Como relaxar e se soltar na cama

BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

19 de janeiro 2021

Como já sabemos, os parceiros e parceiras são diferentes uns dos outros, e nem sempre é fácil se adaptar a cada um(a) deles(as). Pois, então, como relaxar na hora do sexo? O estresse e a ansiedade são fatores que certamente influenciam a sexualidade, mas o que realmente significa “se soltar” durante o sexo? É um problema pessoal ou é uma inquietação em relação à(o) parceira(o)?

Primeiramente vamos tentar identificar o que provoca essa busca por querer se soltar e relaxar no sexo. Por fim, vamos apresentar algumas dicas.

Você precisa “se soltar mais” na cama?

Mudar a rotina pode ser uma excelente ideia, mas não significa necessariamente se soltar. Em primeiro lugar, a pergunta a se fazer seria: por que eu deveria me soltar mais durante o sexo?

O julgamento do outro

Às vezes essa crítica pode ter vindo da outra pessoa, do parceiro ou da parceira. No entanto, o julgamento de alguém não deve influenciar caso você esteja vivenciando a sua sexualidade de forma satisfatória. Dessa forma, é importante que o(a) companheiro(a) também se questione e não jogue toda a culpa em você.

Ter e se interessar apenas por práticas sexuais mais convencionais, por exemplo, não quer dizer que a pessoa tenha “bloqueios” nem que ela seja “tímida” ou “recatada”.

É comum que mulheres procurem o médico ou um terapeuta porque seu parceiro (geralmente um homem) a chama de “frígida”. Mas, na maioria dos casos, o que acontece é que a mulher não tem nenhum problema e as causas do bloqueio podem ser a atitude de seu parceiro ou diversos outros fatores semelhantes.

O auto-julgamento

Você tem o direito de se sentir um pouco “bloqueado” na hora do sexo, mesmo que o parceiro ou a parceira não esteja te criticando.

O problema é que querer “relaxar” ou “se soltar” pode acrescentar, pelo contrário, certa pressão, estresse ou ansiedade antes da relação sexual. Dizer preciso relaxar para relaxar é uma maneira ruim de ver ou abordar as coisas. O corpo de ninguém funciona de forma tão simples assim. Dizer algo a si mesmo não significa que o corpo vá obedecer, principalmente se o problema for psicológico, provocando o efeito inverso.

Então, como relaxar na hora do sexo?

Se você está preocupado com isso, se isso está trazendo problemas ao seu relacionamento, a melhor solução é primeiramente discutir a questão com o(a) parceiro(a).

O papel do(a) companheiro(a)

De fato, apenas dizer ao outro que ele ou ela deve “se soltar mais” é muito simples e bastante vago. O diálogo entre os dois é sempre essencial.

Claro que é importante conhecer a si mesmo, mas também é necessário conhecer o(a) próprio(a) parceiro(a). Às vezes você pode parecer um pouco “preso”, simplesmente por não conhecer bem o(a) parceiro(a) e não ter a coragem de inovar.

É importante conversar: e, se criticamos o outro, precisamos propor ideias novas a fim de ajudar a solucionar o problema.

Entretanto, nunca é bom planejar suas relações sexuais com muita antecedência. Você tem que encontrar o equilíbrio certo e deixar espaço para o inesperado quando chegar a hora H.

Só de falar sobre isso já pode quebrar algumas barreiras.

Faça as coisas com calma

Se você está no início da sua vida sexual ou se sente envergonhado(a) por várias razões, não saia “pulando as etapas”.

Aliás, pressionar ainda mais o(a) parceiro(a) não vai melhorar as coisas. Muito pelo contrário: encoraje a pessoa e vá avançando gradualmente, no seu próprio ritmo.

Beber um pouco pode ajudar a descontrair

Consumir álcool em excesso é prejudicial à libido, mas beber um pouco pode ajudar algumas pessoas a relaxarem, e a se sentirem mais soltas no momento.

De forma alguma isso pode se tornar um hábito ou algo sistemático! Mas é verdade que a bebida pode ajudar a se divertir com o(a) parceiro(a) antes do sexo e depois trazer mais tranquilidade à relação sexual.

A pessoa levemente desinibida pode se sentir menos ansiosa ou estressada durante o processo, sendo capaz de “se soltar” um pouco mais na cama.

Essa experiência, se positiva, também pode ajudar as próximas relações sexuais, deixando a pessoa mais solta e relaxada naturalmente (sem álcool).

Mas, novamente, cuidado: uma bebida só de vez em quando, isso não deve se tornar um hábito.

Como identificar seus bloqueios para relaxar na hora do sexo

Se o problema for algo muito pessoal, então você tem de se fazer as perguntas certas: do que eu tenho medo? Podemos estar muito ansiosos, estressados, complexados… Há diversas razões possíveis.

Receber julgamentos da outra pessoa também pode ser bastante difícil, até mesmo traumático. Por isso, é importante olhar para si mesmo, trabalhar o psicológico, para tentar entender porque você está tímido ou não tem a coragem de fazer certas coisas.

Em primeiro lugar, uma vida saudável

Alimentação, sono, atividades físicas… Antes de mais nada, é importante cuidar do seu corpo.

Sentir-se bem com o próprio corpo é a primeira condição para viver uma sexualidade mais feliz.

Segundo, tratar o estresse e a ansiedade

O estresse, a depressão, a ansiedade, interferem na vida sexual e podem ser a fonte de muitos outros transtornos.

Nesse caso, é importante realizar um tratamento psicológico.

Em segundo plano, os esportes e o ioga também são uma boa forma de trabalhar a mente e aliviar o estresse e a ansiedade.

Por fim, consulte um psicólogo ou um médico especializado se os problemas persistirem

Se esses complexos estiverem te atrapalhando muito, a orientação médica e o acompanhamento psicológico podem ser úteis.

CONSULTAR UM

UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

CONSULTAR UM UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

Conclusões

Não há uma receita mágica de como relaxar na hora do sexo. Isso vai depender da(s) pessoa(s) com quem nos relacionamos, dos desejos dela(s), etc.

No entanto, o problema pode ser pessoal, independentemente de você estar solteiro ou em um relacionamento. Complexos e medos podem se estabelecer e prejudicar a sexualidade, por isso dialogar e se abrir é importante.

Portanto, é importante trabalhar essas questões internas e a própria relação com o sexo.

Existem tantos jeitos de se relacionar e tantas práticas sexuais diferentes: encenações (role play), posições, fantasias… É possível discutir todos esses e outros assuntos dentro do relacionamento.

Não dá para “se soltar” completamente sozinho(a)!

Se, no entanto, fazer sexo te assusta ou é impossível para você, é melhor conversar sobre isso com um médico especialista ou um psicólogo. Assim, ele vai poder entender o seu caso em detalhes e te orientar adequadamente.

O importante é vencer os medos e complexos: dessa forma, “se soltar” acontecerá naturalmente.

Outras leituras

Consulte um médico especializado em sexologia na Omens

Omens.com.br é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne urologistas, sexólogos e farmacêuticos para construir uma solução de qualidade, segura e acessível a todos.

A plataforma permite que você se consulte online com médicos especializados em sexologia. A consulta online pode ser feita por mensagem, telefone ou videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado em sexualidade, que trata de distúrbios relacionados ao sexo diariamente.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta dentro de 24 horas (a espera média para uma consulta com um urologista especializado em sexologia no Brasil é de vários meses).
  • Peça pela internet os medicamentos necessários ao tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia perto de você.
  • Evite o desconforto na sala de espera de um consultório ou na farmácia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *