O ginseng é mesmo afrodisíaco?

Cascas de ginseng com diversos benefícios comprovados - outros nem tanto
BLOG OMENS / Outros produtos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

1 de dezembro 2021

Desde muito tempo, o ginseng é uma planta que tem a fama de trazer diversos benefícios para a saúde humana. Realmente tudo indica que nós consumimos o ginseng há mais de 4.000 anos na China e na Coréia. Os próprios imperadores chineses consumiam a planta acreditando que ela fortaleceria o organismo e o tornariam mais vigorosos para as relações sexuais. 

Para a medicina tradicional chinesa, é um remédio muito eficaz, capaz de tratar diversos problemas. Para eles, o ginseng ajudaria, dentre outras coisas, a tonificar o corpo, a estimular o sistema imunológico, além de ter propriedades “afrodisíacas”… Mas será que é assim mesmo?

Propriedades e benefícios do ginseng

Há basicamente duas variedades de ginseng, uma da Ásia e outra da América do Norte. A natureza das duas difere um pouco, assim como seus efeitos, mas encontramos composições muito parecidas em ambas.

Além disso, há uma planta (e suplementos alimentares com o mesmo nome) chamada de ginseng siberiano. Vale lembrar: não se trata de ginseng, é outra planta.

A composição do ginseng é bastante rica em nutrientes. Ele possui vitaminas B, C e E. Da mesma forma, também encontramos na planta muitos minerais e oligoelementos, incluindo:

  • zinco
  • ferro
  • magnésio
  • fósforo
  • cobre
  • e potássio

Conheça o Tribulus terrestris [Omenscast #21]

No nosso 21º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai apresentar a realidade sobre o Tribulus terrestris: o que as pesquisas científicas falam sobre a substância? A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Os benefícios atribuídos ao ginseng

A medicina tradicional chinesa atribui muitos benefícios ao ginseng. Para ela, a planta melhoraria não só a resistência física, mas também a capacidade de concentração.

Diz-se também que o ginseng teria propriedades “afrodisíacas”, podendo ajudar os homens com impotência.

Além disso, dizem que ele é antioxidante, anti-inflamatório e ainda estimula a atividade cerebral e o sistema imunológico.

Por fim, a ingestão regular de ginseng retardaria o envelhecimento, aliviaria problemas respiratórios e preveniria problemas cardiovasculares… 

No entanto, do ponto de vista científico, isso tudo ainda não foi comprovado… Vejamos, então, o que diz a comunidade médica: 

Como melhorar naturalmente a ereção? [Vídeo]

Muitos homens se queixam da sua ereção: enquanto uns procuram por uma ereção mais forte, outros não conseguem solucionar o problema de disfunção erétil. Surgem, então, as perguntas: como manter a ereção por mais tempo? Tem como melhorar a ereção masculina naturalmente? Aliás, só atividade física, bom sono e alimentação saudável já bastam? Nesse vídeo, o Dr. João Brunhara responde a essas e outras questões.

“Quanto tempo demora para o ginseng fazer efeito”? A perspectiva dos médicos!

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que a eficácia do ginseng para tratar o cansaço possui bases científicas suficientes. Mas ela chama de “tradicional” o uso de ginseng para problemas de ereção, úlceras gástricas e no tratamento do diabetes. 

Ao mesmo tempo, a comunidade médica reitera que ainda não há provas científicas suficientes para afirmar que o ginseng tenha um impacto real nesses tipos de tratamentos. 

Nos Estados Unidos, os Institutos Nacionais da Saúde (NIH – National Institute for Health) reconhecem que há evidências científicas para apoiar a eficácia do ginseng no controle da glicemia no diabetes tipo 2. Do mesmo modo, eles estão igualmente convencidos de que o ginseng estimularia o sistema imunológico, ajudando no tratamento de infecções respiratórias e protegendo o sistema cardiovascular. 

Portanto, há a possibilidade de o ginseng ser um bom complemento alimentar para fortalecer o corpo e o sistema imunológico, mesmo que ainda não existam estudos científicos suficientes para afirmarmos isso oficialmente.

Por outro lado, o aspecto afrodisíaco do ginseng não foi de forma alguma comprovado – muito menos a sua capacidade de tratar a disfunção erétil.

Em resumo: o ginseng pode dar um boost na saúde geral se consumido com regularidade e incluso em uma alimentação equilibrada. Mas a planta não pode ser considerada hoje um afrodisíaco ou um tratamento eficaz para problemas de ereção

Os perigos do ginseng

Segundo diversos estudos científicos realizados, parece que, à exceção de algumas contraindicações específicas, o consumo de ginseng não traz grandes riscos à saúde.

No entanto, você precisa sempre tomar cuidado e respeitar as doses indicadas.

As contraindicações são para mulheres grávidas ou lactantes. Pessoas com hipertensão também não devem ingerir ginseng.

Normalmente a recomendação é não fazer da ingestão regular de ginseng algo que dure mais de três meses consecutivos.

O ginseng pode provocar alguns efeitos indesejados, por exemplo: nervosismo, insônia, irritabilidade, diarreia, pressão arterial alta e palpitação.

Também é recomendado evitar a combinação de ginseng com outros vegetais com propriedades anticoagulantes, como: alho, gengibre, Ginkgo biloba, entre outros. 

Além disso, é melhor limitar o seu consumo de cafeína durante uma ingestão frequente de ginseng. A cafeína é encontrada no café, claro, mas também em bebidas como chás e coca-cola e em chocolates.

Em geral, é aconselhável pedir orientações médicas antes de iniciar um tratamento por conta própria à base de suplementos.


Referências

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

2 comentário(s) sobre “O ginseng é mesmo afrodisíaco?

  1. Eri Albari Muller Popp says:

    Meus desejo sexual diminuiram porque eu não tenho esposa ela faleceu e eu fiquei sozinho e me masturbava seguido por isso que o desejo sexual diminuim como fazer doutor para aumentar os desejos de sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *