Como sei se tenho herpes genital? Conheça os sintomas

uma banana com preservativo, meio pêssego, meia cebola, vegetais imitando órgãos genitais
BLOG OMENS / Sexualidade
logo da Omens
Escrito por

Seth Zanette

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

25 de julho 2022

Herpes genital é uma IST extremamente comum, que pode se manter no corpo silenciosa por anos antes de sintomas se manifestarem. A herpes é transmissível mesmo que não apresente sinais visíveis, portanto é imprescindível saber se a infecção pelo vírus HSV existe ou não. 

Por isso, a Omens vai te mostrar como é possível saber se você tem herpes genital, quais os sintomas das crises e muito mais. Acompanhe e entenda:

Quais os sintomas de herpes genital?

Os sintomas da herpes genital podem variar de pessoa para pessoa. É por isso que muitas vezes quem está infectado e com crises pode não perceber que está com o vírus. As crises podem ser recorrentes ou acontecerem apenas uma ou duas vezes por ano.

Como veremos abaixo, os sintomas podem variar pelo tipo de vírus que infecta o corpo. Além disso, os sintomas podem ser bem mais leves durante as crises recorrentes do que na primeira vez que o vírus acomete o corpo. 

Os sintomas da herpes genital que são comuns para homens e mulheres incluem, então:

  • sensação de coceira, formigamento ou queimação nos genitais e área anal;
  • sintomas semelhantes aos da gripe, incluindo febre;
  • ardência ao urinar;
  • micção dolorosa ou difícil.

Herpes genital tem cura? [Omenscast #32]

No nosso 32º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai falar sobre a herpes genital, que infelizmente afeta muitas pessoas no Brasil e no mundo todo. Vamos falar sobre tratamentos e prevenção? A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Herpes genital feminino

O herpes genital feminino pode não apresentar sintomas e nem crises. Isso significa que muitas mulheres possuem o vírus, mas como elas não apresentam problemas na saúde, nunca se descobre a herpes.

Quando existem sintomas, no entanto, eles costumam aparecer em até 1 mês após a contaminação, sendo mais comuns após 12 dias da exposição.

Os primeiros sintomas de herpes genital feminina incluem, por exemplo:

  • glândulas inchadas;
  • dor nas pernas, nádegas ou área vaginal;
  • uma mudança no corrimento vaginal;
  • dor de cabeça;
  • uma sensação de pressão na região inferior do abdome.

Em seguida, aparecem as feridas localizadas onde o vírus teve o primeiro contato com o corpo.

Herpes genital no homem

A herpes genital masculina se manifesta com o aparecimento de bolhas que, posteriormente, se tornam úlceras dolorosas ao redor do pênis ou ânus. Depois da crise em que os sintomas aparecem, o vírus volta a ficar adormecido no corpo do hospedeiro. 

Os primeiros sintomas de herpes genital no homem incluem, portanto:

  • aparecimento de pequenos conglomerados de bolhas no pênis ou ânus, que podem ser confundidas com espinhas;
  • gânglios linfáticos inchados na área da virilha;
  • bolhas ou feridas no ânus;
  • feridas na boca;
  • feridas podendo cobrir a uretra;
  • machucados nos pênis e testículos (onde podem desenvolver feridas, com secreção incomum).

Como é a ferida da herpes?

As úlceras são comuns na herpes e geralmente aparecem onde o vírus teve o primeiro contato com o corpo. Na região, aparecem pequenos conjuntos de bolhas, com líquido dentro e que futuramente estouram e formam feridas dolorosas.

Mas, no caso das mulheres, as feridas podem estar dentro da vagina, o que pode dificultar o autodiagnóstico.

Quanto tempo pode durar uma crise?

O vírus pode permanecer silencioso durante anos ou até mesmo nunca gerar uma crise na pessoa infectada. Entretanto, quando a crise acontece, ela pode se reincidir mais vezes durante um ano, dependendo do sistema imunológico e condição de saúde do infectado.

Na primeira vez que o vírus apresentar sintomas, a crise pode durar mais tempo. Por outro lado, quando a crise acontece sendo uma reincidência, ela pode durar até 10 dias.

É importante lembrar que, depois de infectado, a pessoa será sempre portadora da herpes. Mesmo quando uma crise não estiver acontecendo, ela poderá infectar outros indivíduos. Então, é imprescindível saber se o HSV (tipo 1 ou tipo 2) está presente no corpo.

A herpes é uma infecção altamente contagiosa.

Quais os exames para saber se tenho herpes genital?

Exames de sorologia podem ser requisitados mesmo não existindo sintomas. O que se procura durante o exame de sangue é se existem ou não anticorpos contra a herpes, que inidicam se em algum momento a infecção aconteceu ou não.

Trata-se, portanto, de um exame simples que pode te ajudar a entender se você tem ou não o vírus da herpes.

Prevenção masculina e contracepção: existe anticoncepcional? [Vídeo]

É muito raro se falar em métodos contraceptivos masculinos: à exceção da camisinha masculina, pouco se conhece sobre tais métodos. O preservativo é, de fato, o mais conhecido e comum, mas e os outros? Outra bastante conhecida é a cirurgia de vasectomia, que muito se associa à laqueadura. Mas será que existe uma pílula anticoncepcional? Ou mesmo uma injeção? Por que não se fala sobre isso? Vem entender tudo sobre todos os métodos de contracepção masculina!

Quem eu procuro para solicitar estes exames?

Você pode procurar um médico urologista ou ginecologista mesmo se não estiver com sintomas. Se você suspeita de infecção, o ideal é saber se está ou não com o vírus e agir caso uma crise aconteça, assim o médico poderá observar o seu caso. Se já existirem sintomas, um exame físico será realizado além do exame sorológico para detecção dos anticorpos. 

Essa é a melhor forma de ter certeza se os sintomas que existem são de fato por uma infecção por herpes. O tratamento precisa ser realizado o quanto antes para melhores resultados: de preferência nas 48 horas após o início de uma crise. Portanto, não deixe de procurar um médico para obter orientação.

Não deixe de procurar um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e fazer exames regulares não só para a herpes, mas para outras ISTs.

Infecções que podem ser confundidas com herpes genital

Existem outras infecções que podem ser confundidas com herpes genital, até mesmo outras ISTs. Os sintomas são variados e podem se apresentar de forma leve ou mais grave, dependendo do caso. Portanto, um olhar pouco experiente pode sim confundir a herpes com outras doenças.

As ISTs que podem ser confundidas com herpes e que causam úlceras também são:

  • cancro mole;
  • sífilis;
  • donovanose;
  • linfogranuloma venéreo.

Nossa recomendação é clara: se está suspeitando de herpes genital, procure um médico para realização dos exames de sangue e físicos. Assim não existirá nenhuma dúvida a respeito da condição e ela poderá ser tratada de acordo.

Conclusão: perigos do herpes genital

A herpes genital é muito contagiosa, especialmente porque muitas pessoas podem ter o vírus e ainda não saber. Além disso, durante as crises, a herpes genital costuma ser bastante dolorosa e incômoda. 

Realizar exames de rotina e procurar o médico quando sintomas aparecerem é imprescindível para um tratamento rápido. Além disso, é fundamental a utilização de proteção no sexo, para que o vírus não se espalhe e infecte outras pessoas.

Não deixe de cuidar do seu corpo e protegê-lo mesmo durante os momentos de intimidade.


Referências

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *