O homem também pode ter orgasmos múltiplos? Como?

BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

14 de abril 2021

Mito, realidade ou fantasia? O orgasmo múltiplo masculino realmente existe? O assunto é um verdadeiro mistério, visto que a literatura científica não é clara sobre isso ainda. Mesmo assim, parece que esse tipo de experiência do orgasmo (como as mulheres, que podem gozar várias vezes na mesma relação) é acessível a todos, através de uma certa vivência e de treinamento.

A Omens vai compartilhar com você tudo o que sabemos para desmistificar o orgasmo múltiplo do homem!

Definição de orgasmos múltiplos

Ao contrário do orgasmo múltiplo feminino, o masculino poderia assumir duas formas: com ou sem ejaculação (o chamado orgasmo “seco”).

Portanto, para o homem ter vários orgasmos, a fase refratária (um período de queda na excitação após o orgasmo) precisaria ser curta ou inexistente.

Enquanto o corpo da mulher não possui esse limite, há quem questione a capacidade multiorgásmica do homem.

Período refratário e ejaculação

Na maioria das vezes, para o homem, o orgasmo se traduz em ejaculação. Em seguida, após as contrações da próstata e das vesículas seminais, incluindo vários espasmos intervalados por aproximadamente 0,8 segundos, inicia-se o período refratário.

Nesse período pós-ejaculação, a excitação cai. A duração da fase varia conforme vários fatores: idade, estado de saúde, parceira(o), etc.

A produção de hormônios como a prolactina e as endorfinas pode, por exemplo, estimular certas emoções e sentimentos (companheirismo, conexão emocional e amorosa ou até mesmo excitação).

Além disso, como dissemos, esse período de excitação ausente varia de pessoa para pessoa: pode ser de apenas 5 minutos, mas pode durar várias horas.

Não ter esse “intervalo vazio” é característica importante para o orgasmo múltiplo masculino. A inexistência da fase refratária pode ser o resultado de orgasmos secos ou de uma ejaculação sem esperma.

Portanto, é isso que dá a oportunidade ao homem de gozar repetidamente na mesma relação sexual.

Quantos homens conseguem atingir múltiplos orgasmos?

Na realidade, poucos homens possuem essa “capacidade”: segundo uma pesquisa recente, menos de 10% daqueles na faixa dos 20 anos de idade e menos de 7% dos com mais de 30 anos.

Outros estudos sugerem 2 tipos de orgasmos múltiplos masculinos:

  • orgasmos múltiplos, mas dispersos, com intervalos de alguns minutos entre eles
  • e orgasmos concentrados, ou seja, explosões de 2 a 4 orgasmos em um espaço de poucos segundos (até 2 minutos).

Fisiologicamente falando, esses orgasmos são semelhantes ao orgasmo “simples” do homem. Um estudo menciona que, no orgasmo múltiplo, o homem talvez não experimente o pico de prolactina (hormônio) durante o primeiro orgasmo – algo que geralmente acontece na ejaculação “padrão”.

O orgasmo múltiplo masculino é uma “aptidão” ou todos podem chegar lá?

Vários fatores podem ajudar a ter mais de um orgasmo em um curto período de tempo:

  • treinamento;
  • uso de fármacos psicoestimulantes;
  • brinquedos sexuais que aumentam os estímulos.

No entanto, ainda há poucas evidências médicas e fisiológicas que confirmem qualquer um desses fatores.

Em alguns casos, homens passam a ter orgasmos múltiplos após procedimentos médicos que reduzem ou eliminam a ejaculação (como a prostatectomia). Mas os fatores que influenciam esse fenômeno ainda são pouco estudados.

De qualquer forma, é possível treinar para modificar certos hábitos sexuais. Por exemplo, fortalecer os músculos do períneo permite perceber melhor as suas contrações, a fim de controlar a chegada da ejaculação com mais facilidade.

Certos exercícios respiratórios e movimentos pélvicos específicos são práticas conhecidas do budismo e do tantrismo, feitas com o objetivo de manter um nível de excitação estável. Dessa forma, pode ser possível encurtar o período refratário ou reaprender o reflexo da ejaculação.

Orgasmo múltiplo masculino: vantagens e limites

O orgasmo múltiplo pode apresentar como vantagem um prazer maior no momento do orgasmo. A sensação de prazer é mais forte, a relação dura mais tempo e a intensidade é percebida de maneira diferente.

A ejaculação “simples/tradicional”, por outro lado, combina forte intensidade e rapidez.

No entanto, buscar esse tipo de orgasmo a todo custo pode ser perigoso e trazer riscos. Isso porque pode aumentar o desejo por uma performance sexual excelente a todo momento, o que pode levar a disfunções sexuais, problemas no relacionamento e alteração da função orgânica da ejaculação.

Mas, claro, com moderação e paciência, vale ir atrás da experiência!

Conclusões

Apesar de muitos homens se interessarem pelo assunto, os pesquisadores ainda não conseguiram concluir a questão do orgasmo múltiplo masculino. Mas esse fenômeno existe, sim, ainda que aconteça com poucos homens.

Só é bom lembrar que você não precisa tentar alcançar essa sensação em todas as relações sexuais: isso pode se tornar um risco real para a sua saúde.

A experiência aparentemente pode ser acessível a todos os homens, mas o seu aprendizado é feito com calma, a longo prazo, sem apressar o corpo e os mecanismos naturais do organismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *