“Não consigo puxar o prepúcio”: fimose em adultos

BLOG OMENS / Ereção
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

26 de setembro 2021

Se você está aqui, pode estar se perguntando “como saber se tenho fimose”. A verdade é que, às vezes, quando acontece de o prepúcio (a pele que cobre a glande) ser muito apertado, impedindo a pessoa de descobrir a cabeça do pênis, pode ser fimose.

Esse fenômeno é comum, mas geralmente é constatado por pediatras durante a infância. No entanto, de vez em quando se descobre esse problema na adolescência ou na vida adulta.

Por isso, é importante consultar um médico: os tratamentos são relativamente simples e evitarão certas complicações.

O que é isso, afinal, e como saber se tenho fimose?

A pele que cobre a glande do pênis é chamada de prepúcio. A fimose ocorre quando a extremidade do prepúcio se estreita (o orifício prepucial), impedindo, assim, o homem de descobrir adequadamente (ou facilmente) a sua glande.

Normalmente, sem fimose, expor a glande é muito simples: basta retrair o prepúcio, ou seja, puxar a pele do pênis.

Vamos a alguns números:

  • apenas 4% dos recém-nascidos podem expor a glande por completo;
  • o mesmo vale para 50% das crianças com 3 anos de idade;
  • e, por fim, o mesmo ocorre com 99% dos adolescentes.

Diferentes tipos de fimose e suas causas

As causas podem não ser as mesmas quando a fimose surge na infância ou na vida adulta.

Fimose em bebês e crianças

A fimose é um fenômeno normal para recém-nascidos (nesses casos, chamamos de aderência balano-prepucial fisiológica, mas manteremos o termo fimose por facilidade). Isso porque o prepúcio dos bebês é longo e mais apertado. Assim, o orifício, muitas vezes estreito, acaba aderindo à glande. 

Na maioria das vezes, essa fimose não provoca qualquer incômodo ou problema e desaparece sozinha. À medida que o pênis cresce, e com o aparecimento das primeiras ereções “involuntárias” durante a infância, o prepúcio vai suavizando gradualmente.

Dessa forma, pode-se descobrir e recobrir a glande facilmente, e a fimose desaparecerá naturalmente.  

Para a maioria dos meninos mais novos, a fimose desaparece antes dos 5 anos de idade, às vezes um pouco mais tarde na infância, e mais raramente durante a puberdade.

Fimose em adultos

Há a possibilidade de ser uma fimose presente desde a infância e que nunca desapareceu. Mas pode acontecer de a fimose aparecer mesmo que fosse possível descobrir a glande antes disso. Chamamos esses casos de fimose adquirida.

Precisamente nessa situação, é a pele do prepúcio que ficou mais espessa. As causas possíveis são:

  • traumatismos (por exemplo, ao descobrir repetidamente a glande de forma forçada);
  • balanopostites de repetição;
  • uma doença dermatológica: eczema, líquen, psoríase, balanite xerótica obliterante…

Quando estabelecida durante a idade adulta, a fimose não desaparece sozinha.

Inicie o tratamento da sua casa consultando um urologista online

Consultas por chat, vídeo ou celular com médicos especialistas em saúde sexual masculina (preço médio de R$ 69).

Tudo em um lugar só: prescrição de receita, encaminhamento para exames adicionais e entrega de medicamentos a domicílio.

Agendar Teleconsulta

e iniciar tratamento já!

Risco de complicações da fimose

Após os 5 ou 6 anos de idade, a fimose pode provocar:

  • Dificuldade em urinar: já que o prepúcio está muito apertado ao redor da glande, pode ser que o xixi saia em um fluxo fino, escasso, podendo acumular urina sob a pele e inchar o prepúcio.
  • Uma parafimose: a glande é “enforcada” pelo anel fimótico. Normalmente isso acontece após uma ereção ou depois de forçar o prepúcio para baixo. Então, é impossível cobrir com a pele novamente: a glande incha, provocando dor e reduzindo a circulação sanguínea no local. Por isso, deve-se procurar um médico com urgência.
  • Uma balanopostite, que é uma infecção da glande. A pele do prepúcio inflama e fica vermelha, assim como a glande, provocando uma sensação de ardência ao urinar e, em alguns casos, uma secreção de pus.
  • Infecções urinárias: a presença do problema favorece a ocorrência de infecções urinárias, sobretudo nas crianças.

Se a fimose ainda estiver presente na idade adulta, ela também pode se manifestar através de dores durante as ereções, além de prejudicar a vida sexual do paciente. Caso não seja tratada, aumenta-se o risco de câncer de pênis.

Tratamentos para a fimose

Em primeiro lugar, o médico poderá prescrever um creme à base de corticoides e hialuronidase (uma enzima que quebra o ácido hialurônico) para “afrouxar” a pele e tornar possível a retração do prepúcio.

Deve-se alertar que esse tratamento pode ter algum sucesso nas crianças, mas não é indicado para adultos com fimose – nesses casos, a cirurgia é o caminho mais eficaz.

Embora a palavra “cirurgia” possa já assustar algumas pessoas, essa operação é de baixo risco e muito simples. Basicamente, a postectomia (ou circuncisão) consiste em retirar o prepúcio.

A operação geralmente ocorre sob anestesia geral ou local e dura aproximadamente 30 minutos.

Cuidados pós-operatórios

Após a anestesia, o paciente pode sentir algumas dores normais devido ao processo de cicatrização. Portanto, deve-se evitar entrar no mar, em piscinas, banheiras, etc. Mas ainda é possível tomar banho normalmente, é claro.

Um leve inchaço também pode provocar ereções dolorosas. Para isso, pode-se prescrever analgésicos.

Em caso de sangramento (que, apesar de assustar, não é nada grave), basta pressionar o local com um pano limpo.

Normalmente leva de 2 a 4 semanas para que a cicatrização ocorra por completo.

Por que é importante consultar um médico

Não conseguir retrair a pele que cobre o pênis pode prejudicar a vida da pessoa, afetando a sua sexualidade, sua higiene e até sua capacidade de urinar.

E, embora esses problemas possam parecer bastante preocupantes, o tratamento da fimose é fácil e inofensivo.

Além de evitar complicações futuras, o paciente retorna a uma vida normal: com ereções normais e sem mais formigamentos ou ardência ao urinar.

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *