Disfunção erétil em jovens (antes dos 30)

BLOG OMENS / Ereção
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

27 de dezembro 2020

Os problemas de ereção estão entre os problemas sexuais mais comuns — mesmo entre os homens com menos de 30 anos de idade. Ao contrário do que muitos pensam, a disfunção erétil não afeta apenas os homens na faixa dos 50 anos, mas também os mais jovens. Aliás, estima-se que quase 30% dos homens com menos de 30 anos enfrentem algum grau de um problema sexual como esse.

Dessa forma, nós da Omens estamos nos perguntando: os homens com menos de 30 anos de idade acham difícil discutir esse tipo de problema com um médico?

Bem, em primeiro lugar, vamos tentar identificar as causas desses problemas (que são, em sua maioria, psicológicas, mas não sempre), antes de tratarmos das soluções específicas para os homens mais jovens que estão com essa dúvida.

Isso porque nós sabemos: atrasar uma consulta por medo ou vergonha só irá adiar a solução do problema…

O que causa a disfunção erétil entre os jovens?

Para os homens adultos jovens e saudáveis, a disfunção erétil, com bastante frequência, possui causas psicológicas.

É possível que alguns acontecimentos em particular, certas dificuldades pessoais ou na relação (seja no início, seja no meio do relacionamento) possam influenciar negativamente a qualidade das ereções.

Portanto, existem diferentes situações possíveis:

O estresse pode causar disfunção erétil em jovens

É muito comum que adultos nessa idade (antes dos 30) apresentem bastante desejo sexual. Mas, às vezes, o estresse (ou a ânsia de “não decepcionar”, o medo de “não se garantir”) prejudica ou impede esses impulsos naturais.  O que acontece, infelizmente, é que essa ansiedade pode tomar conta e provocar problemas nas relações sexuais.

Estamos falando de algo natural: nenhum homem no mundo é capaz de concentrar seus pensamentos em outra coisa e ter uma ereção ao mesmo tempo. Certamente isso é impossível. As áreas do nosso cérebro que se encarregam da reflexão e as áreas da excitação não conseguem funcionar simultaneamente.

Tudo isso contribui para o estresse, o medo… ou simplesmente gera um nível alto de concentração ou de alerta durante a relação sexual, tornando a ereção impossível.

Podemos encontrar esse tipo de problema em muitas outras situações. Quando você, por exemplo, está cansado e precisa dormir por vários motivos (no outro dia tem trabalho, reuniões, provas, compromissos importantes, etc.): costuma ser impossível conseguir dormir.

O estresse ou a ansiedade assumem o controle. E o mesmo vale para a sexualidade.

Um problema comum no início dos relacionamentos

No início de um relacionamento, muitos homens colocam muita pressão em si mesmos, pois se preocupam com a(o) parceira(o) e querem que tudo corra bem.

Outros têm, além disso, uma tendência natural a refletir exageradamente ou em ser perfeccionista: eles querem fazer tudo certo a todo custo, ficam ansiosos, carecem de autoconfiança…

Durante o sexo, então, é difícil para esses homens exigir que o seu cérebro “se acalme”.

A disfunção erétil pode provocar um ciclo vicioso nos jovens

Infelizmente, um ciclo vicioso muitas vezes se instala quando o homem experimenta dificuldades de ereção: a simples lembrança de ter “falhado” provoca um estado de alerta e medo em sua próxima relação sexual.

Esse quadro mental não é, assim, favorável à excitação e a uma ereção boa. O risco de “falhar” na hora H é, então, maior, reforçando ainda mais o medo… É um loop simples e comum, mesmo assim bastante desgastante.

Fatores físicos

Embora menos comum quando se é jovem, não devemos negligenciar a importância dos fatores físicos na disfunção erétil.

Por exemplo: fatores como tabagismo, falta de atividade física e ganho de peso podem prejudicar aspectos da sexualidade e a qualidade das ereções. Não esqueça que um estilo de vida saudável é essencial para uma sexualidade plena!

Como tratar esses problemas?

Nosso conselho: se você é jovem e apresenta problemas de ereção, não deixe de consultar um médico!

Às vezes, a simples ação de falar, de colocar pra fora, é o suficiente para reduzir certos bloqueios ou preocupações.

Quando as dificuldades que atingem o nosso psicológico são muito pesadas, falar sobre elas é o primeiro passo para superá-las.

Há vários homens que esperam por muito tempo antes de pedir ajuda, geralmente porque estão envergonhados ou porque estão com medo de serem julgados e ridicularizados. Mas quanto mais tempo se espera, mais o ciclo vicioso se fortalece.

Médicos especialistas trabalham com esses problemas todos os dias! Portanto, você nunca será julgado durante um atendimento com um profissional responsável. Afinal, se for mais fácil para você, você pode consultar em casa mesmo um médico urologista — tudo graças à teleconsulta!

Consulte um médico especializado em sexologia na Omens

Omens.com.br é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne urologistas, sexólogos e farmacêuticos para construir uma solução de qualidade, segura e acessível a todos.

A plataforma permite que você se consulte online com médicos especializados em sexologia. A consulta online pode ser feita por mensagem, telefone ou videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado em sexualidade, que trata de distúrbios relacionados ao sexo diariamente.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta dentro de 24 horas (a espera média para uma consulta com um urologista especializado em sexologia no Brasil é de vários meses).
  • Peça pela internet os medicamentos necessários ao tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia perto de você.
  • Evite o desconforto na sala de espera de um consultório ou na farmácia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *