O que é “blue balls” e como prevenir a dor nos testículos

Dois mirtilos representando o inchaço que provoca dor nos testículos chamado blue balls
BLOG OMENS / Sexualidade
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

14 de junho 2021

Não ejacular no ponto alto da excitação às vezes pode trazer consequências dolorosas! Não, não estamos brincando: estamos falando de uma dor nos testículos também apelidada de blue balls (bolas azuis) pelos falantes de inglês.

Mas saiba que, apesar de bastante doloroso, trata-se apenas de um mecanismo natural do nosso corpo, que não é nada grave. E essas dores desaparecem assim que a excitação volta a cair, logo após o orgasmo.

Dor nos testículos: sintomas, causas, prevenção

Por que os homens sentem dor nos testículos?

A excitação e a pressão sanguínea provocam uma dilatação nos órgãos sexuais, resultando na ereção e no aumento dos testículos: é um fenômeno fisiológico completamente normal!

Por outro lado, quando essa tensão sexual dura muito tempo e não é liberada com o orgasmo, o sangue pode se acumular e ficar preso nos testículos, causando dores fortes, semelhantes a cãibras.

A cor azul dos testículos aparece devido à quantidade maior de sangue no local. Isso acaba exercendo pressão na região e provocando dores. Cientificamente conhecemos essa condição como hipertensão do epidídimo.

É possível prevenir o chamado “blue balls”?

Não, a menos que você consiga sempre “aliviar” essa tensão sexual!

Então, se a relação sexual durar muito tempo e a(o) parceira(o) não conseguir fazer você atingir o orgasmo e ejacular, não tenha vergonha e tente fazer isso sozinho.

É melhor assumir o controle do que deixar que essa situação se transforme em dor!

Mas, de toda forma, não se preocupe. Mesmo porque o nosso organismo raramente age dessa forma. Além disso, em 95% dos casos, os homens têm um orgasmo durante a relação sexual. Esse tipo de dor nos testículos (hipertensão do epidídimo) é, portanto, raro; mas não é impossível.

A masturbação continua sendo a sua melhor arma para evitar esse inconveniente.

Lembre-se de um ponto importante: se masturbar não deve ser um tabu, ainda que durante o sexo ou mesmo que você esteja em um relacionamento. Muitas pessoas podem se sentir constrangidas com a ideia de se tocar ao lado do(a) parceiro(a) que já teve um orgasmo, mas não há nada de chocante nisso. Não devemos levar isso para o lado pessoal!

O objetivo de uma relação sexual é sentir prazer e compartilhar um momento de intimidade. Masturbar a si mesmo ou o outro (ou fazer isso enquanto ela/ele te beija ou estimula outras regiões, etc.) permite que todos encontrem uma forma de obter prazer em seu próprio ritmo.

Como funciona uma ereção? [Vídeo]

Nesse vídeo, nosso médico Dr. João Brunhara explica um pouco sobre como funciona a ereção, para que ela serve, e até mesmo como avaliar sua função sexual, para saber se você tem ou não uma disfunção sexual (disfunção erétil) e se é o caso de procurar um urologista especializado em sexualidade.

Por fim, em alguns casos muito raros, o blue balls é um efeito colateral de tratamentos da disfunção erétil ou do uso inadequado do anel peniano.

Concluindo: embora essa situação possa ser muito constrangedora e dolorosa, ela não apresenta nenhum risco à saúde e certamente as coisas vão voltar ao normal.

Como fazer a dor nos testículos passar?

A única maneira de fazer essa dor passar é… Simplesmente aliviando a tensão com o orgasmo.

Masturbe-se ou tente atingir o orgasmo de outras formas, mas o importante é conseguir ejacular. Dessa forma, sentimos toda a pressão sanguínea baixar, assim como o alívio da tensão acumulada no saco escrotal.

Talvez esse seja o orgasmo mais libertador que você já sentiu!

Outras leituras

Consulte um médico especializado em sexualidade na Omens

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *