Quais as diferenças entre a PEP e a PrEP?

profissional de saúde segurando dois frascos diferentes com cápsulas
BLOG OMENS / Tratamentos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

24 de janeiro 2022

PrEP e PEP são medicamentos usados na prevenção do HIV, mas cada um deles é usado em uma situação diferente.

PrEP significa profilaxia pré-exposição, ou seja, é para pessoas que não têm o HIV, mas que correm um risco muito alto de contraí-lo. A PrEP é uma medicação diária que pode reduzir esse risco. Com ela, se você for exposto ao HIV, o remédio pode impedir que o retrovírus se espalhe por todo o seu corpo.

PEP, por outro lado, significa profilaxia pós-exposição: é para pessoas que possivelmente tenham sido expostas ao HIV. A PEP serve apenas para situações de emergência, devendo ser iniciada o seu uso dentro de 72 horas após uma possível exposição ao HIV.

PrEP (profilaxia pré-exposição)

A PrEP é para pessoas sem HIV, mas que correm um risco muito alto de contraí-lo. Isso inclui profissionais do sexo, além de, por exemplo:

Homens gays e bissexuais que:

  • possuem um parceiro soropositivo para HIV,
  • têm variados parceiros, um parceiro com diversos parceiros ou um parceiro cujo status sorológico do HIV é desconhecido e
  • fazem sexo anal sem camisinha OU
  • foram diagnosticados com uma infecção sexualmente transmissível (IST) nos últimos 6 meses

Homens e mulheres heterossexuais que:

  • possuem um parceiro ou parceira soropositivo para HIV,
  • têm variados parceiros(as), ou o(a) companheiro(a) tem diversos parceiros ou parceiras ou o seu status sorológico do HIV é desconhecido e
  • nem sempre usam preservativos ao fazer sexo com pessoas que injetam drogas OU
  • nem sempre usam preservativos nas relações sexuais com homens bissexuais

Pessoas que usam drogas injetáveis e:

  • compartilham agulhas ou outros equipamentos para injetar drogas OU
  • possuem risco de contrair o HIV através do sexo

Se você tem um parceiro ou parceira soropositivo e está pensando na possibilidade de ter filhos, fale com um médico sobre a PrEP. Tomá-la pode ajudar a proteger você e seu bebê contra a infecção pelo HIV enquanto vocês tentam engravidar, durante a gravidez ou durante a amamentação.

A eficácia da PrEP

A PrEP é muito eficaz quando a pessoa toma o medicamento todos os dias. Assim, ela reduz o risco de contrair o HIV através do sexo em mais de 90%. Em pessoas que fazem uso de drogas injetáveis, a PrEP reduz o risco de contrair o HIV em mais de 70%. No entanto, ela se torna muito menos eficaz se você não tomar o remédio de forma consistente.

A PrEP não protege contra outras ISTs e DSTs, portanto você ainda deve usar preservativos toda vez que tiver relações sexuais. Se você ou seu parceiro ou sua parceira for alérgico(a) ao látex, você pode usar preservativos de poliuretano.

Você deve fazer um teste de HIV a cada 3 meses enquanto estiver tomando PrEP. Se você estiver tendo problemas para tomar a medicação todos os dias ou se quiser parar de tomar, converse com um médico.

Possíveis efeitos adversos

Algumas pessoas que tomam PrEP podem sentir efeitos colaterais, como náusea. Mas geralmente esses efeitos não são graves e melhoram com o tempo. Se você estiver fazendo uso da PrEP, converse com um médico especialista caso algum efeito adverso te incomode ou não desapareça.

Inicie o tratamento da sua casa consultando um urologista online

Consultas por chat, vídeo ou celular com médicos especialistas em saúde sexual masculina (preço médio de R$ 69).

Tudo em um lugar só: prescrição de receita, encaminhamento para exames adicionais e entrega de medicamentos a domicílio.

Agendar Teleconsulta

e iniciar tratamento já!

PEP (profilaxia pós-exposição)

E o que é a PEP? Qual a sua eficácia?

PEP (profilaxia pós-exposição) é um tratamento de um mês que consiste na administração de medicamentos para ajudar a prevenir a infecção pelo HIV, mas deve ser tomada APÓS uma possível exposição ao retrovírus.

Quanto mais cedo a pessoa começar a PEP após a suspeita de contágio, melhor. Isso porque ela é mais eficaz quando iniciada dentro de 24 horas, mas o tratamento deve começar antes de 72 horas após uma possível exposição ao HIV. As medicações da PEP são as mesmas que as pessoas soropositivas para o HIV usam para reduzir o impacto do retrovírus no corpo.

A sigla PEP vem do inglês:

Post = “depois, pós”
Exposure = “exposição”, ou seja, a situação em que o HIV entra no corpo de alguém (podendo ser durante o sexo sem preservativo ou compartilhando agulhas ou outras injeções)
Prophylaxis = “profilaxia”, isto é, a prevenção da doença.

A PEP não é 100% eficaz (nenhum tratamento é), mas comprovadamente funciona na maioria dos casos.

Quando devo tomar PEP?

Se você é soronegativo e acha que talvez tenha se exposto recentemente ao HIV, entre imediatamente em contato com um médico especialista.

Assim, você pode conversar com o profissional (mesmo online) e receber uma prescrição para a PEP se for HIV negativo ou não souber seu status e caso nas últimas 72 horas você:

  • pense que pode ter sido exposto ao HIV durante o sexo ou por agulhas compartilhadas
  • ou foi abusado sexualmente

O médico responsável vai te ajudar e receitar a PEP se ela for adequada ao seu caso.

A PEP também pode ser receitada a um profissional da saúde após uma possível exposição ao HIV no trabalho, por exemplo, após um ferimento com seringas.

PEP vende em farmácia?

Em primeiro lugar, vamos ressaltar: deve-se iniciar o tratamento com a PEP dentro de 72 horas (3 dias) após uma possível exposição ao HIV. Quanto mais cedo você começar, melhor; cada hora conta.

Não, a PEP não é vendida em farmácias, porém se distribui a medicação pelo SUS, desde que o paciente apresente receita médica. A PrEP também requer prescrição.

Você precisa tomar os remédios todos os dias durante 28 dias. Você terá que consultar um médico em determinados momentos durante e depois de tomar a PEP, para que você possa fazer um testes de HIV e outros exames

PEP: efeitos colaterais

Algumas pessoas ao tomar PEP podem sentir efeitos colaterais, como náusea, mas esses efeitos geralmente não são sérios e melhoram ao longo do tratamento. Assim, como no caso da PrEP, converse com seu médico caso sinta um efeito colateral que te incomode e não vai embora.

A medicação da PEP também pode interagir com outros medicamentos (isto é, o que chamamos de interação medicamentosa). Portanto, é importante informar o médico sobre quaisquer outros remédios que você faz uso.

Posso tomar PEP toda vez que fizer sexo sem proteção?

Indica-se a PEP apenas para situações de emergência. Logo, ela não é a escolha certa para pessoas que podem estar expostas ao HIV com frequência (se você tem relações sexuais sem preservativo com um parceiro soropositivo, por exemplo). Nesse caso, você deve consultar um médico a fim de identificar se a PrEP (profilaxia pré-exposição) é a opção adequada para você.

PrEP sob demanda

Além disso, vale lembrar que existe a PrEP sob demanda, que consiste em tomar 2 comprimidos de 2 a 24 horas antes da relação e, depois, passar mais 2 dias seguidos tomando 1 comprimido ao dia.

Mas que isso não é a mesma coisa que tomar PEP várias vezes! A PrEP sob demanda é recomendada pela OMS, porém no brasil ainda não há recomendação do ministério da saúde.


Consulte um médico para obter a PrEP ou a PEP

Você pode consultar online um médico urologista e receber a prescrição médica referente à PrEP ou à PEP – o que se adequar mais ao seu caso. Assim, você pode retirar a medicação pelo SUS o mais rápido possível.

Clique aqui e agende uma teleconsulta: pode ser para hoje mesmo!

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *