Alimentos afrodisíacos naturais: os mais famosos

BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

25 de fevereiro 2021

O termo afrodisíaco deriva do nome grego “Afrodite”, deusa do amor. Os afrodisíacos são alimentos que poderiam melhorar o desejo e o desempenho sexual. Na maioria das vezes, são alimentos provenientes de plantas e especiarias, mas também podemos encontrar ingredientes de origem animal (como o chifre de rinoceronte, por exemplo).

Além disso, muita gente acredita que os afrodisíacos possam deixar a pessoa mais disposta e também combater a infertilidade. No entanto, vale lembrar que nenhum estudo científico foi capaz de comprovar efeitos benéficos contra a disfunção erétil.

A Omens preparou então, para você, um guia rápido com alguns dos principais afrodisíacos!

Alimentos afrodisíacos famosos

Há alguns alimentos que se acredita ter propriedades afrodisíacas, por exemplo:

  • Chocolate amargo ou cacau: por possuir L-Arginina em sua composição, é possível que o chocolate tenha propriedades vasodilatadoras e estimule a criação de endorfina, hormônio do prazer.
  • Ostras: ricas em zinco, favorecendo a produção de testosterona; sua fama de afrodisíaca, no entanto, foi construída pelo imaginário popular e não possui bases científicas.
  • Alho e caviar: podem supostamente estimular a circulação sanguínea.

CONSULTAR UM

UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

CONSULTAR UM UROLOGISTA ONLINE

Por que esperar para resolver algo que tem solução?

Temperos e ervas afrodisíacas

Dentre os mais populares, podemos citar, por exemplo:

  • Gengibre: um dos alimentos afrodisíacos mais conhecidos. Muitos usam o gengibre também pelas suas propriedades anti-inflamatórias e medicinais (contra asma, hemorróidas, colesterol, etc.). Segundo o conhecimento popular (especialmente a cultura tradicional chinesa), por ser rica em magnésio, essa especiaria teria características afrodisíacas.
  • Açafrão: outra especiaria — esta conhecida principalmente pela sua propriedade estimulante.
  • Ginseng: no mundo todo, há cerca de 10 espécies cultivadas dessa planta. Estudos mostraram seus efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes. Acredita-se também que possa ser usado em caso de cansaço físico ou intelectual. Desde muito tempo (milhares de anos!), as culturas chinesa, japonesa e coreana utilizam o ginseng por crer em suas propriedades afrodisíacas; mas infelizmente as evidências são fracas.
  • Raíz de maca peruana: nos Andes peruanos, cultiva-se essa planta há milhares de anos e em alta altitude (3500 a 4200 metros).  Podemos consumir o alimento cru, cozido ou seco (em pó).  Há quem consuma esse “ginseng peruano” por acreditar em suas propriedades medicinais e afrodisíacas (estimular libido e ereção)
  • Cravo-da-índia: especiaria originária da Índia e de Madagascar, rica em vitaminas (como vitamina C) e substâncias antioxidantes, que, por sua vez, teriam efeitos benéficos no organismo.
  • Tribulus terrestris: dizem que ele tem propriedades estimulantes que ajudariam a aumentar o desejo sexual. Embora possa ser um bom complemento à alimentação, nunca foram comprovados seus efeitos afrodisíacos.
  • Ginkgo Biloba: supostamente pode trazer efeitos benéficos ao organismo, como um aumento da circulação sanguínea (que auxiliaria até na memória), além de apresentar propriedades antioxidantes… Mas cuidado! Alimentos naturais também podem trazer consequências graves: o consumo de Ginkgo Biloba aumenta o risco de sangramento em diversas situações.
  • Catuaba: planta nativa do norte do Brasil, utilizada em infusão por suas características afrodisíacas, segundo o conhecimento tradicional local. 

Receitas com os chamados “alimentos afrodisíacos”

Em primeiro lugar, caso algum problema sexual esteja te incomodando, é sempre preferível procurar um médico especialista nessas questões. Isso porque a maioria desses alimentos chamados de “afrodisíacos” não são soluções viáveis ao tratamento de tais condições (como os problemas de ereção, por exemplo). Esses tratamentos requerem acompanhamento médico!

Isso não impede que você experimente alimentos diferentes e diversifique sua alimentação com alguns desses produtos tradicionais em diversas culturas. Consumir alimentos novos e variados, desde que de forma saudável e sem excessos, pode trazer benefícios à sua rotina… E quem sabe você se sente mais disposto de alguma forma se começar a experimentar! Veja algumas ideias que podem servir como inspiração:

Conclusão sobre os alimentos afrodisíacos

Nossa ideia é apresentar a você uma pequena lista dos afrodisíacos mais famosos!

Certamente a eficácia de cada um deles pode variar. Uns possuem efeitos mais modestos, outros podem ser complementares à alimentação, mas, em geral, seus efeitos carecem de comprovação científica.

Além disso, é importante também que você conheça a origem do alimento. Portanto, evite as cápsulas vendidas como “tratamento” para a ereção e para a libido. Isso porque elas trazem em sua composição diversos produtos em pó, todos misturados; dessa forma, não podemos identificar ao certo suas substâncias e dosagens.

Se você está incomodado com algum problema relacionado à sexualidade, recomendamos sempre que você procure o conselho de um médico. Lembre que alimentos afrodisíacos não são considerados tratamentos eficazes!

Consulte um médico especializado em sexologia na Omens

Omens.com.br é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne urologistas, sexólogos e farmacêuticos para construir uma solução de qualidade, segura e acessível a todos.

A plataforma permite que você se consulte online com médicos especializados em sexologia. A consulta online pode ser feita por mensagem, telefone ou videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado em sexualidade, que trata de distúrbios relacionados ao sexo diariamente.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta dentro de 24 horas (a espera média para uma consulta com um urologista especializado em sexologia no Brasil é de vários meses).
  • Peça pela internet os medicamentos necessários ao tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia perto de você.
  • Evite o desconforto na sala de espera de um consultório ou na farmácia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *