Omenscast #43: A faloplastia para aumento peniano

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: hoje o assunto é faloplastia
BLOG OMENS / Tratamentos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Dr. João Arthur Brunhara Alves Barbosa
Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

22 de outubro 2022

No nosso 43º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai explicar tudo sobre a faloplastia, sobretudo para quem busca aumentar o pênis: quanto custa? Traz mesmo resultados? Como funciona?

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou aqui, você tem alguma curiosidade sobre uma cirurgia que de vez em quando ganha os holofotes na mídia: a faloplastia. Ou seja, a tão falada cirurgia para aumentar o tamanho do pênis…

E, então, quantos centímetros a faloplastia aumenta? Como fica o pênis após a faloplastia? E quais são os riscos da faloplastia? Vamos responder essas dúvidas e várias outras:

Eu sou João Brunhara, médico urologista, e esse é o Omenscast, o podcast da Omens sobre saúde sexual masculina.

Se você acompanha a gente, você já viu nosso material sobre tamanho do pênis, fizemos um podcast sobre esse tema além de alguns textos no blog e no instagram. O que vale a pena falar de novo aqui é o seguinte:

Existem os casos de micropênis, que são aqueles que têm um tamanho em ereção menor do que 8 centímetros. Acima desse valor, estamos falando de um pênis considerado normal, mas que varia bastante entre as pessoas, sendo que a média no Brasil é algo em torno de 14 ou 15 centímetros.

Normalmente, a preocupação com o tamanho do pênis é muito maior da parte do dono do órgão do que da parceira ou parceiro com quem se tem um relacionamento. Por exemplo, numa pesquisa que fizemos com o Datafolha, 13% dos homens estavam insatisfeitos com seu próprio pênis, mas entre as mulheres heterossexuais, apenas 4% tinham algum grau de insatisfação com o órgão do parceiro.

Preferências

Mas a gente não quer soar falso e dizer que o tamanho do pênis nunca importa. Não, não é verdade. Afinal, as pessoas têm direito de gostar de coisas diferentes, e ninguém pode invalidar a experiência ou o gosto de outra pessoa. 

Portanto, sim, existem mulheres e homens que têm uma preferência por pênis maiores. Mas a maioria relata preferência por tamanhos mais próximos da média. E também existem pessoas, claro, que preferem os menores.

Então, a primeira coisa é quebrar esse estereótipo da pornografia de que só os pênis grandes agradam as mulheres ou homens. E fugir da generalização de uma opinião individual. Às vezes a gente se depara com declarações do tipo: mulher gosta de pênis grosso, ou mulher gosta de tamanho X ou Y. Se uma pessoa declarou que tem preferência por pênis de alguma forma ou tamanho, saiba que aquele é o gosto de literalmente uma pessoa, e não tem nada que indique que todo mundo pensa ou sente igual àquela pessoa.

E mais:

Esse debate sobre o tamanho do pênis fica muito artificial quando estamos falando do relacionamento entre 2 pessoas reais, em toda sua complexidade. Porque os fatores que levam uma pessoa a ter atração e afeto por outra vão muito além de um único atributo físico. Por exemplo, numa pesquisa com o Datafolha, os fatores mais importantes citados foram caráter, confiança e aparência do rosto. Então, nesse contexto maior, realmente o tema do pênis perde bastante importância. Isso para não dizer que as sensações do sexo em si são muito mais completas, complexas e satisfatórias se o foco não for só a penetração, dando ênfase ao sexo oral e estimulações com as mãos, brinquedos, outras áreas do corpo etc.

Ah, e mais uma informação importante: tanto o ponto G nas mulheres quanto o ponto P nos homens no sexo anal, são as áreas com mais sensibilidade e ficam a poucos centímetros da entrada da vagina e do ânus, respectivamente. Ou seja, fisicamente, tem como estimular muito bem as áreas mais sensíveis com um pênis pequeno.

Micropênis

Dito tudo isso, a conclusão é que a maioria das pessoas que querem aumentar o pênis, mas já têm um pênis normal, provavelmente devem mudar de ideia se refletirem sobre tudo isso.

E portanto, a indicação médica que é aceita é de fazer a faloplastia nos casos de micropênis, em que o ganho realmente pode ser relevante. Inclusive nesses casos, é até possível fazer a faloplastia pelo SUS, desde que num hospital em que a equipe tenha experiência na área. Do contrário, a maioria dos médicos vai contraindicar a faloplastia em quem tem um pênis normal, até porque o procedimento é considerado experimental pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Sobre a cirurgia 

Bom, vamos falar sobre como funciona a faloplastia propriamente dita. 

Quanto tempo dura a faloplastia? Em geral, o procedimento dura menos de 2 horas e via de regra, é possível a alta hospitalar no mesmo dia, ou dentro de 24 horas.

Muita gente pergunta sobre o valor da faloplastia, mas essa resposta depende do hospital e da equipe médica que irá realizar o procedimento e a variação pode ser muito grande.

O procedimento consiste em remover a gordura da região que fica logo acima do pênis, que chamamos de região púbica, como se fosse uma lipoaspiração dessa região. Quando essa gordura cresce, ela acaba escondendo o pênis, por isso a cirurgia tem o objetivo de diminuir o volume dessa região púbica. 

Além disso, através de um corte logo acima do pênis, também são cortados os ligamentos do pênis. Esses ligamentos normalmente têm a função de suspender, ou seja, puxar o pênis para cima. Quando eles são cortados na cirurgia, o pênis fica mais solto, ou seja, mais pendente para baixo. 

Em conjunto, essas 2 ações dão uma impressão de tamanho maior, sobretudo quando o pênis está flácido. Mas a cirurgia não altera o comprimento do órgão propriamente dito, apenas aumenta a projeção dele. Ou seja, se você considerar uma faloplastia antes e depois, da ponta da glande até o osso da pube, o comprimento medido total NÃO muda, o que muda é o comprimento visual.

E a esperada pergunta:

Quantos centímetros a faloplastia aumenta?

Em geral, algo entre 2 e 3 centímetros de percepção

Já quanto à grossura, podem ser feitas outras manobras para aumentar a espessura do pênis. A mais utilizada é injetar a gordura que foi removida da pube no próprio pênis, de modo a aumentar a circunferência do órgão.

De fato, esse ato cirúrgico vai dar uma grossura maior ao pênis, portanto é um resultado da faloplastia mais expressivo do que o do comprimento. Mas existem outras considerações a fazer. A gordura tende a ser reabsorvida pelo corpo durante os próximos meses, ou seja, no quesito da espessura, o resultado da faloplastia vai decaindo com o tempo.

Além disso, o pênis adquire uma consistência diferente do que a que ele tinha, porque a gordura tem uma composição diferente do pênis. Além de gordura, existe a possibilidade de injetar outras substâncias, porém esses resultados são experimentais e bem mais incertos.

Se você ouvir depoimentos de quem fez faloplastia, você provavelmente vai ouvir opiniões bastante diferentes. Se foi uma pessoa com micropênis, pode ser que a faloplastia tenha feito uma boa diferença e tenha trazido satisfação. Um homem cujo penis já era de tamanho normal pode gostar do resultado, mas também pode ter expectativas irreais e se manter constantemente insatisfeito. No geral, estudos mostram uma taxa de satisfação baixa com o resultado, de aproximadamente 20%, segundo uma revisão de várias pesquisas no Reino Unido incluindo mais de 1000 homens.

Isso para não falar sobre a experiência de quem teve complicações da cirurgia… Aqui nós vamos falar também sobre:

Quais são os riscos da faloplastia?

Podem acontecer por exemplo infecção, alteração da consistência, da sensibilidade ou uma insatisfação com o fato de o pênis ficar caído. Teoricamente, o risco de disfunção erétil é relativamente baixo, porém, principalmente quando acontecem injeções de substâncias, existe um risco relevante de infecção que pode levar a complicações mais graves como necrose ou até perda do órgão.

Sobretudo quando são usados materiais ainda considerados experimentais, com injeção por exemplo de silicone, fora de condições estéreis e com métodos não padronizados (e infelizmente é possível encontrar oferta desse tipo de procedimento), os riscos de infecção, necrose e perda do órgão são muito maiores. Ah, e vale o lembrete que NÃO existe nenhum remédio comprovadamente capaz de aumentar o pênis.

Conclusão

Concluindo, a faloplastia é uma cirurgia que tem indicação médica apenas em situações específicas como micropênis ou, por exemplo, sequelas de algum traumatismo. Fora desse contexto, é considerado um procedimento experimental, com ganhos modestos para o paciente e relação risco-benefício desfavorável. A preocupação excessiva com o tamanho do pênis na verdade pode revelar uma questão muito mais psicológica do que relacionada ao órgão em si e, sendo assim, indicamos trabalhar essas questões antes de pensar em fazer uma cirurgia. 

E, se você tiver dúvidas ou comentários, continue essa conversa nos nossos canais no Youtube, Instagram, Facebook, TikTok, ou no blog. Te vejo lá!

Problemas no relacionamento? Parceiro com alguma dificuldade?

Marcar Teleconsulta Agora

Converse ONLINE com um psicólogo especialista em sexualidade

1 comentário(s) sobre “Omenscast #43: A faloplastia para aumento peniano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?