Guia dos remédios para queda de cabelo: farmacêuticos e caseiros

árvore larga com várias folhas mostrando que há remédio para queda de cabelo
BLOG OMENS / Perda de cabelo
logo da Omens
Escrito por

Seth Zanette

Revisado por

Dra. Aline Erthal

CRMSP 199.764
Última atualização

27 de junho 2023

Um dos problemas mais antigos e que afeta a autoestima tanto de homens quanto de mulheres é a perda de cabelo. Hoje em dia, os remédios caseiros que antes eram tão utilizados para o tratamento da perda de cabelo foram substituídos por medicamentos industrializados e cientificamente comprovados.

Então, se você se pergunta qual o melhor remédio para queda de cabelo, venha descobrir com a Omens!

Queda de cabelo: existe uma solução urgente?


Existem remédios para queda de cabelo causada por diversas causas (estresse, condições genéticas, etc.). Mas, infelizmente, ainda não existe uma solução que atue em tão pouco tempo nesta condição.

Se pensarmos sobretudo em como o cabelo é formado, como ele cresce e quanto tempo leva para isso acontecer, vamos entender por que os tratamentos costumam demorar algumas semanas para fazer efeito.

Segundo estudos realizados em 2016, os fios de cabelo crescem em média 1 cm por mês. Mas isso em condições normais, quando não há doenças associadas. Assim, dependendo do tipo de problema que causou a perda dos fios, o cabelo pode demorar mais ou menos tempo para reaparecer.

Os principais remédios para queda de cabelo


É por isso que buscar um tratamento o quanto antes para o problema é essencial. E não só através de remédios, mas também através da informação do que pode estar causando ou piorando a queda de cabelo.

Então, antes de fazer uso de algum dos tratamentos aqui citados, busque um médico dermatologista para entender exatamente onde está a raíz do problema, ou seja, o que está determinando a perda dos fios.

Sem mais delongas, vamos aos principais remédios de farmácia para queda de cabelo:

Finasterida

Finasterida é um medicamento oral que pode ser adquirido com prescrição médica e que afeta diretamente o hormônio dihidrotestosterona (ou DHT), ao inibir a enzima 5 alfa redutase do tipo 2. Esse hormônio é o principal responsável pela calvície. Ele também pode ser utilizado para o tratamento de hiperplasia prostática benigna (aumento da próstata).

Dutasterida

A Dutasterida também é um medicamento utilizado no cuidado da próstata aumentada. Além disso, ela é utilizada como medicamento para tratar a calvície masculina. Ela trabalha exatamente como a Finasterida, mas agindo tanto sobre a 5 alfa redutase tipo 1 quanto a tipo 2.

Minoxidil

O Minoxidil é um medicamento que age diretamente no folículo capilar, aumentando o aporte de sangue e fazendo com que receba mais nutrientes e oxigênio. Assim, o crescimento capilar acontece com mais facilidade.

Espironolactona e Alfaestradiol

A espironolactona e o alfaestradiol são ambos utilizados para tratar alopecia feminina.

Mulheres também têm certa quantidade de testosterona no corpo, e é exatamente isso que faz com que o DHT seja gerado e implique na perda de cabelo. O que a espironolactona e o alfaestradiol fazem é reduzir a ação desse hormônio.

E o cetoconazol?

O cetoconazol é um medicamento utilizado para tratar dermatite seborreica (caspa), mas se espalhou por aí a ideia de que esse remédio também trata a calvície. Não existe comprovação científica dessa associação, de forma que utilizamos o cetoconazol mais para casos de dermatite seborreica. 

Minoxidil + Trichoxidil + TrichoSol em spray

borrifador contendo minoxidil com trichoxidil e trichosol em formato spray

Consulte um dermatologista ONLINE a partir de R$ 79

Começar tratamento agora

Vitaminas e “tônicos” para queda de cabelo


Além dos tratamentos convencionais, com medicamentos, existem algumas vitaminas, nutracêuticos e tônicos que prometem auxiliar no tratamento da queda de cabelo, mas a eficácia do tratamento depende da razão para a alopecia (tipo) e da condição dos fios em questão. Então, antes de apostar em vitaminas e outros suplementos, é interessante se consultar e entender se o problema reside realmente na falta de algum desses itens. Um dermatologista poderá avaliar se eles serão úteis no seu caso.

Agora, vamos entender melhor sobre os suplementos que podem ser auxiliares no tratamento da calvície, ajudando no crescimento dos fios capilares:

O que é a biotina?

Quando falamos em vitaminas, tônicos e suplementos presentes em produtos contra a queda capilar, nos deparamos com frequência com a biotina.

Aliás, ela nada mais é do que a vitamina B7.

A biotina age diretamente na saúde dos cabelos, das unhas e da pele. A falta dela pode sim gerar a queda de cabelo e outras reações na pele, mas no geral é raro existir uma deficiência. Então, é real a sua eficácia contra a queda de cabelo?

Estudos realizados em 2015 demonstram que a biotina tem um papel auxiliar no tratamento da alopecia androgenética, ou calvície. Ela não age diretamente na causa do problema, mas melhora a qualidade dos fios e estimula o crescimento de uma forma geral.

Queratina para queda de cabelo

A queratina é um outro nome conhecido por aqueles que sofrem de perda capilar. Ela é uma proteína já presente naturalmente no fio de cabelo e aparece em diversos cremes e máscaras reparadoras. Alguns estudos mostram que, de fato, a queratina pode tornar o fio de cabelo mais forte e encorpado, mas não existem pesquisas que comprovem um aumento no número de fios ou reversão da calvície.

Principais nutrientes para queda de cabelo

Além da biotina e da queratina, que já mencionamos acima, existem ainda algumas outras vitaminas que podem ajudar a melhorar a saúde dos fios de dentro para fora. Como resultado, os cabelos recebem um empurrãozinho para crescerem mais fortes.   

As principais substâncias que podem nos auxiliar no cuidado com o cabelo são:

  • vitamina B;
  • vitamina C;
  • ferro;
  • vitamina A;
  • zinco;
  • magnésio; 
  • vitamina D.

Muitos deles estão presentes em suplementos e de fato ajudam a manter a saúde do cabelo, mas em muitos casos, não são o suficiente para recuperar áreas afetadas pela calvície. Isso porque apesar de existirem diversos estudos que comprovam um aumento de força e da saúde geral do cabelo, não existe comprovação da ação desses nutrientes em uso isolado no tratamento das alopecias.

Remédios caseiros


Se já no quesito das vitaminas e outros nutrientes, os resultados são variáveis e inconsistentes quando não existe uma real deficiência, com relação aos remédios caseiros para queda de cabelo e crescimento, os resultados podem ser ainda mais incertos.

Vamos então entender quais são os supostos remédios caseiros para queda de cabelo:

Babosa ajuda na queda de cabelo?

A babosa, ou aloe vera é uma planta muito utilizada para tratar fios danificados e está presente em diversas formulações. Quando estamos falando em cosmética capilar, ela realmente é uma ótima aliada no cuidado dos fios.

No entanto, ela NÃO tem ação comprovada no tratamento de queda de cabelo.

Vinagre de maçã para queda de cabelo

Além disso, o vinagre de maçã é outro remédio caseiro que, segundo a internet, promete tratar a queda de cabelo. Mais uma vez, não existe qualquer comprovação científica de eficácia no tratamento da calvície.

Folha de goiaba faz parar de cair o cabelo?

Do mesmo modo, não existe qualquer comprovação de que a folha da goiaba (ou o chá) tenha efeito na queda de cabelo.

Finasterida + Saw Palmeto + Biotina EM CÁPSULAS

duas cápsulas ao lado de um frasco de finasterida com saw palmeto e biotina

Consulte um dermatologista ONLINE a partir de R$ 79

Começar tratamento agora

Conclusão: exames e doenças que provocam a queda


A queda de cabelo pode ser provocada por uma série de condições e, a partir do diagnóstico, é possível encontrar o tipo de tratamento correto. Para que você tenha uma melhor noção, as alopecias podem ser causadas por:

  • problemas hormonais;
  • genética;
  • estresse;
  • depressão;
  • ansiedade;
  • tração indevida do cabelo;
  • falta de vitaminas;
  • baixa imunidade;
  • infecções no couro cabeludo.

E essas são apenas algumas das causas que podem levar a alopecia… Cada uma com suas características e tratamentos específicos.

Portanto, antes de escolher um tratamento, busque a ajuda de um médico dermatologista para poder chegar a um diagnóstico correto. Assim, com um tratamento direcionado, é possível atingir melhores resultados.


Referências

9 comentário(s) sobre “Guia dos remédios para queda de cabelo: farmacêuticos e caseiros

  1. Raquel says:

    Olá me chamo Raquel..a meses estou com uma queda forte de cabelo com muita cosseira. Já fui em vários dermatologista. Mas nada resolve estou desesperada. Me ajudem

  2. Raquel says:

    Olá me chamo Raquel..a meses estou com uma queda forte de cabelo com muita correria. Já fui em vários dermatologista. Mas nada resolve estou desesperada. Me ajudem

  3. Ana Lúcia da Matta LOUBACK de Almeida says:

    Não tenho muita queda de cabelo. Mas uso o Minoxidil tópico para nascer cabelo nas entradas. E vejo resultado, porém, gostaria de usar a cápsula. As contraindicações assuntam.

  4. Rosberg C. says:

    Maravilhoso artigo desse site! Sempre sofri com a queda de cabelo e fios muitos finos, depois de muito tempo indo á dermatologistas e doutores da área resolvi meu problema que estava ligado com o meu sangue que estava alterado, mas para mim ter chegado na solução tiver que analisar diversas coisas no meu corpo e na minha rotina.

    1º Qualidade do sono: a hora que vamos dormir com a quantidade de horas dormidas podem influenciar na saúde do corpo e causar problemas de cabelo.
    2º Alimentação: uma alimentação saudável, com o consumo de frutas, vegetais e sementes junto com a alimentação cotidiana com menos consumo de gorduras pode solucionar os problemas de falta de vitaminas e minerais essencial para a saúde do couro cabeludo.
    3º Problemas hormonais ou corporais: sempre que puder, fazer um check-up geral, talvez o problema pode ser hormonal.
    4º Sangue: sempre que puder, consumir alimentos que melhorem a circulação sanguínea e fazer uma desintoxicação do sangue.

    Evito deixar o cabelo molhado por um longo período de tempo também

    Atenção: consulte sempre um dermatologista ou medico da área para solucionar seu problema persistente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?