O que é a assexualidade?

assexualidade não é uma doença
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

9 de setembro 2021

A assexualidade se refere à ausência de atração sexual em uma pessoa, seja em relação a outra pessoa ou em relação a si mesmo. Às vezes, também nos referimos à sexualidade como uma falta ou pouco interesse sexual em geral.

Na verdade, normalmente se considera a assexualidade como uma orientação sexual.

No entanto, é importante diferenciar a assexualidade da abstinência sexual (ou celibato). Os dois não têm nada a ver: a abstinência voluntária muitas vezes resulta de valores morais, crenças pessoais ou religiosas.

Por fim, sabe-se que uma pessoa assexual pode fazer sexo mesmo sem sentir desejo ou atração. Há muitas razões pelas quais uma pessoa assexual pode ter relações sexuais: vontade de ter filhos, ou ela está em uma situação de grande intimidade, ou apenas para satisfazer seu parceiro(a), etc.

Assexualidade, sexualidade e identidade

A assexualidade não implica em não haver um desejo em criar relações românticas (sem sexo). Isso porque os sentimentos podem ser bastante distintos da atração sexual

Podemos afirmar que as atrações de uma pessoa assexual (quando ela ainda deseja ter relações românticas) podem se manifestar de várias formas:

  • Atração heterorromântica: a atração romântica por uma pessoa de um gênero diferente (assim como a heterossexualidade, mas sem a atração sexual).
  • Atração homorromântica: trata-se de uma atração por uma pessoa do mesmo gênero (homossexualidade sem atração sexual).
  • Há, ainda, as pessoas birromânticas ou panromânticas: aquelas para quem o gênero não é um fato excludente de atração romântica.
  • E, por fim, uma pessoa sem atração romântica é considerada arromântica.

As pessoas assexuais podem se identificar de maneiras diferentes, por exemplo: para alguns, a ausência de atração sexual sempre foi a regra; para outros, ela passa por períodos, principalmente quando questionam ou exploram a própria sexualidade.

Além disso, visto que a pessoa assexual se considera como parte desta orientação sexual, não existe um “teste” para saber se um indivíduo é assexual ou não.

Tal termo é utilizado principalmente para permitir às pessoas reconhecerem umas às outras e se descobrirem.

Construindo o significado de assexualidade

Aqui não vamos entrar em debates científicos complexos, porque as ciências humanas e biológicas ainda estão estudando o assunto.

No entanto, podemos nos perguntar que forma assume a sexualidade de uma pessoa assexual.

Não se define a assexualidade como a ausência de qualquer prática sexual. Na realidade, é muito difícil estabelecer definições fechadas: existem tantas sexualidades diferentes entre os assexuais quanto existem nas outras orientações sexuais.

Por exemplo, uma pessoa assexual pode ter relações sexuais apenas por curiosidade, alguns podem se masturbar, enquanto outros podem não sentir desejo.

Mesmo porque se diferencia a masturbação da atração sexual. A masturbação é uma necessidade fisiológica para alguns, jamais uma sexualidade reprimida. A noção de prazer às vezes fica totalmente ausente e a masturbação é apenas espontânea. 

Por fim, algumas pessoas assexuais concordam em fazer sexo para dar prazer à pessoa companheira; por outro lado, outras se opõem completamente às relações sexuais.

O atendimento personalizado de um urologista pode te ajudar!

Teleconsultas (por chat, vídeo ou celular) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber tratamento médico!

Há diferentes tipos de assexualidade?

Muitos assexuais costumam se dividir de duas formas:

  • Demisexuais: quem não tem atração sexual por ninguém, a menos que um forte vínculo emocional seja criado entre as pessoas envolvidas.
  • Pessoas assexuais cinza (gray): experimentam pouca atração sexual ou apenas em situações particulares.

Orientação sexual: o que diz a ciência?

Em primeiro lugar, é importante enfatizar que a assexualidade não é considerada uma desordem ou uma patologia. Não se pode dizer que uma pessoa assexual “nega algo natural”, pois, no caso dela, não há impulso para o sexo.

Esses indivíduos podem, portanto, viver sem atração sexual e isso faz parte de quem eles são – muito diferente da abstinência, que é o resultado de uma escolha.

Além disso, a assexualidade NÃO está incluída em nenhuma classificação de condições psiquiátricas.

Entendendo um pouco mais

Além disso, ainda temos as pessoas que se tornam assexuais no decorrer de suas vidas, que naturalmente se descobrem assim.

Também se trata de uma resposta fisiológica completamente normal.

Quando você gosta de sexo, você tende a querer repetir a experiência; quando você não se conhece ainda ou não gosta de relações sexuais, você tende a perder o interesse por sexo, podendo gradualmente diminuir o apetite sexual e o próprio desejo – até que ele se esgote.

O problema não é tanto a vida sexual, mas a preservação das relações emocionais e românticas: muitas pessoas assexuais querem viver em casal e a ausência de sexo pode ser uma dificuldade real para seus parceiros ou parceiras.


Mais leituras

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *