Ejaculação retrógrada: sintomas, diagnóstico, causas e tratamentos

BLOG OMENS / Ejaculação precoce
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

3 de agosto 2021

Embora seja relativamente comum os homens procurarem o médico para tratar uma ejaculação precoce, os outros problemas de ejaculação e do orgasmo são muito mais raros. No entanto, a ejaculação retrógrada pode ser problemática a depender do planejamento familiar do paciente.

Descrevendo, então, em poucas palavras o problema: na ejaculação retrógrada, em vez de se expelir o esperma normalmente para fora do corpo, ele é liberado dentro da bexiga.

Se você tiver problemas como esse, dificuldades em relação à ejaculação ou ao orgasmo, você pode consultar um médico online.

Um problema pouco conhecido: o que é?

Embora nos últimos 20 anos as pesquisas tenham feito grandes avanços no tratamento de problemas de ereção, certos problemas de ejaculação ainda continuam envoltos em mistérios.

Tirando a ejaculação precoce, é comum colocarem na mesma categoria tanto os problemas de ejaculação como os de orgasmo.

Alguns estudos estimam que a ejaculação retardada, por exemplo, afeta de 4 a 10% dos homens, dependendo da idade. Apesar de a ejaculação precoce afetar mais homens (entre 14 e 30%), os problemas de ejaculação e do orgasmo também podem prejudicar o bem-estar masculino.

A ejaculação retrógrada, por exemplo, pode ser bastante incômoda e provocar ansiedade, especialmente em uma situação em que a pessoa planeja ou está tentando ter filhos.

Definição

A ejaculação retrógrada é semelhante à aspermia e as duas possuem quase os mesmos diagnósticos e tratamentos.

A diferença é que, na aspermia, não há nenhuma emissão de esperma no momento da ejaculação.

Em ambas situações, o homem pode ter um orgasmo (porém seco).

O que acontece com o esperma durante a ejaculação retrógrada?

Ao contrário da aspermia, na ejaculação retrógrada ocorre a emissão de esperma – mas não para fora do corpo. Na verdade, ele vai para dentro da bexiga! Ainda que possa parecer estranho para alguns, saiba que não há risco algum nisso.

E aqueles que possuem uma ejaculação retrógrada também podem sentir o orgasmo da mesma forma.

As possíveis causas físicas de ejaculação retrógrada incluem, com frequência, um bloqueio na uretra e/ou uma disfunção do esfíncter.

O atendimento personalizado de um urologista pode te ajudar!

Teleconsultas (por chat, vídeo ou celular) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber tratamento médico!

Quais são as causas da ejaculação retrógrada?

 Dentre as causas possíveis, podemos encontrar:

  1. intervenção cirúrgica
  2. efeitos de certos tratamentos
  3. causas neurológicas

Por que uma cirurgia na próstata pode provocar ejaculação retrógrada?

Dentre os procedimentos que correm o risco de causar uma ejaculação retrógrada parcial ou completa, podemos citar:

  • Intervenções retroperitoneais (cirurgias abdominais em regiões próximas à coluna): procedimentos lombo-aórticos, uma cirurgia de um aneurisma da aorta abdominal… Muitas vezes, esses procedimentos podem causar danos permanentes às fibras nervosas simpáticas (que controlam a musculatura lisa do colo vesical).
  • Tratamento cirúrgico do adenoma da próstata (crescimento benigno da próstata): na cirurgia benigna do adenoma acontece a ejaculação retrógrada, enquanto na de câncer de próstata é a anejaculação.

Em decorrência desses problemas, os especialistas descrevem técnicas, sobretudo para o tratamento lombo-aórtico e para a cirurgia benigna da próstata, para reduzir os efeitos colaterais.

Por fim, é preciso lembrar que a ejaculação retrógrada como consequência dessas operações retroperitoneais pode melhorar com o tempo. Em muitos casos, a recuperação pode levar de 12 a 18 meses.

Além disso, antes de qualquer cirurgia de risco, deve-se propor ao paciente a conservação do esperma.

Câncer de próstata [Omenscast #5]

No quinto episódio do Omenscast, o médico e urologista João Brunhara, especialista em sexualidade masculina, fará uma apresentação bem detalhada sobre o câncer de próstata, incluindo seus fatores de risco, formas de prevenção, sintomas e tratamentos. A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Causas medicamentosas

Os alfa-bloqueadores, usados para tratamento medicamentoso do crescimento benigno da próstata, também são apontados como uma possível causa de ejaculação retrógrada.

Entretanto, apenas a tansulosina e a doxazosina, indicadas para o tratamento de problemas urinários da hiperplasia benigna da próstata, são as principais responsáveis pela ejaculação retrógrada.

Infelizmente, são efeitos colaterais necessários para pacientes que realmente necessitam do uso do medicamento. Às vezes, trocar o remédio ou simplesmente aguardar pode fazer com que esse sintoma diminua.

Causas neurológicas

Todas as neuropatias (esclerose múltipla, sequelas de traumatismo na medula espinhal, diabetes) podem causar ejaculação retrógrada.

Mas só precisa haver acompanhamento médico do problema caso a pessoa queira ter filhos. 

A primeira técnica (e a mais simples) é se masturbar de pé, com a bexiga cheia. Isso pode resultar em uma ejaculação parcial.

Se esse método não funcionar, ainda é possível coletar urinas alcalinizadas após a masturbação. Depois, o laboratório irá potencializar o material, a fim de permitir a realização de uma inseminação intrauterina (ou mesmo a criopreservação do esperma).

Apesar da complexidade dessas medidas, que também são rigorosas e repetitivas, os resultados são positivos na maioria das vezes.

O atendimento personalizado de um urologista pode te ajudar!

Teleconsultas (por chat, vídeo ou celular) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber tratamento médico!

Ejaculação retrógrada tem cura: como tratar

O tratamento é viável quando o homem deseja ter filhos e se levanta o problema da fertilidade.

Aproximadamente um terço dos homens com uma ejaculação retrógrada melhoram após o tratamento (na maioria das vezes à base de imipramina ou pseudoefedrina, que fecham o colo vesical).

Ainda assim, é importante que esses homens passem por um monitoramento médico para observar uma alteração na pressão arterial ou na frequência cardíaca.

Tais medicamentos são destinados aos pacientes que desejam ter filhos; se eles não funcionarem, é possível coletar esperma tendo em vista a inseminação artificial.

Problemas de ejaculação: quando consultar um médico?

Anorgasmia, anejaculação, ejaculação retrógrada, aspermia… Mesmo esses problemas sexuais menos frequentes merecem atenção!

Algumas dessas condições podem se curar sozinhas, outras requerem tratamentos.

De todo modo, tais condições são muitas vezes causadas por medicamentos ou são o resultado de uma cirurgia (ou doença): por isso, é aconselhável conversar com um médico urologista.

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *