de Peyronie.

E não deixamos de prestar cuidados às infecções sexualmente transmissíveis masculinas, por exemplo: sífilis, clamídia, gonorreia, HPV entre outras. Fora a parte de fertilidade masculina, em que auxiliamos homens com dificuldade de engravidar suas parceiras e também o contrário (podemos oferecer a vasectomia, que é um método contraceptivo muito eficaz).

E também existem áreas de intersecção com outras especialidades. Por exemplo, você já precisou operar uma hérnia inguinal? Se sim, talvez tenha ido a um cirurgião geral, a um gastro ou a um urologista.

Da mesma forma, já parou para pensar qual médico cuida de testosterona? Muitas vezes pode ser um endocrinologista, mas também pode ser um urologista. 

E aqui vamos fazer um esclarecimento adicional, sobre uma outra especialidade que tem alguma confusão com a urologia, que é a andrologia.

O que faz o médico andrologista?

Andrologia é uma subespecialidade dentro da urologia, que se ocupa especificamente da saúde sexual e reprodutiva masculina.

E quando procurar um andrologista?

Principalmente por problemas como infertilidade ou disfunções sexuais. Mas vale a ressalva de que muitos urologistas que possuem experiência nessa área sexual e reprodutiva não se identificam necessariamente como andrologistas, mas sim como urologistas apenas. E isso ocorre porque não existe um diploma específico ou uma regulamentação oficial no Brasil com o título de andrologista, então é mais uma questão de posicionamento e identificação.

Como funciona uma consulta com urologista?

E então, como é uma consulta com o urologista? Bom, vamos começar desmistificando, porque é uma consulta médica como outras. Então, se você está se perguntando o que o urologista faz na primeira consulta masculina? A resposta é: uma consulta médica completa. Ou seja, você chega, conta para o urologista a queixa que vem te incomodando, ele faz mais perguntas, sobre sua saúde, seus antecedentes e depois vai fazer o exame físico.

E como o urologista examina?

O exame físico vai depender da queixa inicial do paciente e de suas características.

Por exemplo, um paciente de 30 anos, que veio ao médico por um problema de pedras no rins ou de uma verruga no pênis, não vai ter que fazer um toque retal. Já para um homem de 60 anos que concordou em fazer um exame de rastreamento de câncer de próstata, o toque retal é importante.

Aliás, falando um pouco sobre o toque retal: não tem nenhum motivo para ele causar medo ou gerar piadas. Vou contar como funciona: primeiro deixamos o paciente na posição em que ele se sentir mais confortável, normalmente de lado, virado de costas para o médico. Passamos um lubrificante com anestésico na luva, e introduzimos o indicador  apenas até tocar a próstata, por poucos segundos. É um procedimento rápido e indolor, e por sinal uma experiência nem um pouco marcante ou traumatizante

Em um outro exemplo, em um caso de infertilidade ou de dor testicular, a palpação dos testículos é importante. Já num caso de uma ferida ou verruga genital, é fundamental fazer uma inspeção visual do aspecto do pênis.

E depois do exame físico, após levantar hipóteses diagnósticas, o urologista pode solicitar exames complementares, como urina, sangue e métodos de imagem, tais como ultrassom, tomografia ou ressonância.

E, por fim, uma pergunta que aparece bastante:

O preço da consulta de um urologista

Bom, como você pode imaginar, depende muito. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, contamos com aproximadamente 5 mil urologistas com título de especialista no Brasil. Com esse dado você pode tirar 2 conclusões.

  1. existe uma grande variação de preços que esses profissionais podem praticar, com base em local onde atuam, experiência etc.
  2. 5 mil especialistas para uma população de mais de 200 milhões de habitantes é um número bem restrito.

E mais: esses profissionais costumam estar concentrados nos grandes centros urbanos. Com isso, em muitas localidades não é possível encontrar um urologista com facilidade. E, por isso, justamente, as consultas a distância por telemedicina podem auxiliar muito o acesso nesses locais.

Se você sofre com algum problema urológico, seja do trato urinário ou dos órgãos genitais, se consulte com um urologista. Além disso, mesmo para quem não tem nenhum problema de saúde, uma consulta de rotina pode ajudar com orientações preventivas, evitando desde infecções sexualmente transmissíveis, ou pedras nos rins e até a prevenção do câncer de próstata.

Se você ainda tiver comentários ou dúvidas, continue essa conversa na nossa página no Youtube, no Instagram ou no nosso blog!

O atendimento online e personalizado de um urologista pode te ajudar!

Consultas a distância (por celular, chat online ou vídeo) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber orientação médica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *