É possível acabar com a disfunção erétil apenas com exercícios?

homem fazendo exercício sentado
BLOG OMENS / Ereção
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

12 de maio 2022

A disfunção erétil (ou DE) é um problema comum e que afeta a vida sexual de uma parte significativa da população masculina brasileira. Mas felizmente existem muitas abordagens que melhoram significativamente o desempenho sexual masculino: os exercícios para disfunção erétil são uma dessas abordagens.

Na publicação de hoje, a Omens traz até você um pouco desse assunto. Então, como a fisioterapia em casos de disfunção erétil pode ser útil? Quais os exercícios para melhorar a disfunção erétil e como eles agem sobre o corpo? Venha descobrir mais com a gente!

A musculatura responsável pela ereção

Antes de mais nada, você sabe como funciona a musculatura responsável pela ereção? A fisioterapia e exercícios para tratar a disfunção erétil agem principalmente nessa parte.

Por isso, ao entender como funcionam os músculos responsáveis pela ereção, fica mais fácil entender também como os exercícios melhoram a DE.

Como funciona o pênis durante a ereção?

O pênis não é um músculo. Ele é um órgão externo revestido por diversas camadas de tecido, sendo que podemos dar destaque ao corpo esponjoso e aos corpos cavernosos. 

O processo de ereção se inicia quando o cérebro envia impulsos nervosos da medula espinhal até o pênis. A partir daí, o músculo liso arterial (dois cilindros paralelos) relaxa, recebendo um fluxo rápido de sangue nos corpos cavernosos. A pressão no corpo do pênis aumenta e as artérias do pênis se dilatam, permitindo mais fluxo de sangue percorrendo o caminho. 

Então, os corpos cavernosos engrossam e alongam o pênis. O tecido que se expande pressiona o corpo do pênis, comprimindo as veias e represando o sangue. É assim que se forma uma ereção. 

Musculatura pélvica: como funciona?

Mas, se o pênis não é um músculo, como exercícios para musculação da área pélvica vão me ajudar? 

Apesar do pênis em si não ser um, existem dois músculos que ficam ativos durante a ereção: o bulbocavernoso e o isquiocavernoso. Eles se encontram na base do pênis e ambos fazem parte do que chamamos de músculos do assoalho pélvico. É essa musculatura que se visa fortalecer com exercícios e fisioterapia. 

O assoalho pélvico se estende e comprime diversos canais do trato urinário e também responsáveis pela função sexual. Para citarmos alguns, por exemplo, temos a uretra, o próprio pênis e alguns vasos sanguíneos importantes (vasos sanguíneos que ajudam os corpos cavernosos a se encherem na hora da ereção).

O efeito dos exercícios para melhorar a disfunção erétil

Agora que você entende como funciona a ereção e quais músculos circundam essa região, precisamos entender como os exercícios para evitar ou melhorar a disfunção erétil fazem efeito. Eles atingem principalmente a região pélvica, como comentamos anteriormente. Para sermos ainda mais claros, buscamos fortalecer principalmente a região que chamamos de períneo. Nos homens, ele fica localizado entre o os testículos e o ânus. 

Veja bem, é ali que se encontram internamente os músculos isquiocavernoso e bulbocavernoso, no assoalho pélvico. Eles permitem que você controle a sua ereção, além de permitir mexer o pênis e, na hora da ejaculação, ele se contraem. Inclusive, quando existe algum problema de ejaculação precoce, por exemplo, os exercícios de kegel são também muito recomendados.

Voltando ao nosso assunto principal, os exercícios e fisioterapia voltada para a disfunção erétil visam fortalecer essa região. O assoalho pélvico fortalecido ajuda a tornar as ereções mais rígidas, além de mais duradouras: um aliado fortíssimo contra a DE.

Exercícios para estimular o assoalho pélvico

E quais seriam exatamente esses exercícios voltados para estimular o assoalho pélvico? Quando falamos em exercícios para fortalecer a musculatura pélvica, estamos falando dos Exercícios de Kegel.

Os chamados exercícios de Kegel são fáceis de se fazer e não precisam de nenhum aparelho externo.

Para a realização deles, você apenas precisa localizar o ponto que você deve exercitar: o períneo. Existem muitos músculos e partes do nosso corpo que acabamos não percebendo no dia a dia – essa é uma delas. Para começar a notá-la, você pode perceber os músculos que se contraem na hora em que você segura o fluxo de urina.

O exercício de Kegel pode ser feito em qualquer lugar, desde que você não esteja de bexiga cheia e nem urinando. Nas primeiras vezes, você precisará estar deitado e relaxado para realizá-los, mas em pouco tempo você conseguirá fazê-los em pé. São exercícios onde você contrai e solta a musculatura pélvica. Com a repetição, você se torna mais consciente da musculatura e, além disso, os músculos em si ficarão mais fortes. 

É a mesma analogia de quando você entra para a academia: com o tempo e com exercícios, os músculos se tornam capazes de aguentar mais peso por mais tempo. No caso do assoalho pélvico, portanto, ele se torna capaz de manter uma ereção mais forte e mais duradoura.

Fisioterapia e disfunção erétil

Além dos exercícios de Kegel, há outras fisioterapias voltadas para a solução da disfunção erétil. A fisioterapia pélvica também atua no músculos pélvicos, fortalecendo-os para que a ereção dure por mais tempo e tenha mais qualidade. 

No caso da fisioterapia pélvica, a precisão nos movimentos é essencial para um bom resultado, portanto é ideal realizar os exercícios com o acompanhamento de um profissional. Existem alguns equipamentos que podem ajudar na execução dos exercícios: a bola de ginástica, por exemplo, é um deles.  

Vacuoterapia: além dos exercícios

A vacuoterapia é uma das fisioterapias para melhorar a ereção. Nela, se utiliza um dispositivo de constrição a vácuo (também conhecido como VCD). Esse dispositivo bombeia ar aumentando a pressão e dilatando os vasos do pênis, assim mais sangue flui para a ereção. 

Ao ser utilizado juntamente com um anel constritor (anel peniano), o VCD dá ao homem com disfunção erétil uma ereção estável.

Porém, esse tipo de equipamento pode ser utilizado sem faixa ou anel constritor. Nessas ocasiões, ele só ajuda a aumentar a oxigenação do sangue na região dos corpos cavernosos.

Mas cuidado: a bomba peniana não pode ser utilizada de maneira descuidada e NÃO tem efeito no aumento do pênis. Quando utilizada de maneira errada, pode causar condições sérias, como a Doença de Peyronie.

Os cuidados com exercícios para disfunção erétil

Como toda terapia que envolve a saúde e bem estar físico, os exercícios que descrevemos aqui precisam de certos cuidados para não surtirem o efeito contrário:

  • No caso da bomba peniana, não existe comprovação científica de que esse aparato aumente o tamanho do pênis. Ela precisa de instruções indicadas por profissionais médicos. Não utilize mais do que o recomendado.
  • Já para a fisioterapia, é ideal que, nas primeiras vezes em que os exercícios forem feitos, um profissional especialista da área oriente você. Assim, você terá as recomendações adequadas para o seu caso. Além disso, pode ser necessário, antes de iniciar os exercícios fisioterapêuticos, realizar exames para averiguar a musculatura pélvica.
  • Por fim, quando falamos nos exercícios de Kegel, as recomendações são simples: não faça exercícios de bexiga cheia ou quando estiver urinando. O treino da musculatura pode afetar a micção. 

Mais exercícios e técnicas

Exercitar a musculatura pélvica dá resultados muito interessantes contra a disfunção erétil. Mas é preciso aprender como praticá-los da forma correta. É pensando nisso que a Omens criou um curso completamente online para que você aprenda como melhorar a sua ereção.

No Programa Ereção, você aprenderá técnicas físicas e mentais que te ajudarão a controlar sua ereção e a obter uma vida sexual mais ativa e saudável:

Conclusão

Concluindo, existem diversas maneiras de abordar o problema da disfunção erétil. Os exercícios de Kegel e a fisioterapia têm resultados significativos e muito positivos no tratamento dos problemas de ereção. Além disso, existem outros tipos de terapias não invasivas que podem ajudar o homem a restabelecer a sua saúde sexual. 

O que importa é contar com ajuda o quanto antes, para que o caso de disfunção erétil seja tratado da maneira certa. Afinal, quando aplicados de forma errada, os exercícios, fisioterapia e até a bomba peniana podem piorar a situação ou levar ao aparecimento de novos problemas.


Referências

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *