Como fazer sexo anal: dicas para a primeira vez

se você quer experimentar sexo com penetração anal, não deixe de ler o nosso artigo
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

20 de julho 2021

Vamos direto ao assunto: se você quer começar no sexo (penetração) anal, vai ter de aprender sobre algumas questões de higiene, dos riscos, lubrificação, sex toys que podem ajudar e como estimular da melhor forma a região. Todos os tipos de práticas sexuais envolvem riscos físicos e de saúde, mas basta estar bem informado e entender algumas regras para partir para a experiência!

A higiene íntima

Uma limpeza externa é normalmente suficiente para praticar o sexo anal. Além disso, você ou a(o) parceira(o) podem, para se sentirem ainda mais confortáveis, tomar um banho e limpar o ânus.

As “toalhas umedecidas” (lenços descartáveis para bebês ou para a higiene feminina) são perfeitas em caso de emergência e permitem uma limpeza rápida.

Existem outras formas de se limpar “por dentro”, como, por exemplo, o uso de laxantes ou supositórios de glicerina. Porém, é melhor procurar aconselhamento médico antes de fazer isso, pois os laxantes podem (quando usados frequentemente) causar problemas intestinais ou irritação no ânus.

O método mais comum é realizar um enema (mais conhecido como “chuca”) com uma ducha higiênica, que pode ser encontrada em farmácias, sex shops ou na internet. Antes disso, é importante lubrificar o ânus. Em seguida, basta introduzir água no reto e evacuá-lo até que a água saia limpa.

Recomenda-se também que se procure a orientação de um médico para realizar corretamente a limpeza e respeitar algumas regras (não se deve fazer isso com muita frequência, por exemplo).

Precisamos lembrar, no entanto, que estes dois últimos métodos não são essenciais para que o sexo anal corra bem. Ainda assim, às vezes eles contribuem para reforçar a autoconfiança da pessoa.

Riscos relacionados ao sexo anal

O risco de transmissão do HIV ou de ISTs é muito elevado na região anal, principalmente por estar mais no interior do corpo e onde a membrana mucosa é muito fina. Portanto, as regras de segurança são as mesmas que para todas as outras relações de risco: utilizar um preservativo.

Mas há riscos específicos para a penetração anal.

Mas, claro, nunca se deve passar do ânus para a vagina sem uma limpeza cuidadosa! Esse ponto importante diz respeito a qualquer coisa que penetrou o ânus: pênis, brinquedos sexuais, dedos…

Se, por exemplo, uma mulher estimula o seu parceiro através do ânus e depois o masturba, a penetração vaginal não deve ser praticada. Se for passar de um para o outro (do ânus para a vagina), proteja-se.

A importância da lubrificação

Ao contrário da vagina, o ânus não é lubrificado naturalmente: é por isso que é importante utilizar um gel lubrificante adequado.

Os géis lubrificantes à base de água são ideais, uma vez que também funcionam bem com preservativos. Mas também estão disponíveis lubrificantes à base de silicone.

O látex seca as membranas mucosas: um gel lubrificante deve ser sempre utilizado com preservativos por essa razão. Além disso, o gel lubrificante também aumenta as sensações!

Um pouco de senso comum

Vamos para algo que deveria ser óbvio: a penetração anal não deve ser fonte de dor.

Portanto, é necessário estar muito atento à dor: é o sinal de alarme do corpo para evitar qualquer lesão.

O uso de brinquedos sexuais na penetração anal

Os brinquedos sexuais podem melhorar ou orientar as suas experiências, principalmente para aprender sobre o prazer anal antes da penetração “real”.

Para um homem que não conhece as sensações da penetração, é altamente recomendado começar a descobrir essa área com um sex toy. Alguns sex toys permitem até mesmo sensações que um ser humano não consegue reproduzir: modelos vibradores, versões infláveis, rotações motorizadas…

Dentre os mais populares, podemos citar, por exemplo:

  • dildos em forma fálica, destinados à penetração vaginal, anal e oral.
  • plug anal de contas (bolinhas tailandesas): são pequenas esferas, algumas vezes de diâmetro crescente, ligadas a um cordão que servem para serem inseridas no ânus e depois suavemente retiradas para proporcionar sensações de dilatação e retração alternadas.
  • plugs
  • vibradores
  • cinta peniana (“cintaralho”)

Esse último pode proporcionar as mesmas sensações que um pênis, sendo mais frequentemente utilizado para penetrar um parceiro masculino (em um casal heterossexual, por exemplo) ou entre duas mulheres. É bastante comum nos meios BDSM.

Mas o sexo anal do homem heterossexual continua a ser algo ainda mais delicado. A mulher, além de precisar romper com certos bloqueios psicológicos, precisa se habituar a um instrumento a que não está acostumada! Porque geralmente o homem é quem penetra a(o) parceira(o), o que não costuma acontecer para muitas mulheres…

É importante, nesse caso, que o homem guie a sua parceira.

Antes do sexo anal: erotizar o ânus

É necessário aprender a “erotizar” a zona anal, pois as sensações provocadas por essa região podem não ser entendidas como naturais.

A erotização dessa área também requer um melhor conhecimento de si mesmo e uma busca pela satisfação: é tanto um estado de espírito, como um método ou uma técnica…

Por isso, é necessário dominar essa zona para tirar prazer dela. Assim como a masturbação, a região anal requer certa aprendizagem. Antes de iniciar a penetração sexo anal, estimulem essa área sozinhos ou juntos para descobrir novas sensações.

Há muitas formas mais suaves de estimular essa região, como o anilingus (“beijo grego”), por exemplo.

A importância das carícias (das preliminares) para a penetração anal

Acariciar

Antes de qualquer penetração, certifique-se de que a sua parceira ou parceiro esteja suficientemente excitada(o) e lubrificada(o). Ambos parceiros precisam estar relaxados, dispostos e animados, respeitando ao mesmo tempo as condições de higiene e segurança.

É possível acariciar a(o) parceira(o) com a ponta dos dedos em volta do ânus, brincar com a região, massagear com movimentos circulares, usar um ou mais dedos, sem tentar penetrar imediatamente.

À medida que forem avançando, o ânus deve relaxar: assim, pode inserir lentamente um primeiro dedo, sem forçar o reto. Quando a área estiver suficientemente relaxada, a pessoa vai conseguir sentir e, então, vai ser possível inserir o dedo mais fundo.

Durante essa fase principalmente, é importante observar bem a(o) parceira(o) e reagir de acordo com os seus espasmos e sinais corporais. Em seguida, será possível começar lentamente a se movimentar para trás e para a frente. A sua parceira, se sentir prazer, deve arquear ligeiramente, “abrir mais o espaço”, etc.

Os brinquedos sexuais podem ser utilizados nesse momento, mas não são obrigatórios.

Uma pequena observação: um objeto muito mole (ao contrário do que se possa pensar) pode provocar dores, assim como um objeto muito duro. Por isso, prefira um sex toy com dureza média!

Penetração anal em homens

Essa pode ser uma oportunidade para o homem descobrir um orgasmo único: o da próstata. Para chegar lá, é possível pressionar o períneo (mesmo durante o sexo oral, por exemplo). Mas, para estimular realmente a próstata, é preciso penetrar através do ânus.

A posição mais conveniente é deitada de costas. Assim, basta inserir o dedo indicador (lubrificado) com a ponta apontada para cima. Certamente é importante cortar as unhas e lavar as mãos. Se sentir uma pequena protuberância, então, essa é a próstata.

Você deve ter o cuidado de estimular suavemente essa área, pois ela é muito sensível. As sensações descritas pelos homens nessa região são muito estranhas: algo entre dor e prazer, ejaculação ou até a vontade de urinar ou defecar.

Durante esses estímulos, portanto, é necessário estar atento às próprias reações. Aliás, não se surpreenda se a ereção diminuir nesse momento! Algumas vezes o prazer anal é tão forte que ele assume o controle.

“A garra do caranguejo”

Se estiver estimulando o ânus da sua parceira, essa técnica pode dar a ela orgasmos muito intensos. Trata-se de inserir o polegar e o indicador (na direção que lhe for mais conveniente) na vagina e no ânus ao mesmo tempo durante o sexo oral!

Tenha cuidado, porém, e respeite a regra de ouro: de não penetrar a vagina após o ânus, pois há um elevado risco de infecção.

Finalmente, a penetração anal

A(o) parceira(o) está agora nas condições certas!

Para que essa primeira experiência com o sexo anal corra bem, é importante confiar no outro. Descreveremos o procedimento a seguir, seja para um homem ou para uma mulher usando um sex toy.

A pessoa que penetra deve estar pronta para interromper a penetração a qualquer momento, em caso de dor ou caso o outro peça para ela parar.

Se tiver de interromper, pode continuar a relação sexual de outra forma e ter prazer: não leve a mal, mas veja a experiência como um aprendizado.

A importância da delicadeza

Primeiramente, é importante lubrificar bem o pênis ou o acessório utilizado. Também lubrifique o ânus da(o) parceira(o), inserindo um dedo no reto.

Então, comece colocando a glande contra o ânus e pressionando de maneira firme mas com cuidado. Gradualmente, o ânus da sua parceira ou parceiro irá relaxar.

Acima de tudo, evite movimentos brusco!. Você deve segurar o pênis (ou o dildo/vibrador/etc) na base para não escorregar, desviar ou torcer… A(o) parceira(o) pode, durante esse tempo, “empurrar” para ajudar na abertura dos esfíncteres.

Certamente esse é o jeito mais “clássico”: com muita experimentação, é possível variar os prazeres e as posições. Por exemplo, a mulher (ou o homem) também pode ser penetrada(o) controlando os próprios movimentos e ficam em cima do parceiro.

Quando tiver penetrado com sucesso a glande (ou a ponta do brinquedo sexual), permaneça assim durante algum tempo sem se mexer e sem ir mais longe. O homem vai sentir os esfíncteres da(o) parceira(o) apertando em volta do pênis, o que pode ser muito agradável.

O diálogo é essencial antes de continuar: saber se tudo vai bem com o outro e que ele está relaxado.

As pausas e a movimentação

A primeira pausa para os esfíncteres é essencial, mas não deixe de reproduzir esse padrão entre os movimentos de entra-e-sai, de acordo com as reações da(o) parceira(o).

Também pode estimular o pênis ou clitóris durante o sexo anal para aumentar mais o prazer!

O truque é encontrar o seu ritmo durante a penetração: ambos parceiros podem ditar o ritmo, não só a pessoa que penetra.

Hora de retirar

É importante, como acontece com a penetração no início, retirar o pênis lentamente. Caso contrário, corre-se o risco de machucar a(o) parceira(o).

Qual posição usar na penetração anal?

Com o tempo, quando o ânus for vista como uma zona erógena, e você tiver praticado sexo anal algumas vezes, será capaz de se preparar para a penetração muito mais rapidamente do que detalhamos acima.

Mas é importante começar devagar. Quanto às posições, deve-se dar preferência a algumas no início, porque ajudam a trazer mais delicadeza e auxiliam na experiência.

Podemos citar as seguintes:

  • A conchinha: os dois ficam aninhados um atrás do outro, de lado. É sem dúvida a melhor posição para aprender a realizar a penetração anal
  • Cachorrinho: essa posição proporciona o máximo de prazer para quem já está um pouco acostumado
  • Papai e Mamãe: talvez a posição mais praticada porque é considerada mais “moral” ou mais “respeitosa”
  • Cavalgada: essa posição funciona melhor quando a pessoa penetrada é mais experiente

É enorme a lista de posições que vocês podem tentar! Descubra a melhor posição para você experimentando.

Conclusão

Agora, você tem todas as chaves em mãos para ter sucesso na primeira penetração anal! Esperamos ter trazido a você conselhos interessantes para permitir (a você ou à sua parceira ou parceiro) descobrir o prazer e o orgasmo anal.

Tenha em mente que, como em qualquer ato sexual, o sexo anal é um ato de partilhar: confiança, respeito e consentimento são essenciais.

Entenda que esse texto é sobre aprendizagem e prazer no sexo anal, mas nem todos têm prazer nessa área! Portanto, não se force a fazer coisas que não quer.

Apenas se desejar, esperamos que você esteja aberto(a) a novas descobertas.


Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *