O Viagra precisa de receita médica?

o viagra não precisa obrigatoriamente de receita mas consultar um médico antes de usar o remédio é importante
BLOG OMENS / Tratamentos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

25 de janeiro 2022

Em primeiro lugar, a resposta à nossa pergunta é: não, para comprar Viagra não precisa de receita médica. Mas comprar o medicamento sem nenhuma prescrição médica expõe a pessoa a riscos consideráveis.

No entanto, lembre-se de que, no Brasil, a venda de medicamentos fora de estabelecimentos autorizados é proibida! Portanto, a pessoa que realiza a compra clandestina ou adquire remédios em sites não autorizados corre o risco de pagar multa e ter os seus produtos confiscados. Isso porque o mercado online de medicamentos clandestinos e falsos se tornou muito lucrativo nos últimos anos. E essa prática apresenta muitos riscos ao consumidor.

Por que tais medidas?

Lembremos que prescrições médicas para remédios de ereção são importantes (por várias razões que explicaremos). Além disso, a automedicação pode ser perigosa para a saúde (você não pode fingir ser um médico). Por fim, muitos dos medicamentos vendidos na internet não tem a aprovação dos laboratórios farmacêuticos e há dúvidas sobre a composição e os efeitos dessas substâncias.

Infelizmente, os remédios em geral não são imunes a falsificações.

Tudo sobre o sildenafil [Omenscast #3]

No terceiro episódio do Omenscast, o médico e urologista João Brunhara, especialista em sexualidade masculina, apresentará o Citrato de Sildenafila, ou simplesmente Sildenafil. Ele explicará detalhadamente o que é o medicamento, para que ele serve de fato e qual o seu tempo de duração. A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Por que as pessoas compram Viagra sem receita?

A origem do problema: os homens sofrem, mas não ousam falar muito sobre sua sexualidade.

Ao contrário das mulheres, que são conscientizadas de sua sexualidade desde cedo (principalmente ao consultar um ginecologista), os homens acham mais difícil cuidar de seus problemas de saúde sexual.

Isso infelizmente incentiva a automedicação.

Em se tratando de medicamentos para disfunção erétil, como o Viagra, o homem fica simplesmente envergonhado em discutir o problema com seu médico. Embora os problemas de ereção sejam frequentes na vida dos homens, ainda é um grande tabu entre eles discutir esses tipo de assunto.

Frustração, incômodo, vergonha… Esses sentimentos alimentam a compra de medicamentos pela internet.

Viagra: por que uma prescrição médica é recomendada?

É importante consultar um médico (urologista ou clínico geral) se você sofre de distúrbios sexuais.

Primeiro, porque eles serão capazes de analisar se seu problema é psicológico ou fisiológico. Na realidade, nem sempre a medicação é necessária.

Um especialista na área da saúde encontrará o melhor tratamento para a sua situação.

Em segundo lugar, o Viagra, como qualquer outro medicamento, pode estar sujeito a contraindicações, sobre as quais somente um especialista poderá esclarecer qualquer dúvida.

Ao comprar na internet sem nenhuma prescrição, você não tem acompanhamento médico e se expõe a riscos. O mínimo que pode acontecer é sua medicação não surtir efeito algum (há outros riscos que detalharemos mais adiante).

Viagra: quais os perigos da automedicação?

Apontamos a falta de acompanhamento médico e de informação sobre contraindicações.

Vamos agora abordar o problema da rastreabilidade do medicamento e da sua confiabilidade.

É muito difícil para a comunidade médica validar medicamentos sem controle nenhum. Como podemos saber se a composição está correta, já que nenhuma agência de saúde pública validou o produto?

Investigações comandadas por alfândegas da América do Sul advertem sobre a composição de medicamentos fraudulentos: chega a haver, dentre outras substâncias, a presença de cocaína e anfetaminas.

Os medicamentos para ereção são perigosos? [Vídeo]

Você já conhece os remédios para disfunção erétil, mas sabe se eles apresentam algum risco? Quais os efeitos colaterais da tadalafila ou do viagra, além de suas contraindicações? Então, venha entender um pouco mais e saiba quando você deve ou não tomar medicamentos para um problema de ereção!

Viagra sem receita: o que você precisa lembrar

Comprar Viagra sem receita médica pela internet pode, portanto, ser perigoso para sua saúde. Você não tem certeza sobre a composição do medicamento, principalmente porque as falsificações estão em diferentes lugares.

Além disso, o preço é muitas vezes mais alto do que o normal.

Mesmo que você sinta que tenha pequenos problemas durante as relações sexuais, é importante consultar um médico. Agora existem consultas online, que lhe permitem consultar um médico de três maneiras diferentes: chamada de vídeo, mensagens de texto privadas ou chamada telefônica.

Essa abordagem a distância tranquiliza alguns homens. Isso porque podem ser acompanhados por um médico e garantir uma prescrição adaptada ao seu caso, sem ter que ir até um consultório para isso.

Todos os medicamentos contra a Disfunção Erétil

Lista de medicamentos e tratamentos prescritos para disfunção erétil:


Outras leituras

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

2 comentário(s) sobre “O Viagra precisa de receita médica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *