Ioimbina funciona?

uma cápsula que poderia conter ioimbina
BLOG OMENS / Tratamentos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Dr. João Arthur Brunhara Alves Barbosa
Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

18 de julho 2023

Originária da medicina tradicional de vários países africanos, a ioimbina é uma substância que conquistou parte das ciências médicas atuais. Ela é utilizada principalmente por suas aparentes propriedades afrodisíacas, mas também tem outros benefícios para a saúde.

De um ponto de vista científico, nem todas as propriedades da ioimbina foram comprovadas. Além disso, há muitos riscos conhecidos associados a essa substância que não devem ser ignorados. No entanto, ela ainda é amplamente utilizada de várias formas, tanto na África como no Ocidente. Saiba mais:

O que é ioimbina e para que serve?


A ioimbina faz parte do grupo dos alcaloides indólicos, isto é, os princípios ativos contidos na “yohimbe” (leia-se ioambê) ou ”yohimbehe”. Seu nome científico é Pausinystalia johimbe (antiga Corynanthe johimbe) e pertence à família Rubiaceae. Na natureza, ela cresce nas florestas costeiras da África Central (Camarões, Gabão, Congo) e da África Ocidental (Nigéria).

A ioimbina é uma árvore que pode crescer até 30 m de altura com um diâmetro de 50 cm. De suas folhas compridas (de 15 a 25 cm), crescem flores perfumadas, mas é a casca (muito amarga) de seu tronco que geralmente é usada para tirarmos proveito de suas propriedades medicinais.

A ioimbina é usada há muito tempo por camaroneses, congoleses, nigerianos, gaboneses e naturais de outros países africanos para tratar a impotência sexual masculina. Essas pessoas usam tradicionalmente a casca da árvore Yohimbe que contém o princípio ativo.

Esses mesmos povos africanos também já utilizaram a ioimbina para outros fins, como para tratar a angina e a hipertensão arterial.

Aqui no Brasil, nos EUA e na Europa, usa-se a ioimbina como suplemento alimentar, geralmente em conjunto com outros tratamentos. Do mesmo modo, ela aparece sendo vendida livremente em produtos destinados a melhorar o desempenho durante as relações sexuais.

Conhecido como Viagra natural africano, a ioimbina era vendida antes do advento do sildenafil (viagra genérico) e do tadalafil (cialis genérico) em uma forma padronizada: cápsulas ou comprimidos de cloridrato de ioimbina. Na época, era um dos únicos medicamentos para homens com disfunção erétil.

Guia dos afrodisíacos [Omenscast #28]

No nosso 28º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai explicar um pouco mais sobre os afrodisíacos: quais existem e funcionam de verdade? Se você está procurando por uma abordagem médica e detalhada sobre o que é afrodisíaco, você veio ao lugar certo! A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Mas os efeitos da casca de Yohimbe não giram apenas em torno da disfunção erétil:

Usos da ioimbina


Os efeitos conhecidos da ioimbina sobre o corpo humano são numerosos. Enquanto alguns têm sido estudados clinicamente, outros permanecem desconhecidos. Mas, no momento, conclui-se que ela pode servir para ajudar na perda de gordura, trazer mais vigor e energia, ajudar em leves disfunções eréteis ou perda de libido feminina.

Emagrecimento

A ioimbina é um antagonista dos receptores adrenérgicos alfa 2. Em outras palavras, ela inibe a atividade desses receptores. Como eles são responsáveis pela retenção de gordura nas células adiposas, bloqueá-las facilitaria a liberação desta mesma gordura. Isso resultará em uma perda de gordura e, portanto, de peso.

Nos animais, os resultados em relação a essa propriedade são bastante encorajadores. A ioimbina melhorou o perfil lipídico dos ratos em uma dieta de alto teor calórico. Em cães, teve um efeito lipolítico (destruição da gordura) e termogênico (aumento da temperatura corporal), levando ao derretimento da gordura.

No entanto, em humanos, os estudos são menos promissores. Pesquisas iniciais mostraram a perda de peso em mulheres obesas se uma dieta pobre em calorias (1000 kcal/dia) for seguida junto do consumo de ioimbina. Da mesma forma, os esportistas que fazem uso da planta obtiveram uma redução em sua massa adiposa.

Em contraste, outros estudos foram realizados em dois grupos: um no qual os membros realmente administraram ioimbina e um grupo apenas placebo. Os pesquisadores não observaram nenhuma diferença na perda de peso. Portanto, é difícil dizer com certeza que a ioimbina pode realmente servir como um “queimador” de gordura. Ainda assim, muitas pessoas a utilizam para este fim.

Musculação

Estudos indicam que a suplementação com ioimbina, ainda que combinada com treinamentos de resistência e musculação, NÃO altera significativamente a massa corporal, massa muscular ou os indicadores de desempenho de atletas profissionais. No entanto, como falamos anteriormente, é possível que a ioimbina possa entrar em uma estratégia de perda de gordura.

Por outro lado, alguns experimentos mostraram que o consumo de ioimbina aumenta a resistência muscular e, ao mesmo tempo, melhora a sensação de motivação, energia e reduz a fadiga. Assim, a ingestão do suplemento poderia ser útil para esportistas que procuram melhorar seu desempenho ou combater o cansaço.

Para mais informações, dê uma olhada nas fontes originais que utilizamos para esse texto: basta consultar a seção de Referências ao final do artigo!

Disfunção erétil e libido

Realizaram-se diversos estudos científicos sobre as propriedades afrodisíacas da ioimbina. Eles mostram que seus efeitos não dizem respeito apenas aos homens, mas também às mulheres.

Em termos simples, libido se refere ao desejo ou ao apetite sexual, e, embora seja expressa pelo pênis ereto nos homens, ereção e libido não são necessariamente sinônimos. Nesse sentido, os estudos não demonstram suficientemente os efeitos da ioimbina na estimulação sexual e, portanto, na libido. No entanto, o impacto do alcaloide sobre a disfunção erétil foi comprovado.

A ioimbina aumenta o fluxo sanguíneo para os órgãos genitais e estimula a atividade do sistema nervoso simpático. Como este último é responsável pelos impulsos nervosos que “excitam” os tecidos genitais, ele age diretamente sobre a função sexual.

Garanta sua receita ONLINE e tratamento a partir de R$ 79

Marcar Teleconsulta Agora

Consulte um médico urologista HOJE, pelo celular ou computador

Os ensaios clínicos realizados nesse sentido foram feitos com extratos padronizados de ioimbina vendidos sob prescrição e não com a casca da planta.

Vários estudos concordam sobre a eficácia da ioimbina contra problemas de ereção masculina. Em 1994 (16 estudos com 874 sujeitos) e novamente em 1998 (7 ensaios com 419 sujeitos), os cientistas confirmaram que a relação riscos/benefícios do cloridrato de ioimbina é satisfatória. 

Em outras palavras, os riscos de efeitos adversos são suficientemente menores do que os benefícios da substância.

Aliás, em 2002, um ensaio clínico cruzado com 45 homens com disfunção erétil demonstrou ainda mais a eficácia do cloridrato de ioimbina. Combinado com arginina (um aminoácido), ele oferece melhores resultados.

Nas mulheres, essa mesma combinação estimula os impulsos nervosos vaginais e melhora a excitação sexual em indivíduos na pós-menopausa.

Afrodisíacos funcionam? Tem algum “viagra natural”? [Vídeo]

Muito se fala em afrodisíacos? suplementos naturais, alimentos diversificados e até viagra natural… Mas, afinal, o que é um afrodisíaco? Ginseng coreano, maca peruana, tribulus terrestris, canela, cravo-da-índia: afinal, isso funciona? Fato é que o afrodisíaco contribui para a falta de libido, ou seja, o baixo desejo sexual. E reza a lenda que também serve para ereção fraca ou então para a fertilidade. É verdade? Como funcionam os afrodisíacos? E qual alimento é mesmo afrodisíaco? Venha saber mais!

Quem não pode tomar ioimbina


Para evitar que a ioimbina prejudique sua saúde, é importante não usá-la indiscriminadamente.

Qualquer que seja sua forma, deve-se evitar a ioimbina em caso de:

  • gravidez ou amamentação;
  • ansiedade ou transtorno de ansiedade;
  • problemas renais ou hepáticos;
  • prostatite ou hiperplasia prostática benigna;
  • distúrbios psiquiátricos (doença bipolar ou esquizofrenia).

Se você sofre de doença cardíaca (hipertensão/hipotensão ou outra), peça orientação a seu médico.

Além disso, qualquer coisa contendo cafeína ou efedrina aumenta o risco de agitação, insônia e hipertensão arterial. Do mesmo modo, evite combinar ioimbina com as seguintes classes de medicamentos:

  • antidepressivos tricíclicos
  • estimulantes do sistema nervoso central;
  • inibidores da monoamina oxidase (IMAOs);
  • tratamentos hipotensivos, incluindo betabloqueadores e clonidina.

Efeitos colaterais


Em dosagens normais, a ioimbina pode causar efeitos colaterais pouco graves, como: agitação, tremores, insônia, ansiedade, irritabilidade, pressão alta, palpitações cardíacas, tontura, sinusite, dores de cabeça, distúrbios gastrointestinais, náuseas, vômitos, hipersalivação, aumento da micção, retenção de líquidos, erupção cutânea e irritação.

Entretanto, há pesquisas que indicam que a ioimbina pode matar: quando as dosagens são muito altas, corre-se o risco de problemas respiratórios, pressão sanguínea baixa, problemas cardíacos, paralisia e até mesmo morte.

Conclusão: precisa tomar ioimbina todos os dias?


Em resumo, a ioimbina funciona com certas ressalvas: ela é uma opção possível para homens que possuem uma disfunção erétil leve ou para mulheres que sentiram uma queda na libido. No entanto, como ainda não é certo que um tratamento baseado somente neste suplemento natural seria o suficiente, recomenda-se consultar um médico especialista no seu caso para sugerir alternativas. Aliás, o mesmo vale para quem está procurando a ioimbina para emagrecer.

Quanto à dosagem, é importante lembrar que não há normas padrões. Mas muitas das fontes sugerem não tomar mais do que o equivalente a 30 mg de cloridrato de ioimbina por dia, ainda que dividida em 10 mg três vezes ao dia.

Isso em termos de dosagem máxima! Pois outros estudos usaram 0,20 mg/dia para cada quilo do paciente. Por exemplo, isso equivale a 15 mg/dia para um adulto de 65 kg – uma dose considerada saudável e de baixo risco.

Para mais informações sobre o preço da ioimbina, dê uma olhada aqui na nossa pesquisa!


Referências

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

2 comentário(s) sobre “Ioimbina funciona?

  1. paulo roberto says:

    Preciso de prescrição e rteceita para disfunção erétiu, quero ficar a todo vaportodos os dias por isso peço a ajuda de um médico ou psicólogo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?