O que pode ser um corrimento marrom?

líquido marrom imitando corrimento
BLOG OMENS / Sexualidade
logo da Omens
Escrito por

Seth Zanette

Dr. João Arthur Brunhara Alves Barbosa
Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

31 de janeiro 2024

Observar os corrimentos vaginais é uma boa forma de verificar se a saúde da área genital está ou não em dia. 

É normal que corrimentos transparentes ou branco-amarelados sejam frequentes e que mudem com o ciclo menstrual. No entanto, algumas cores de corrimento podem indicar infecções ou até condições de saúde mais graves. Uma delas, a cor amarronzada, pode ser um desses sinais de alerta.

Além disso, corrimentos de outras cores podem indicar infecções como vaginose bacteriana, tricomoníase ou candidíase. E também vale a ressalva de que a cor sozinha não é o único parâmetro, já que ela pode variar ou confundir!

Hoje, a Omens vai explicar um pouco mais sobre o corrimento marrom, em quais casos ele acontece e quando você deve procurar um médico. Acompanhe abaixo!

Percebi um corrimento marrom: devo me preocupar?


Se o corrimento apareceu amarronzado, em um primeiro momento não é necessário muita preocupação, mas é importante observar a frequência com que isso vem acontecendo. Além disso, outros fatores são importantes, como cheiro, consistência e se existem outros sintomas associados ao corrimento.

Em alguns momentos do ciclo menstrual, o corrimento marrom é completamente normal. Geralmente antes ou depois da menstruação, pode haver algum resquício de sangue menstrual, que se mistura aos corrimentos vaginais. Com isso, o corrimento fica marrom claro. 

Outro motivo que não é alarmante e pode causar o corrimento marrom (ou mesmo levemente rosa) é o uso de anticoncepcional. Principalmente no começo da utilização da contracepção, pequenos sangramentos podem ocorrer, levando ao corrimento marrom sem cheiro. Esses sangramentos acontecem devido ao desbalanço hormonal e são completamente normais. Em poucos dias o corrimento deve voltar ao normal.

Só que atenção: nenhuma dessas causas vem acompanhada de mau cheiro ou de sintomas como febre, cansaço, dor etc. Se outros sintomas aparecerem, está na hora de procurar um médico.

Presença de sangue após o sexo: quando isso é normal? [Omenscast #48]

Em mais um episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai analisar o que pode ser aquele sangue após a relação ou mesmo um certo corrimento marrom… Então, qual o remédio para isso? A transcrição do áudio você poderá encontrar aqui.

Endometriose


A endometriose é uma condição de saúde em que o tecido que reveste o útero cresce em outros pontos fora do útero. Esse tecido pode atingir ovários, tubas uterinas ou até mesmo o intestino. Assim, sem ter como sair do corpo quando descama, o tecido uterino pode causar dor severa em quem sofre de endometriose.

Além disso, outros sintomas comuns são:

  • Corrimento avermelhado ou amarronzado, podendo ser claro ou escuro;
  • Dor forte durante a menstruação;
  • Dor durante a micção
  • Náusea;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Diarreia;
  • Constipação.

No Brasil são mais de 6 milhões de mulheres que sofrem com a endometriose. Para controlar adequadamente o problema, que ainda não tem cura, é necessário a realização de exames e consulta médica com ginecologista. Algumas formas de controlar essa condição envolve a utilização de terapia hormonal e o alívio de sintomas com medicação adequada.

Perimenopausa


Já citamos aqui, neste artigo, que as flutuações hormonais podem causar o corrimento marrom, mas elas não acontecem apenas na menstruação ou quando se usa anticoncepcionais. A perimenopausa, isto é, os meses ou anos que antecedem a menopausa, também leva a mudanças hormonais no corpo feminino. Com isso, é comum que o corrimento marrom apareça.

Geralmente, a perimenopausa começa por volta dos 40 anos. Caso se esteja experimentando sintomas negativos nesse período, é possível iniciar uma terapia hormonal para resolver esse e outros sintomas.

Doença inflamatória pélvica


A Doença Inflamatória Pélvica (DIP) é a infecção dos órgãos reprodutivos do sexo feminino. Muitas bactérias podem causar a DIP, inclusive e principalmente aquelas que são transmitidas através do sexo, como gonorreia e clamídia. 

As bactérias que causam a DIP geralmente adentram através do canal vaginal e causam uma infecção inicial. Então, se essa infecção não for tratada, ela pode causar a doença inflamatória pélvica. E são vários os órgãos que podem ser afetados: desde os ovários e o útero até mesmo as trompas de falópio.

Além do sangramento amarronzado em grande quantidade e com mau cheiro, os principais sintomas da Doença Inflamatória Pélvica são:

  • Dor durante a relação sexual;
  • Febre;
  • Dor abdominal;
  • Cansaço;
  • Dor durante a micção.

Gravidez, Sangramento de Nidação ou Gravidez ectópica


Muitas pessoas se preocupam com a possibilidade de uma gravidez ao verem o corrimento marrom, isso porque, ao se implantar na parede do útero, o óvulo fecundado pode gerar um pequeno sangramento. Esse pode ser um dos primeiros sinais de gravidez, juntamente com outros sintomas como cólicas e dores nos seios. 

Mas não são todas as pessoas que têm esse sangramento de nidação. Segundo pesquisas, apenas 15-25% das pessoas do sexo biológico feminino tem esse primeiro sintoma de fecundação.

Ainda em relação à gravidez, um corrimento marrom pode indicar a gravidez ectópica. Ela acontece quando o óvulo se implanta nas trompas de falópio, no abdómen ou nos ovários (e não no útero, como deveria). Outros sintomas da gravidez ectópica incluem dor abdominal aguda, desmaios ou dor em um dos lados da pélvis.

Se a pessoa já estiver grávida, principalmente nas 13 primeiras semanas, o ideal é avisar o médico que acompanha a gravidez, já que existe chance de aborto.

Câncer cervical ou Câncer de útero


Principalmente após a menopausa, existe uma maior chance de que os sangramentos fora do período menstrual e cólica ou corrimento marrom após relação sexual apontem para algum tipo de câncer. Os dois principais tipos que precisamos ter atenção são o câncer cervical e o câncer de útero.

Entretanto, atenção: esse sintoma aparece quando o câncer já está em estágio mais avançado. O melhor jeito de descobrir e tratar o câncer nesses pontos e em estágios iniciais é realizando anualmente o exame Papanicolau.

Quando devo procurar um médico?


São várias as causas de corrimento marrom. Algumas podem não apresentar malignidade alguma, mas outras podem significar que é necessário um cuidado extra com a saúde. 

Em primeiro lugar, observe se o corrimento aparece com frequência, se existem outros sintomas ou se o corrimento marrom é acompanhado de mau cheiro. Em seguida, se esse for o caso, vale a pena consultar um médico e realizar alguns exames para descartar possíveis infecções ou outras condições de saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?