Omenscast #25: A camisinha masculina

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: hoje falaremos sobre a camisinha masculina
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

29 de setembro 2021

No nosso 25º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai explicar tudo sobre a camisinha masculina: dúvidas, como usar, alergias, problemas de ereção…

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou aqui, você quer saber um pouco mais do que você já sabe sobre ela: a camisinha masculina (ou preservativo masculino). Muita gente tem dificuldades com a camisinha ou dúvidas do tipo: como colocar a camisinha? Como saber se a camisinha estourou? O que fazer nesses casos? E outra: e se eu tiver alergia ao preservativo?

Eu sou João Brunhara, médico urologista, e esse é o podcast da Omens sobre saúde sexual masculina. Vem com a gente para tirar todas as suas dúvidas.

Os preservativos, ou camisinhas, são o único método que de uma vez só impedem a transmissão de infecções e uma gravidez indesejada. Por essas e outras, a gente recomenda que qualquer pessoa tendo relações sexuais que não sejam em um relacionamento monogâmico, use preservativo toda vez. 

E outra coisa: não existe vergonha nenhuma para as mulheres terem uma camisinha na bolsa ou em casa. Afinal de contas, o interesse em evitar doenças e uma gestação é de ambos. E, obviamente, o mesmo vale para uma relação entre 2 homens: não é só o ativo que deve se preocupar em ter um preservativo na carteira ou em casa.

Então, vamos lá:

Como usar corretamente o preservativo?

Primeiro, cheque se a data está na validade. Segundo, quando for abrir, não rasgue a embalagem com o dente, pois isso pode rasgar a camisinha também; então, abra delicadamente o canto da embalagem, com as mãos.

Outra coisa fundamental: coloque a camisinha antes de qualquer penetração, porque penetrar sem proteção, mesmo que por pouco tempo não garante prevenir nem infecções, nem uma gravidez – ainda que não tenha ocorrido a ejaculação. E isso pode acontecer por causa de resquícios de espermatozoides presentes na uretra do homem. 

Como colocar a camisinha?

Ela deve ser colocada sempre com o pênis ereto. Primeiro você encaixa o anel da camisinha em cima da glande, aperta a pontinha do preservativo para não entrar ar e aí você desenrola a camisinha até a base do pênis. Nunca use 2 camisinhas ao mesmo tempo e nem uma combinação de camisinha masculina e feminina: o atrito entre 2 preservativos pode fazer eles romperem.

Para a penetração, só use lubrificantes à base de água. E depois que ejacular, retire o pênis imediatamente, ainda duro, segurando a base da camisinha para não permitir que ela saia ou que o esperma escape. E, logo depois, retire a camisinha e dê um nó na base dela.

Ah, e não custa reforçar: a camisinha é de uso único, não adianta de nada reutilizar um preservativo, você não vai estar se prevenindo de nada. 

E quem perde a ereção quando vai colocar a camisinha?

Tem muitos pacientes que contam o mesmo problema, que é o seguinte: quando eu vou colocar a camisinha, eu perco a ereção.

Vamos deixar bem claro que esse fenômeno é psicológico: a ansiedade de colocar a camisinha com medo de que vai brochar aumenta a adrenalina e corta a ereção. Mas o preservativo não tem nenhuma influência física capaz de cortar a ereção ou a circulação.

Por isso, a solução é reduzir a ansiedade, ter confiança, colocar o preservativo sem se afobar, sem pressa e sem medo. Às vezes, até recomendamos temporariamente o uso de algum remédio para fortalecer a ereção e resgatar a confiança nas primeiras vezes, como viagra ou cialis. E, no caso de uma relação heterossexual, existe a opção muitas vezes esquecida da camisinha feminina

O que fazer se a camisinha estourar?

Outro receio grande das pessoas é a camisinha romper durante o ato sexual. Isso pode acontecer por alguns motivos, mas os principais são: falta de lubrificação, uso de um lubrificante inapropriado (por exemplo, com óleo), camisinhas vencidas ou mal armazenadas, colocação incorreta, deixando entrar ar na ponta, uso muito prolongado ou tamanho inadequado para o pênis. 

Então, evite esses erros para não ter problemas. Mas, se acontecer, você tem como saber se a camisinha estourou de algumas formas:

Primeiro, ao romper ela faz um estalido de plástico estourando, então se você perceber isso, interrompa a penetração. E, se você não percebeu durante o ato, quando for tirar a camisinha você vai notar claramente um rasgo, ou até que ela partiu em 2 pedaços. Não é muito comum acontecer um furo pequeno, a menos que algum objeto pontiagudo tenha perfurado o preservativo.

Bom, e o que fazer se a camisinha estourou? Quanto à contracepção, é indicado que a mulher tome uma pílula do dia seguinte. Quanto à prevenção de infecções, se a camisinha estourar com uma parceira ou parceiro que está vivendo com HIV, é indicado fazer uma profilaxia pós-exposição, um tratamento disponível no SUS que utiliza remédios para evitar que a pessoa contraia o HIV.

Nos demais casos, fique atento ao surgimento de sintomas e procure um médico rapidamente se algo acontecer.

Qual é a melhor camisinha?

E quais são as melhores camisinhas do mercado? Na verdade, a pergunta é: qual é a melhor camisinha para mim? Afinal de contas, existem detalhes que fazem com que cada pessoa se adapte melhor com tipos diferentes de camisinha. 

Começando pelo tamanho: existem vários tamanhos diferentes nas várias marcas. Claro que o ideal é uma camisinha perfeita em largura e comprimento, mas existindo uma divergência, o melhor é escolher o preservativo pela largura.

Para quem tem um pênis de tamanho médio, o diâmetro padrão dos preservativos, de 52 milímetros, acomoda bem. Para quem quiser medir, nesse grupo da média entram os homens com a circunferência do pênis entre 9 e 12 centímetros. Homens com tamanho maior podem preferir as camisinhas com diâmetro de 55mm, que vêm com nomes como large ou extra em diferentes marcas. E existem modelos de até 58 mm. Já homens com uma circunferência menor vão ter mais segurança com uma camisinha com diâmetro de 49mm, que normalmente tem o nome de teen.

O importante é testar vários modelos diferentes, e escolher um que não fique nem largo, correndo risco de sair, e nem apertado demais, que pode machucar ou até estourar. Ah, e uma dica: as camisinhas distribuídas no posto de saúde, estações de metrô e outros lugares públicos são do tamanho padrão de 52 mm.

Mas não é só o tamanho, existem outras diferenças. Por exemplo: alguns preservativos são feitos com material mais fino do que o padrão e permitem mais sensibilidade na penetração, normalmente com o nome sensitive. No outro extremo, para quem tem ejaculação precoce, existem camisinhas com anestésico, que se chamam retard e podem retardar o orgasmo por diminuir a sensibilidade. 

E, por fim:

Se eu tiver alergia à camisinha? Existe isso?

Na verdade, existe alergia ao látex, e por tabela, algumas pessoas podem ter alergia, ou uma reação de irritação quando usam os preservativos mais comuns, que são feitos justamente de látex.

E como saber se tenho alergia ao latex? Bom, os sintomas são ardência, desconforto, vermelhidão e inchaço das áreas que entraram em contato com a camisinha, desde o ato sexual até horas depois, seja no homem ou na mulher. Nesses casos, deve-se optar pela camisinha sem látex – sim, elas existem.

Qual preservativo não contém látex? De novo, existem opções hoje em várias marcas, que normalmente usam o poliuretano como matéria prima. Procure na embalagem por descrições como “sem látex” ou antialérgica, por exemplo: a jontex pele com pele, a marca skyn ou a preserv extra premium.

Bom… Você já viu que não tem desculpa para não usar camisinha, porque existem adaptações para todo tipo de dificuldade!

Se você ainda tem dúvidas ou comentários, continue essa conversa nas nossas páginas no Facebook, Instagram, Youtube, TikTok ou no blog. Vejo você lá!

O atendimento online e personalizado de um urologista pode te ajudar!

Consultas a distância (por celular, chat online ou vídeo) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber orientação médica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *