Omenscast #19: Falta de apetite sexual

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: hoje falaremos sobre a falta de apetite sexual
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

1 de setembro 2021

No nosso 19º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai esclarecer todas suas dúvidas sobre a falta de apetite sexual: o que é normal ou não e quais as causas e soluções.

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou até aqui, então você quer saber mais sobre esse problema que parece afetar as pessoas cada vez mais: a falta de apetite sexual. Afinal, é “normal” não ter vontade de transar? Por que não sinto desejo de ter uma relação? O que pode causar falta de apetite sexual? E mais importante, o que fazer se isso virar um problema?

Olá, eu sou João Brunhara, médico urologista, e esse é o podcast da Omens sobre saúde sexual masculina.

O desejo sexual, também chamado de libido, é uma função instintiva do ser humano e também uma necessidade fisiológica. E ele também é influenciado por múltiplos fatores biológicos e psicológicos.

Sendo assim, existem muitas possíveis causas de falta de apetite sexual.

Causas biológicas

Entre os motivos biológicos, estão as alterações dos hormônios da tireoide, e também a queda de testosterona – especialmente relevante como causa de falta de apetite sexual masculino. E, por sua vez, a testosterona pode ser prejudicada por dezenas de fatores – entre eles, estresse, falta de sono, falta de atividades físicas, sobrepeso, alimentação desbalanceada, entre outros.

Existe uma outra situação bem peculiar que pode alterar a testosterona que é o uso prévio de anabolizantes. Por exemplo, um homem de 25 anos, que dos 20 aos 24 tomava testosterona para ganhar massa muscular. Com o uso do anabolizante, o ciclo de produção do hormônio pelo corpo fica desregulado; com isso, após parar com as injeções, a tendência é ter uma queda brusca da testosterona e da libido. 

Também estão entre as causas biológicas algumas doenças crônicas (como insuficiência renal) e o uso de alguns medicamentos. Entre as medicações, têm destaque os antidepressivos, hoje em dia usados por um número cada vez maior de pessoas. A classe mais usada de antidepressivos é a dos inibidores da recaptação de serotonina: você deve conhecer por nome alguns desses, como prozac, pondera, lexapro, entre outros. Então, os remédios dessa classe podem tere efeitos negativos na libido.

E, além dos antidepressivos, existem outras classes de medicamentos que podem diminuir a libido, como alguns tratamentos hormonais para câncer de próstata, e a finasterida, usada para diminuir a queda de cabelo. 

Causas psicológicas

Agora falando das causas psicológicas para a falta de apetite sexual no homem. Aqui incluímos distúrbios e patologias mais sérias, como depressão e transtorno de ansiedade, que podem requerer tratamento médico.

Mas também se incluem nesse grupo de causas, alterações mais discretas do estado de espírito, como estresse em excesso, um período de muitas preocupações, dificuldades no relacionamento, problemas de autoestima, inseguranças em relação ao sexo, entre outras coisas.

Por exemplo, um homem de 35 anos recém separado, com preocupações no trabalho e que também anda mais inseguro em relação a sua própria ereção, pode ter perda de libido por vários fatores psicológicos. E, no período em que estamos, a pandemia de COVID 19 trouxe muitas preocupações, além do isolamento social e das modificações nos hábitos de vida. E tudo isso tem contribuído para uma queda da libido verificada em estudos

Por sinal, aliás, existe um outro fenômeno contemporâneo que merece atenção:

A falta de apetite sexual na juventude

Estudos nos Estados Unidos mostram que os jovens de hoje fazem bem menos sexo do que os jovens de 20 anos atrás, sendo que 30% dos mais jovens não tiveram relações em um ano. Aqui no Brasil, os números são semelhantes, e essa taxa chega a 24%.

As causas para isso são muitas possíveis, mas destaca-se um interesse maior por atividades digitais, excesso de pornografia e um interesse ou facilidade menor de ter relações interpessoais presenciais. 

E então:

O que fazer para aumentar a vontade de ter relação?

Recomendamos iniciar com uma avaliação por um especialista, que fará uma pesquisa de fatores hormonais e outras causas biológicas para redução da libido. Se detectada alguma alteração, por exemplo, da tireoide ou da testosterona, indica-se uma reposição desses hormônios com ótimos resultados.

Também devem-se levar em consideração fatores psicológicos, como depressão, ansiedade ou outros; e, se for necessário, um acompanhamento com profissionais de saúde mental. 

E, para quem deseja um remédio para falta de apetite sexual masculino, cabe um esclarecimento. A reposição de hormônios da tireoide ou de testosterona só deve ser feita para pacientes que possuem alterações desses hormônios comprovadas por exames.

Não apenas não se deve tomar esses remédios sem indicação médica, como também não ajuda. Existem algumas alternativas estudadas de remédios naturais – os chamados fitoterápicos – como tribulus terrestris e maca peruana, que em alguns estudos demonstraram efeitos benéficos sobre a libido. Mas é importante ressaltar que não podemos deixar de prestar atenção nas causas biológicas e psicológicas para resolvê-las.

Por fim, se você tem tido problemas de apetite sexual, se consulte com um urologista especializado para ter uma melhora na sua qualidade de vida sexual. E se você ainda tem dúvidas ou comentários, continue essa conversa nas nossas páginas no Youtube, Facebook, Instagram ou no blog. Vejo você lá!

O atendimento personalizado de um urologista pode te ajudar!

Teleconsultas (por chat, vídeo ou celular) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber tratamento médico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *