Tudo sobre o esperma: composição, quantidade e função!

BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

14 de abril 2021

O esperma (ou sêmen) é um líquido produzido pelo corpo masculino, expelido através da uretra no momento da ejaculação. Nesse composto, encontram-se os espermatozoides, necessários à reprodução e à fecundação do óvulo! Mas ele tem alguma outra função além da reprodução? A qualidade do esperma pode ser alterada? Qual a sua consistência? Seu cheiro? A Omens vai contar a você tudo sobre essa pequena secreção do sexo masculino!

O esperma no microscópio: composição e função

Formado de líquido seminal e de vários compostos celulares (espermatozoides, hormônios do crescimento, nutrientes, células-tronco e oligoelementos), o esperma possibilita a fecundação do óvulo e o processo de reprodução.

Além disso, o sêmen de homens férteis normalmente contém acima de 15 milhões de espermatozoides por ml, sendo que muitas vezes esse número é bem maior

Quando essa média é menor, falamos em oligospermia (baixa quantidade de espermatozoides). Às vezes, isso ocorre como resultado de uma cirurgia de próstata, por causas genéticas, devido a uma infecção na infância (como a caxumba), com a presença de varicocele, dentre diversas outras causas possíveis…

Qual é a quantidade “normal” de esperma?

A quantidade de esperma no momento do orgasmo masculino varia entre 1,5 a 4,5 ml, considerando um período de 2 a 3 dias sem ejaculação. Essa quantidade pode variar de acordo com a frequência das ejaculações: a partir de 2 ejaculações por dia, normalmente se produz menos de 1 ml de sêmen.

O esperma tem a função de, graças ao líquido seminal, proteger e nutrir os espermatozoides. Assim, ele contém vitaminas C e B12, cálcio, fósforo, magnésio, zinco, potássio e açúcares (frutose e sorbitol).

É possível aumentar a produção de esperma? Relações com a testosterona

O nível de testosterona (hormônio masculino produzido pelos testículos) influencia a produção de esperma. Embora não seja possível aumentar a produção de sêmen, ela pode diminuir em função do nível de testosterona, especialmente durante a andropausa.

Quanto menos hormônios masculinos, menor a produção de esperma. É possível controlar ou até repor tais níveis de testosterona – mas apenas sob acompanhamento médico, caso a baixa na testosterona envolva efeitos colaterais incômodos.

Além disso, é importante ressaltar que a reposição de testosterona afeta intensamente a produção de espermatozoides, podendo até levar à infertilidade persistente dependendo do caso.

Aliás, a quantidade de sêmen produzido não afeta de forma alguma nem a duração, nem a qualidade das relações sexuais.

Proporção entre espermatozoides, líquido seminal e outras secreções

Os espermatozoides representam apenas 1% do volume total do esperma.

Então, o esperma é composto, em sua maior parte, de líquido seminal (65-75%), secreções produzidas pela próstata (25-30%) e de outro líquido secretado pelas glândulas bulbouretrais (1%).

As glândulas bulbouretrais (ou glândulas de Cowper) estão localizadas sob a próstata e também produzem o líquido pré-ejaculatório.

O pH do sêmen é de cerca de 7,2 a 7,8 – levemente alcalino.

Para concluir sobre a composição do esperma, ressaltamos que, ainda assim, o líquido pode conter (um certo número natural de) bactérias, além de vírus, como o HIV, a hepatite B ou ainda o herpes.

Os preservativos ainda são a melhor proteção quando não se está em uma relação estável por um longo período de tempo.

Ejaculação e fecundação

A ejaculação é a manifestação do orgasmo masculino, caracterizada pela liberação de esperma para fora do corpo (através da uretra).

Essa ejaculação é provocada por diferentes contrações musculares; ela é um reflexo. Não se pode controlar esse reflexo, mas é possível controlar a excitação e, assim, retardar ou antecipar a ejaculação.

Enfim, a ejaculação do sêmen permite, quando possível, a fecundação do óvulo na vagina.

Se você quiser saber mais sobre o orgasmo masculino, consulte o nosso artigo aqui no blog sobre o assunto.

O que é ereção matinal? [Vídeo]

A ereção matinal, ou seja, acordar de manhã com o pênis ereto é um fenômeno comum na vida de um homem. Mas por que isso acontece? A razão disso é tão misteriosa assim? Quais são as causas instintivas e biológicas das ereções matinais?

A cor do esperma pode mudar?

O esperma é geralmente esbranquiçado (ou levemente amarelo) e transparente. Mas como as proporções dos diferentes componentes do sêmen podem mudar de pessoa para pessoa, a cor também pode variar um pouco.

Por outro lado, em caso de relações sexuais frequentes, ele também pode adquirir uma coloração mais clara, mais transparente, à medida que a quantidade diminui.

Se o esperma estiver amarelo, isso não significa necessariamente que se trate de uma doença, já que essa cor surge devido à oxidação de uma proteína (espermina) responsável pelo seu odor.

Se houver uma mudança de cor atípica, sobretudo se o sêmen ficar esverdeado (ou se houver sangue presente), deve-se consultar um médico para garantir que não haja uma infecção.

CONSULTAR UM

UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

CONSULTAR UM UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

O caminho e a corrida dos espermatozoides

São os testículos que produzem os espermatozoides (em 92 dias). Em seguida, as caudas (flagelos) são formadas durante a passagem pelo epidídimo, antes de atravessar o canal deferente e finalmente alcançar os ductos ejaculatórios.

Nessa etapa, os espermatozoides se misturam ao líquido seminal, que possui uma função protetora e nutritiva (principalmente quando os espermatozoides se encontram na vagina). Esse fluido é produzido pelas vesículas seminais, onde o esperma está armazenado por enquanto e onde ele, enfim, se mistura com as secreções da próstata.

Durante a ejaculação, o sêmen é, então, expulso pela uretra: os espermatozoides chegam à vagina em poucos segundos, onde sobrevivem apenas por alguns dias por causa da acidez do canal.

Sem um óvulo para fecundar, eles permanecem no muco cervical do colo uterino por 1 a 5 dias.

Dá para controlar o cheiro e o gosto do esperma?

Na realidade, nem todos os espermas têm o mesmo cheiro ou gosto! Ambos aspectos são influenciados pelas diversas proteínas que o constituem.

A alimentação tem um papel importante no odor e no sabor: comer frutas, por exemplo, trará açúcar ao esperma! O álcool e alguns vegetais (cebola, nabo, etc.) darão a ele um gosto mais amargo ou ácido…

É claro que o esperma nunca terá gosto de sorvete de morango! Ainda assim, pode ser interessante notar essas mudanças, dependendo da higiene ou da alimentação.

Em termos de consistência, podemos dizer que o esperma é um líquido mais denso. Depois ele se liquefaz um pouco a fim de permitir que os espermatozoides avancem na vagina em direção ao óvulo.

No entanto, a consistência também é variável: às vezes é mais líquida ou mais consistente, dependendo das proporções das secreções e do fluido seminal.

Por fim, se as ejaculações forem muito frequentes, o esperma perde a sua consistência e se torna mais líquido, mais transparente. A explicação é simples: o corpo não teve tempo suficiente para repor o sêmen.

Após um curto período sem ejaculações (2 a 3 dias), o esperma retorna à sua consistência e cor normais.

CONSULTAR UM

UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

CONSULTAR UM UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

Esperma e fertilidade: QUALIDADE é mais importante que QUANTIDADE

A quantidade de esperma (ou de ejaculação) não afeta necessariamente a fertilidade. Por outro lado, a má qualidade do sêmen, principalmente a baixa concentração de espermatozoides, pode influenciar.

Um espermograma pode revelar certas irregularidades. Os exames irão focar:

  • no pH;
  • no volume ejaculado;
  • na concentração de espermatozoides por ml;
  • na motilidade e vitalidade dos espermatozoides;
  • no formato (morfologia) dos espermatozoides;
  • na presença ou ausência de leucócitos que indiquem uma possível infecção.

Conclusão

Elemento essencial para a fecundação do óvulo, a fabricação do esperma é um processo complexo e sua composição também é rica em substâncias!

No caso de operações de risco (como em um câncer de próstata ou de testículos), é possível conservar uma amostra de esperma, caso a pessoa queira ter filhos futuramente.

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *