Como dar uma “rapidinha”?

saiba como fazer a transa rapidinha dar certo
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

9 de setembro 2021

Uma rapidinha é um sexo rápido e meio desorganizado, nada previsível. Nesse breve momento, os impulsos prevalecem sobre o romantismo e a delicadeza – para o grande prazer dos dois!

Pois o prazer é o objetivo, e o pudor e a timidez não estão em pauta! A simples fantasia que o sexo rápido suscita muitas vezes substitui todas as preliminares imagináveis…

Mas, se você caiu aqui de paraquedas, pode estar se perguntando “o que é uma rapidinha?”. Ou, então você chegou aqui porque quer fazer ela dar certo! E nós temos várias dicas para você:

Transa rápida

A rapidinha é uma expressão relativamente comum que define uma relação sexual inesperada e repentina (mesmo assim, consentida, claro), sem raciocínio e sem controle, muito rápida e ao mesmo tempo prazerosa.

É um encontro entre dois parceiros que se entregam a seus impulsos, deixando apenas seus corpos e seus instintos se expressarem, indo além da lógica e do comedimento.

Em resumo: é uma prática intensa e excitante, podendo acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar, quando a atração sexual é forte o suficiente e o momento faz sentido para os dois.

E é por isso que não existe um “método” para dar uma rapidinha.

E, felizmente, esse é o caso! Pois se existisse um manual para isso, onde estaria o encanto e o prazer desses momentos espontâneos?

A “rapidinha” vale apenas para sexo casual?

Não! Embora sua rapidez possa sugerir que a relação precise ser “fria”, a rapidinha vale tanto para casais quanto para desconhecidos em uma relação casual.

Isso porque estamos falando de um momento em que o desejo é tão forte que não há necessidade de qualquer preparação ou planejamento.

Ambos os parceiros querem a mesma coisa: ir direto ao ato, sem rodeios e de forma até descontrolada.

Não se trata de dominar o parceiro, ou de deixar apenas os instintos falarem, mas de articular esses dois desejos, de dois corpos que se entregam um ao outro, de forma consensual.

Mas, para aqueles que ainda não compreenderam realmente o que é a rapidinha, vamos dar uma olhada nessa prática repentina e instintiva.

O que é uma “rapidinha”, afinal?

Uma rapidinha é uma relação sexual mais selvagem e rápida entre dois parceiros que estão buscando o orgasmo o mais rápido possível.

Se, em média, uma relação sexual dura cerca de 8 minutos (variável de acordo com indivíduos e períodos de vida), uma rapidinha pode durar só uns 4 minutos.

Sem carícias ou preliminares, um sexo mais direto, inesperado, mas ainda prazeroso.

Sexo rápido: quando e onde fazer?

Como dissemos anteriormente, não se planeja uma rapidinha. Vocês têm de deixar os impulsos de vocês falarem mais alto, contanto que ambos estejam de acordo.

É importante que os dois estejam no mesmo compasso, por isso esses momentos não podem ser previstos.

Ainda assim, é possível criar uma certa vibe ou situação.

Se você fantasia em fazer sexo em algum lugar, talvez por ser proibido, porque não tem tempo… Ou no seu local de trabalho, ou em qualquer outro lugar onde a restrição seja uma fonte de excitação… Você pode privilegiar essas situações ou contextos, desde que sua parceira ou parceiro goste também da surpresa!

Muitas pessoas já sentem prazer em simplesmente ver a excitação que provocam umas nas outras.

Às vezes esses momentos surgem por conta própria, sem que nenhum dos parceiros tenha previsto.

De todo modo, a excitação deve ser compartilhada; portanto, certifique-se de que a outra pessoa esteja suficientemente excitada.

Os lugares dependem das fantasias pessoais, dos hábitos e também do acaso: em casa ou no escritório, em uma sala de cinema vazia, na piscina, antes de uma reunião ou refeição, no banheiro de um restaurante, na cozinha de casa…

O atendimento personalizado de um urologista pode te ajudar!

Teleconsultas (por chat, vídeo ou celular) com médicos especialistas em saúde sexual masculina: a partir de R$ 69.

Prescrição médica e entrega a domicílio de medicamentos e tratamentos manipulados.

Agendar Teleconsulta

e receber tratamento médico!

O que torna a “rapidinha” excitante?

Sua natureza repentina e imprevisível. A maior excitação vem do fato de que os dois parceiros deixam seus impulsos falarem incontrolavelmente. Justamente porque pode ser bastante excitante ver a outra pessoa se entregando a você dessa forma.

Além disso, isso ajuda a apimentar a vida sexual, desafiando censuras ou mudando hábitos.

Por fim, você também pode descobrir um novo lado da sua companheira ou companheiro.

Como fazer uma “rapidinha” dar certo

Não há um manual de instruções, mas o importante é que o prazer deve ser compartilhado. Se você conseguir surpreender o outro e despertar nele desejo suficiente, o principal desafio já terá sido superado: a rapidinha é principalmente psicológica.

A emoção que ela desperta pode ser suficiente para que qualquer um deles tenha um orgasmo em um intervalo muito curto de tempo.

Se ambos têm um orgasmo, é uma rapidinha perfeita! De todo modo, a excitação e o prazer estarão presentes.

Gozar não é obrigatório, mas pode acontecer de o orgasmo de uma pessoa provocar o da outra.

O objetivo é que os dois cheguem lá o mais rápido possível.

Conclusão

Ouça sua parceira ou parceiro em todas as circunstâncias ou você poderá ter uma surpresa desagradável!

Não se fazem rapidinhas em qualquer lugar só porque é proibido ou inesperado: o outro não estará sempre disposto a isso.

É uma questão de feeling e desejo mútuo: é perceber o momento!

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

COMENTÁRIOS SOBRE “Como dar uma “rapidinha”?

  1. Amigo says:

    Muitas vezes, pelas convenções sociais, elas ocorrem em banheiros de empresas, comum a todos do mesmo andar, mas claro, divididos por gênero. Ai se durante o expediente, ocorrem, os chamados “pingos na cueca” por excitacoes havidas pela atração despertada, ao chegar no banheiro, quem nunca recebeu um cumprimento na orelha percebendo que o cara chegou excitado ou até um saindo e outro entrando ao banheiro e, saiu beijo de língua entre carícias? São momentos maravilhosos especialmente aos caras bissexuais que ainda não “saíram do armário” mas a “porta já se abriu”😁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *