Ejaculação retardada: o que fazer

Banana com pouco de creme na ponta ilustra a dificuldade do homem em ejacular (a ejaculação retardada)
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

28 de março 2021

Ejaculação retardada, anejaculação ou anorgasmia: a dificuldade ou a incapacidade de ejacular ou ter um orgasmo, de forma recorrente ou permanente, não é um problema que acontece com tanta frequência com o sexo masculino… Na realidade, o oposto (a ejaculação precoce) é mais comum. Mesmo assim, esse problema pode afetar uma determinada quantidade de homens.

Mas, então, quando falamos em anejaculação, quais são as causas do problema? E quais as soluções?

Dificuldade para ejacular? Saiba quando consultar um médico!

Define-se a anejaculação como:

a dificuldade ou a incapacidade, frequente ou permanente, de atingir o orgasmo, apesar da presença de estímulos sexuais suficientes.

Alguns podem pensar equivocadamente que esse é um problema exclusivamente feminino.

É verdade que a maioria dos homens não sofre disso. É um problema bastante raro, mas ele certamente existe.

A diferença em relação às mulheres é que o homem não ejacula mas experimenta um orgasmo em quase 90% dos casos, enquanto as mulheres, de modo geral, experimentam com uma frequência muito menor.

Nas mulheres, há diversos fatores que podem causar a dificuldade em atingir esse ápice. Mas o orgasmo nos homens acontece, em geral, de forma muito mais simples e automática. No entanto, algumas causas psicológicas podem levar a um transtorno na ejaculação.

Se essa dificuldade de ejacular existe há pelo menos 6 meses e se isso te incomoda muito, o problema requer tratamento; portanto, procure atendimento médico.

Tal problema pode existir desde o início da vida sexual da pessoa ou pode aparecer ao longo do tempo. Às vezes, essa dificuldade de ejaculação só é sentida com alguns parceiros sexuais. Há uma quantidade mínima de excitação ou desejo sexual que é necessária para atingir o orgasmo.

Muitas vezes considerada um problema raro, a anejaculação e a ejaculação demorada ainda afetam mais ou menos 5% dos homens.

Quando procurar um urologista especializado em sexualidade? [Vídeo]

Está em dúvida se está passando por algum tipo de problema sexual? Alguma disfunção sexual, como talvez a disfunção erétil, a ejaculação precoce ou a perda de libido? Não sabe se já é hora de se consultar com um urologista?

Nesse primeiro vídeo, nosso médico Dr. João Brunhara tira algumas dúvidas sobre quando se consultar com urologistas especializados em sexualidade. Algumas das dúvidas mais frequentes são abordadas, como em que casos se consultar com um médico especialista e se há algum tipo de limite de idade.

Quais as causas da ejaculação retardada?

Vários fatores podem estar envolvidos no problema. Abaixo apresentamos algumas das causas da ejaculação retardada possíveis:

  • doenças congênitas raras;
  • problemas hormonais, como a deficiência de testosterona;
  • doenças neurológicas, como a esclerose múltipla (EM) ou neuropatias;
  • alguns medicamentos também podem bloquear ou prejudicar o orgasmo e a ejaculação, por exemplo: certos antidepressivos, diuréticos e analgésicos;
  • consumo de álcool e drogas.

Por fim, existem as causas psicológicas, como: dificuldade em “se deixar levar”, consequências de um vício em pornografia, traumas psicológicos, bloqueios pessoais, dificuldades no relacionamento, dentre outras…

Ejaculação retardada ou retrógrada: qual a diferença?

A ejaculação retrógrada diz respeito aos homens que sentem o orgasmo, mas visivelmente não ejaculam. Isso porque o orgasmo ocorre, mas o esperma não é liberado: na verdade, ele é despejado na bexiga. A ejaculação retrógrada não é perigosa para a saúde. Mas, caso esse problema cause algum incômodo (se você gostaria de ter filhos, por exemplo), é preciso consultar um médico.

CONSULTAR UM

UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

CONSULTAR UM UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

Quais as soluções para essa ejaculação tardia?

A melhor coisa a se fazer é consultar um terapeuta sexual ou um médico urologista, já que cada caso requer uma atenção especial. 

Problemas de ejaculação raramente se resolvem por si só, sobretudo se o problema for físico ou psicológico. Nesse caso, é necessário terapia (individual ou em casal) ou acompanhamento médico. De qualquer forma, é preciso identificar as causas.

No entanto, você pode tentar alguns exercícios sozinho ou com a(o) parceira(o), se não estiver fisiologicamente impossibilitado de ejacular:

Ainda assim, na maior parte dos casos, esse problema não se resolve sozinho. É necessário um especialista para identificar as causas do transtorno.

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Fontes

COMENTÁRIOS SOBRE “Ejaculação retardada: o que fazer

  1. Vicente Otávio da Fonseca says:

    Doutores, tenho 81 anos de idade. Sempre fui muito eficiente em sexo, porém após me casar, exclusivamente com minhas esposas, duas, a primeira eu a perdi ainda jovem. Sempre tive excelente controle de minha ejaculação e só a liberava quando achava que minha parceira estava satisfeita. Isto as vezes, levava o coito a durar hora ou mais. Entretanto de uns tempos para cá, (+de 6 anos) verifiquei inicialmente dificuldade em ter orgasmos e ejaculação, embora ainda sustentava um ereção razoável. Para melhora fiz uso de viagra, cialis, etc. que inicialmente trouxeram bons resultados mas, em seguida, tive de apelar para a injeção intra cavernosa para conseguir ereção, embora o desejo em mim por minha esposa sempre foi muito elevado. Inicialmente esta prática me permitia muito boa ereção e ejaculação. Porém nos últimos tempos, tenho encontrado dificuldade, ocorrendo a ejaculação e orgasmo a cada 3 ou 4 semanas, embora façamos sexo semanalmente. Nesta fases, quando percebo que não ocorrerá, finjo o orgasmo para não frustá-la. Tenho hiperplasia benígna de próstata então imaginei que esta patologia poderia estar desviando a minha produção de testosterona para outro lado. Porém, ao fazer exame de meus níveis, vi que estão dentro do normal: + 300 mg, o que acho bom para minha idade. Sou bastante atlético para minha idade, nado e faço ginática quase diariamente. Sou médico veterinário, doutor em reprodução de bovinos, com especialização em andrologia, fui professor titular de reprodução animal ma UFMGH, porém após ter examinado, classificado e selecionado milhares de touros, somente uma vez encontrei um que não forneceu seu líquido espermático, nem com recursos de vagina artificial e nem com o eletroejaculador. Já quanto a mim, peço-lhes socorro, pois sou de outra espécie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *