Omenscast #20: Pênis curvo congênito

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: hoje falaremos sobre pênis curvo congênito
BLOG OMENS / Ereção
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

18 de agosto 2021

No nosso 20º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai esclarecer todas suas dúvidas sobre o pênis curvo congênito: o que é normal ou pode ser um problema e quais as causas e soluções.

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou até aqui, você tem alguma curiosidade ou até preocupação sobre pênis curvo. Pode ser o seu, do seu marido, namorado, alguém que você se relacionou, enfim… O fato é que eles existem. Mas, então, é normal ter um pênis curvo? Por que acontece isso? E principalmente: o que fazer nesses casos?

Olá, eu sou João Brunhara, médico urologista, e esse é o podcast da Omens sobre saúde sexual masculina.

Primeiro, vamos esclarecer: é relativamente comum existir uma discreta curvatura do pênis, desde o nascimento. Afinal, no nosso corpo dificilmente alguma parte é tão reta quanto uma régua. Chamamos essa situação de pênis curvo congênito. Mas, na maioria dos casos, essa curvatura é tão leve que passa despercebida.

Também existem casos um pouco menos frequentes em que essa curvatura é claramente perceptível, mas não chega a interferir nas relações sexuais. E há casos um pouco mais raros em que essa curvatura é tão significativa que prejudica bastante as relações sexuais – podendo ser o caso de indicar uma cirurgia de pênis curvo congênito.

Tipos de curvatura

Existem 2 tipos de curvatura:

  1. o pênis curvo congênito, ou seja, que existe desde a adolescência, sem formação de placas; e
  2. a curvatura adquirida, isto é, uma curvatura que aparece no pênis já na fase adulta, depois de vários anos de vida sem qualquer curvatura, ou tendo sido uma curvatura discreta que se agrava na vida adulta. Via de regra, trata-se da chamada doença de Peyronie. Nesse episódio, vamos focar na curvatura congênita. Mas, se você quiser saber mais sobre a doença de Peyronie, ouça o episódio do podcast que fizemos especialmente sobre a doença de Peyronie.

Mas, então:

O que é o pênis curvo congênito?

Como eu falei, é bem comum o pênis ter algum grau de curvatura, mesmo que discreta… E isso acontece basicamente por uma assimetria dos cilindros internos que compõem o pênis, os corpos cavernosos. O pênis tem 2 corpos cavernosos, o direito e o esquerdo, e como em qualquer parte do corpo, pode existir uma desigualdade nessas 2 metades. E essa pequena diferença pode gerar uma curvatura.

Na verdade o que ocorre é uma diferença de expansibilidade entre os 2 lados, quando a curvatura é para o lado. Ou, então, nas curvaturas para cima ou para baixo, é comum existir uma espécie de cordão de tecido rígido, internamente, que restringe a expansão do pênis na ereção e gera essa curvatura. 

Mas tem um detalhe: a curvatura do pênis raramente é vista quando ele está flácido e é especialmente visível quando o membro está ereto. Isso porque é na hora da ereção, quando o pênis enche de sangue e estica, que essa diferença fica mais evidente.

Casos problemáticos

Há 2 casos principais em que a curvatura pode ser um problema:

  • quando o ângulo da curvatura é tão significativo que atrapalha ou até impossibilita a penetração. Por exemplo, um homem com uma curvatura de 90 graus para a direita ou para a esquerda. Esse ângulo é tão acentuado que a penetração fica muito complicada, chegando a restringir algumas posições ou exigir poses quase que de acrobacia.  E também, muitas vezes esse tipo de curvatura pode gerar dor ou para o homem, ou para a parceira ou parceiro. 
  • o 2º caso é quando o tipo de curvatura é difícil de adaptar às posições desejadas, por exemplo: curvas para baixo são mais incômodas que curvas para cima na maioria das posições. E, além disso, a curvatura para baixo tende a gerar uma insatisfação estética maior. Já uma curvatura congênita para cima tende a ser menos incômoda, mas pode incomodar se for muito acentuada – e aí a dica é novamente pensar se a curvatura atrapalha a penetração ou não. 

Correção do pênis curvo congênito

Antes de mais nada, não há motivo para se desesperar, pois existe tratamento para o pênis curvo congênito. E também vale ressaltar que não é qualquer curvatura que vai indicar uma correção do pênis curvo congênito, mas apenas nos casos em que existe um prejuízo em qualidade de vida, seja por dor, por incômodo no sexo ou por fatores estéticos ou de autoconfiança. 

Em outras palavras, se existe uma curvatura, e ela não atrapalha a sua vida sexual, você não deve se preocupar com isso, como muitas vezes num caso leve, com uma curvatura de 20 graus ou menos. 

Você certamente vai encontrar vários dispositivos e técnicas vendidas na internet para “corrigir” a forma do pênis e deixar ele reto. Você deve saber que somente procedimentos cirúrgicos podem corrigir o ângulo e a curvatura do órgão sexual de forma significativa. E é por isso que só se operam casos acentuados, em que a curvatura (o ângulo ou o formato dela) realmente atrapalha a penetração.

Cirurgia para pênis curvo congênito

Atualmente, existem algumas técnicas diferentes de cirurgia para pênis curvo congênito, visando diminuir a curvatura e retificar o pênis. Vale a pena ressaltar que o resultado não é necessariamente deixar o pênis reto como uma régua. Por exemplo, às vezes partimos de uma curvatura de 70 graus e chegamos ao resultado de curvatura de 5 ou 10 graus, que é quase imperceptível. Mas não tem que existir uma preocupação em ter uma retidão absoluta, porque tecidos do corpo humano naturalmente possuem uma certa curvatura.

Todas as cirurgias começam com a mesma etapa, que é criar uma ereção artificial injetando soro no pênis para avaliar exatamente qual o grau de curvatura e onde exatamente está a causa dela. No próximo passo, fazemos uma incisão, que pode ser no meio do pênis, ou circunferencial, como uma circuncisão. A partir daí, acessamos a parte interna do pênis e então começam as diferenças entre as técnicas.

Nesbit

A técnica mais tradicional para pênis curvo congênito é a Nesbit, que consiste em fazer uma plicatura, ou seja, dar pontos grossos, no lado contrário à curvatura. Ou seja, se o pênis curva para a direita, essa cirurgia dá pontos do lado esquerdo e vice-versa. Com isso, é possível igualar os 2 lados, mas tem um problema: você acaba encurtando o lado que era maior, e reduzindo o comprimento total do pênis. A estimativa é que, a cada 30 graus de correção, se perca entre 1,5 e 2 centímetros de comprimento do pênis.

STAGE

A boa notícia é que, desde então, surgiram técnicas mais modernas, que corrigem a curvatura sem reduzir o tamanho do pênis, ou reduzindo de forma quase imperceptível, em no máximo 4 milímetros. A principal técnica dessa nova fase se chama STAGE, que é uma sigla em inglês que traduz: Excisão Geométrica Superficial da Túnica Albugínea. Nessa técnica, fazemos pequenas incisões em forma de elipse, aplicando princípios geométricos, no revestimento do corpo cavernoso, que se chama túnica albugínea. Depois, corrigimos essas incisões com suturas delicadas. Conforme fazemos algumas dessas incisões de forma geométrica, vamos corrigindo pouco a pouco a curvatura até atingir o resultado desejado, e sem encurtamento do pênis. 

Essa técnica é mais recente e bem mais trabalhosa. Além disso, ela requer manobras específicas para fazer as incisões sem prejudicar os nervos. Por isso, se você deseja fazer esse tipo de correção que não perde comprimento, você deve procurar um urologista especializado e com familiaridade com a técnica.

Por fim, existe a possibilidade de técnicas que envolvem uma incisão maior e a colocação de um enxerto interno, porém esses casos ficam reservados apenas para curvaturas muito exageradas, e são feitas excepcionalmente, nos casos de curvatura congênita. 

E mais um detalhe: existem pacientes que perguntam qual o preço da cirurgia de curvatura congênita; e a resposta aqui é: depende. Existem técnicas diferentes e equipes diferentes podem praticar valores diferentes com base em sua experiência.

Em todo caso, se você tem uma curvatura no pênis que te incomoda, eu recomendo que você procure um urologista especializado, tire suas dúvidas e busque um tratamento que vá melhorar sua qualidade de vida sexual.

E, se você ainda tem dúvidas ou comentários, continue essa conversa nas nossas páginas no Instagram, Facebook, Youtube, ou no blog. Vejo você lá!

Tenha acesso às técnicas mais avançadas no tratamento da Peyronie!

Os urologistas parceiros da Omens são especializados em técnicas modernas de cirurgia que possibilitam recuperar o comprimento original do pênis.

Agendar Teleconsulta

Antes disso, você pode passar por uma consulta por chat, vídeo ou celular com médicos especialistas em saúde sexual masculina (preço médio de R$ 69).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *