Doença de Peyronie: sintomas, causas e tratamento

BLOG OMENS / Ereção
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

30 de novembro 2020

A Doença de Peyronie é uma doença caracterizada pela formação de placas fibrosas na túnica albugínea, que é o revestimento dos corpos cavernosos do pênis. Frequentemente essas placas são fonte de deformidade e curvatura no pênis, podendo trazer dor e desconforto para relações sexuais.

Pouco se conhece sobre os fatores de risco, mas vamos descrever aqui, da melhor forma possível, a doença e os possíveis tratamentos.

Doença de Peyronie: definição

A Doença de Peyronie ocorre em consequência do desenvolvimento do tecido cicatricial dentro do pênis, provocando ereções curvadas e dolorosas.

Mas vale lembrar que os pênis variam em forma e tamanho. Dessa forma, ter uma ereção discretamente curvada não é necessariamente um motivo de preocupação.

Por outro lado, a Doença de Peyronie pode causar dores intensas em alguns homens.

Isso pode impedir que você tenha relações sexuais ou tornar mais difícil conseguir/manter uma ereção (disfunção erétil). Para muitos homens, aliás, a Doença de Peyronie também causa estresse e ansiedade.

Às vezes a Doença de Peyronie desaparece sozinha. No entanto, na maioria dos casos, ela permanece estável ou fica pior. Então, um tratamento pode ser necessário se a curvatura for suficientemente grande e impedir as relações sexuais.

Quem pode ser afetado?

A Doença de Peyronie pode afetar homens de qualquer idade. Por isso, discutiremos em detalhes neste artigo os fatores que podem desencadear a doença.

Prescrição Médica Online

Você tem dúvidas sobre medicamentos para disfunção erétil? Consulte um urologista online aqui na Omens

A partir de R$160, você pode consultar (por telefone, vídeo ou mensagem) da sua casa um médico especialista em sexologia

As entregas são feitas por uma farmácia perto de você em no máximo 48 horas.

Marcar consulta


Quais são os sintomas da Doença de Peyronie?

Os sinais e sintomas da Doença de Peyronie podem aparecer de repente ou se desenvolver gradualmente. Os mais comuns são os seguintes:

  • Presença de tecido cicatricial: é possível senti-lo debaixo da pele do pênis, sob o aspecto de uma tira de tecido duro ou de pedaços lisos.
  • Curvatura significativa no pênis: seu pênis pode ficar curvado para cima, para baixo ou dobrado para um dos lados. Em alguns casos, por exemplo, o pênis ereto pode passar por um encolhimento ou ganhar a aparência de uma ampulheta (com uma tira estreita e apertada no meio do membro).
  • Problemas de ereção: a Doença de Peyronie pode causar problemas na hora de obter ou manter uma ereção (disfunção erétil).
  • Pênis encurtado: seu pênis pode ficar mais curto por causa da Doença de Peyronie.
  • Dor: você pode sentir dores no pênis, com ou sem uma ereção.

A curvatura associada à Doença de Peyronie pode piorar gradualmente, mas em algum momento ela irá se estabilizar.

A dor durante as ereções geralmente melhora dentro de um a dois anos, no entanto o tecido cicatricial e a curvatura permanecem. Às vezes, a arqueadura e a dor associadas à Doença de Peyronie melhoram sem tratamento.

Quais são as causas da Doença de Peyronie?

A causa da Doença de Peyronie não é completamente compreendida, mas uma série de fatores parecem estar envolvidos.

Aparentemente, a Doença de Peyronie geralmente é o resultado de lesões repetidas no pênis. Por exemplo, o pênis pode sofrer microtraumas durante o sexo, em atividades esportivas ou após um acidente. Outras causas incluem fratura do pênis ou uso prévio de substâncias injetáveis penianas. 

Ainda assim, na maioria das vezes, não é reconhecido nenhum trauma específico no órgão sexual.

Durante o processo de cicatrização, o tecido cicatricial se forma de maneira desorganizada, o que pode levar à formação de um nódulo (que você pode sentir) ou ao desenvolvimento de uma envergadura.

Cada lado do pênis contém um tubo em forma de esponja (os corpos carvenosos) que contém muitos vasos sanguíneos pequenos. Assim, quando você fica excitado, o fluxo sanguíneo aumenta nessas cavidades. À medida que elas se enchem de sangue, o pênis se expande, se endireita e endurece, formando a ereção.

Na Doença de Peyronie, quando o pênis fica ereto, a região com o tecido cicatricial não se estica, e o pênis se curva ou fica desfigurado e às vezes dolorido.

O problema é hereditário?

Em alguns homens, a Doença de Peyronie aparece gradualmente e não parece estar ligada a qualquer lesão.

Os pesquisadores estão tentando determinar se a Doença de Peyronie pode ter um caráter hereditário ou estar relacionada a certos problemas de saúde.

Em resumo: há vários fatores de risco.

Claro que uma pequena lesão no pênis nem sempre leva à Doença de Peyronie. Entretanto, diversos fatores podem contribuir para uma má cicatrização e para o acúmulo de tecido cicatricial, que pode implicar na doença. Os fatores são, por exemplo:

  • Hereditariedade: se seu pai ou irmão tem a Peyronie, você tem um risco maior de possuir o problema.
  • Os homens com uma doença do tecido conjuntivo parecem ter um risco maior de desenvolver a Doença de Peyronie. Por exemplo: alguns homens com o problema também possuem um espessamento na palma da mão que faz com que os dedos se curvem para dentro (Contratura de Dupuytren).
  • A prevalência da Doença de Peyronie aumenta com a idade, sobretudo em homens com mais de 55 anos de idade.

Quem devo consultar em caso de suspeita de Peyronie? Quando?

Recomenda-se consultar um urologista assim que aparecerem os primeiros sintomas. Informe seu médico sobre qualquer coisa que tenha acontecido antes do início dos sintomas, como lesões ou dores anteriores.

Você passará por um exame no qual o médico sentirá o endurecimento do tecido causado pela doença. Isso nem sempre é necessário, mas, se o pênis precisar ficar ereto para o teste, o médico injetará uma medicação com esse objetivo.

Em alguns casos, você pode precisar tirar raio-x ou ultrassom do pênis.

Quem devo procurar?

Você deve consultar um urologista especializado em sexualidade. Há muitos profissionais especializados nessa área no Brasil. Você tem a possibilidade de consultar online um médico urologista graças ao serviço oferecido pela Omens.com.br.

Muitas vezes, um exame físico é suficiente para identificar a presença de tecido cicatrizado no pênis e, assim, diagnosticar a Doença de Peyronie. Os testes para diagnosticar a doença podem incluir, por exemplo:

  • Exame físico: o(a) médico(a) irá palpar o pênis quando ele ainda estiver mole, a fim de identificar a localização e a quantidade de tecido cicatricial. Ele(a) também pode medir o comprimento do seu pênis: se o problema continuar piorando, essa medida inicial ajuda a determinar se o pênis foi ficando mais curto.
  • O(a) profissional também pode lhe pedir para levar fotos do seu pênis ereto tiradas em casa. A ideia com isso é determinar o grau de curvatura, a localização do tecido cicatricial e outros detalhes que podem ajudar a identificar o melhor tratamento.
  • Outros testes: seu médico pode solicitar uma ultrassonografia ou outros exames para avaliar seu pênis quando ele estiver ereto. Antes de tirar essas imagens, você provavelmente receberá uma injeção diretamente no membro que o deixarão ereto.

O ultrassom é o teste mais comum utilizado para detectar anormalidades no pênis.

Esse exame usa ondas sonoras para produzir imagens dos tecidos moles da região, podendo revelar a presença de tecido cicatricial, do fluxo sanguíneo no pênis e de quaisquer outras anormalidades.

Quais são os tratamentos?

Há vários tratamentos possíveis contra a Doença de Peyronie.

  • Seu médico pode recomendar que você espere um pouco caso a curvatura do seu pênis não seja severa e não se agrave. Isso apenas se você ainda puder ter ereções e relações sexuais sem dor ou com pouquíssima dor.
  • O médico também poderá lhe passar medicamentos. Várias medicações orais foram testadas para tratar a Doença de Peyronie, mas sua eficácia não foi comprovada de forma consistente e eles não funcionam tão bem quanto a cirurgia.
    • Por exemplo: a pentoxifilina é um remédio oral utilizado no tratamento da Peyronie. Quando tomado por vários meses, o medicamento pode reduzir a quantidade de tecido cicatricial. No entanto, a eficácia desse tratamento é controversa. Possivelmente ele só traz benefícios quando utilizado nas fases iniciais da doença.

Em alguns casos, uma medicação injetada diretamente no pênis pode reduzir a curvatura e a dor associada à Doença de Peyronie. Dependendo do tratamento, você pode receber um anestésico local para prevenir a dor durante as injeções.

Se você estiver seguindo um desses tratamentos, provavelmente receberá algumas injeções ao longo de vários meses. Há poucas evidências, porém, de que as injeções no pênis sejam eficazes.

Esses tratamentos também podem ser feitos em conjunto com o uso de medicações orais.

É possível curar a Doença de Peyronie?

Sim, é possível curar a Doença de Peyronie. Frequentemente o médico encaminha o paciente para uma cirurgia.

Seu médico pode sugerir uma intervenção cirúrgica se a deformidade do seu pênis for grave, bastante constrangedora ou se ela o impedir de ter relações sexuais.

Geralmente a cirurgia não é recomendada até que você tenha passado por uma fase de estabilização da doença.

O tipo de operação escolhida dependerá do seu estado.

Seu médico irá levar em conta a localização do tecido cicatricial, a gravidade de seus sintomas e outros fatores, como a qualidade da sua ereção. Se você não for circuncidado, seu médico pode recomendar a circuncisão durante a cirurgia.

Dependendo do tipo de operação realizada, você poderá voltar para casa no mesmo dia ou terá que passar a noite no hospital.

Seu cirurgião lhe dirá quanto tempo você deve esperar antes de voltar ao trabalho — na maioria dos casos, alguns dias. Após a cirurgia da Doença de Peyronie, você terá que esperar de quatro a oito semanas para ter relações sexuais novamente.

Doença de Peyronie e ereção

A disfunção erétil é uma condição na qual um homem tem dificuldade em alcançar ou manter uma ereção. A Doença de Peyronie causa uma envergadura no pênis que pode provocar uma ereção dolorosa.

Embora uma ereção curvada nem sempre indique um problema, os homens com Peyronie podem ter dificuldades em fazer sexo.

Além disso, a condição muitas vezes causa ansiedade e desconforto. Assim que aparecerem os primeiros sintomas e problemas de ereção, você deve consultar um médico sexólogo o mais rápido possível para não deixar a situação se agravar.

A Doença de Peyronie é bastante tratável e você recuperará rapidamente uma ereção normal.

Doença de Peyronie e Viagra

Embora os medicamentos para disfunção erétil como a Sildenafila, Tadalafila e Vardenafila não possam tratar a Peyronie em si, eles podem ser usados para tratar a disfunção erétil resultante da doença.

Esses medicamentos melhoram o fluxo sanguíneo em direção aos tecidos do pênis, facilitando o surgimento e a continuidade da ereção.

Para obter o Viagra a fim de combater os sintomas da Doença de Peyronie, você precisa da prescrição de um médico sexólogo.

A Omens.com.br oferece teleconsultas rápidas e assegura a entrega de medicamentos na sua casa em menos de 48 horas.

Fontes

Consulte um médico especializado em sexologia na Omens

Omens.com.br é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne urologistas, sexólogos e farmacêuticos para construir uma solução de qualidade, segura e acessível a todos.

A plataforma permite que você se consulte online com médicos especializados em sexologia. A consulta online pode ser feita por mensagem, telefone ou videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado em sexualidade, que trata de distúrbios relacionados ao sexo diariamente.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta dentro de 24 horas (a espera média para uma consulta com um urologista especializado em sexologia no Brasil é de vários meses).
  • Peça pela internet os medicamentos necessários ao tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia perto de você.
  • Evite o desconforto na sala de espera de um consultório ou na farmácia.

Prescrição Médica Online

Você tem dúvidas sobre medicamentos para disfunção erétil? Consulte um urologista online aqui na Omens

A partir de R$160, você pode consultar (por telefone, vídeo ou mensagem) da sua casa um médico especialista em sexologia

As entregas são feitas por uma farmácia perto de você em no máximo 48 horas.

Marcar consulta


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *