Frigidez: tudo sobre a anafrodisia masculina e feminina

BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

12 de maio 2021

A anafrodisia (ou, mais popularmente, frigidez) é uma alteração do desejo sexual, caracterizada pela falta de interesse pela sexualidade. Podemos distingui-la entre duas situações: frigidez (ou inapetência) primária e frigidez secundária.

Em um relacionamento, a frigidez pode ser uma verdadeira fonte de sofrimento para o casal.

Vamos fazer uma análise aqui dessa condição sexual, apresentar a sua definição, suas causas e seus tratamentos.

Anafrodisia ou frigidez: definição

A anafrodisia, também chamada de frigidez ou inapetência sexual, é a ausência de desejo e interesse pelo sexo em todas as suas formas: coito, carícias, masturbação, etc.

Esse problema atinge de 1 a 3% dos homens com menos de 50 anos, em contraste com 2,5 a 15% das mulheres. Contudo, esses números podem aumentar com o passar da idade.

É importante não confundir essa condição sexual com outras, como a anorgasmia, por exemplo, que é a incapacidade de alcançar o orgasmo. Na realidade, uma pessoa que sofre dessa inapetência pode até ter essa capacidade, mas, de todo modo, ela não deseja a relação sexual.

As causas e diferentes formas da frigidez

Conforme falamos no início do texto, existem duas formas de frigidez: a primária e a secundária.

Inapetência ou frigidez primária

A saber, a anafrodisia primária ocorre junto das primeiras relações sexuais. Muitas vezes, as causas são fisiológicas ou médicas.

Durante a puberdade, o corpo e os órgãos sexuais devem se desenvolver, mas acontece que uma condição, uma deficiência hormonal, pode perturbar esse desenvolvimento.

Problemas psicológicos também podem causar o problema, por exemplo: psicoses, ansiedade, estresse, grandes traumas, violência sexual…

Por fim, podemos encontrar como causa da frigidez primária: a educação, o ambiente cultural, representações negativas da sexualidade (muitas vezes difundidas pela família), etc.

A repressão da sexualidade e de seus variados comportamentos (da sua orientação sexual, por exemplo) pode levar uma pessoa a inibir completamente a própria sexualidade.

Inapetência ou frigidez secundária

Com frequência, um acontecimento desencadeia essa segunda forma de frigidez chamada de secundária. Podem ser, por exemplo, ocorrências médicas, sociais, psicológicas… O desejo parece ter se esvaído de repente e de forma definitiva.

Há inúmeras causas: doenças endócrinas, muitas vezes causadas por problemas hormonais, infecções urinárias ou genitais frequentes, que podem levar a uma perda de desejo, etc.

Em geral, qualquer problema sexual pode levar à falta de desejo caso crie uma relação ruim entre a pessoa e sua própria sexualidade. Uma disfunção erétil persistente e não tratada, por exemplo, faz com que alguns homens inibam completamente sua sexualidade.

O ato sexual, então, vira algo assustador, perigoso, traumático. Dessa forma, a pessoa pensa: “eu não corro mais esse risco, deixo a minha sexualidade pra lá”.

Do mesmo modo, o uso de drogas ou o consumo de álcool também não favorece o desejo, muito pelo contrário. Aliás, o mesmo acontece com drogas psicotrópicas e medicamentos antidepressivos.

Enfim: qualquer condição que afete o aparelho sexual pode ser traumatizante e, por consequência, afetar a libido.

Além disso, existem diversas causas psicológicas, como: depressão, luto, desemprego, conflitos no relacionamento, doenças crônicas que estimulam o estresse ou a ansiedade…

Tratamento natural: melhore a libido com medicamentos fitoterápicos!

Muitos médicos recomendam a combinação de Tribulus terrestris para estimular a libido com Tadalafil para fortalecer a ereção: o medicamento está disponível sob manipulação.

Agendar Teleconsulta

Consulte agora mesmo, pela internet ou pelo celular, um urologista especialista em saúde sexual masculina e encomende o seu tratamento nas farmácias de manipulação parceiras da Omens!

Consequências da anafrodisia

Antes de tudo, saiba que a frigidez nem sempre é um problema para a pessoa afetada. Isso porque ela pode muito bem viver sua vida sem qualquer desejo sexual, convivendo com uma inapetência primária.

Muitos não procuram ajuda, pois a condição sempre esteve presente e se tornou a normalidade.

Por outro lado, a pessoa pode procurar orientação médica ou psicológica por não se sentir dentro do “normal” ou por querer construir um relacionamento afetivo; a ausência de sexo, portanto, poderia ser um problema para o(a) parceiro(a).

A frigidez secundária, porém, traz outros problemas variados e difíceis, principalmente para relacionamentos. As críticas ao(à) parceiro(a) podem provocar conflitos, ofensas e causar frustração.

Nesses casos, pode ser necessário, então, consultar um profissional.

Quais são as soluções para a frigidez?

Geralmente, a frigidez pode ser tratada, desde que a pessoa esteja determinada a querer transformar esse aspecto da sua sexualidade.

Mas isso nem sempre é simples: é necessário identificar as causas, que podem ser numerosas.

Se essa condição estiver presente há muito tempo, podem ressurgir traumas antigos da infância ou da adolescência: abuso sexual, representações negativas da sexualidade, dentre muitos outros.

Muitas vezes é necessária uma orientação médica ou psicológica.

Há tratamentos adequados para todas as causas, sejam hormonais, psicológicas ou sociais: terapia sexológica, educação sexual, tratamento psicológico após uma operação ou o diagnóstico de uma doença, tratamentos medicamentosos…

Cada caso é diferente e o tratamento deve ser adaptado.

Conclusões

A sexualidade muitas vezes desempenha um papel importante na vida dos indivíduos, seja de um ponto de vista pessoal ou dentro de relacionamentos.

Pode ser interessante procurar auxílio caso sinta uma ausência total de desejo sexual e isso esteja lhe causando sofrimento.

Se a pessoa sofre com isso de qualquer maneira, é importante entender essa falta de desejo de diversos pontos de vista (hormonal, fisiológico, psicológico…).

Há soluções eficazes para cada um, embora devemos lembrar que a ausência de sexualidade também pode ser uma característica do indivíduo a qual ele escolhe manter, como no caso da assexualidade.

Fontes

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *