Como ter uma relação sexual prazerosa

dois bonequinhos de papel em cima da cama
BLOG OMENS / Sexualidade
logo da Omens
Escrito por

Seth Zanette

Dr. João Arthur Brunhara Alves Barbosa
Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

9 de março 2024

O sexo é diferente para cada pessoa. A interação entre casais durante esse momento é tão única que não é possível fazer um tutorial do que dá certo em todas as interações sexuais. Mas é possível determinar alguns padrões que agradam a maioria. É desses padrões que vamos falar hoje.

Acompanhe mais um tutorial da Omens, dessa vez sobre como aprender a transar.

Lembrando que já temos outros conteúdos sobre sexualidade que te ensinam como lidar com camisinha na hora do sexo, como praticar o sexo anal e muito mais. Vale a pena dar uma olhada.

Cada pessoa parceira é única


Como dissemos, cada pessoa parceira é única. Portanto, nenhum tutorial substitui uma boa comunicação e a percepção do outro. Então, antes de mais nada, converse com a pessoa parceira sobre o que ela gosta ou não gosta durante o sexo. Esse é o primeiro passo para que toda a relação sexual seja prazerosa. 

Outro ponto é que a pornografia pode levar a um entendimento errado do que de fato acontece no sexo, trazendo até outras consequências mais sérias. Então, é necessário abdicar de certas concepções erradas sobre o assunto.

A melhor forma de aprender a transar é procurar fontes de informações seguras e reais sobre o sexo caso seja a primeira vez e não confie nas coisas que a mídia pornográfica ensina. 

Antes do sexo…


Para transar bem, é preciso começar antes mesmo do sexo. Antes de mais nada entenda como a pessoa parceira atual recebe o estímulo erótico. Ou seja, como ela entra no modo adequado para sexo. 

Existem várias formas de receber esse estímulo. Algumas delas são :

  • Com o toque, um carinho, uns abraços;
  • Através da intimidade, compartilhando assuntos pessoais, construindo uma relação interpessoal;
  • Através do ambiente, com velas aromáticas, incensos, luzes e sons adequados para o estímulo sexual;
  • Com a realização de um desejo sexual, um fetiche, uma sensação.

Cada pessoa é de um jeito. Então exercite seu poder de observação e de entendimento sobre o outro. Outro ponto essencial é não economizar nos beijos e em criar o momento certo para avanços eróticos. 

Passo 1: Investindo em preliminares


Okay, então chegamos até o momento das preliminares. Primeiramente, sim, elas são necessárias. Elas preparam o corpo para a penetração, para o sexo oral e para o sexo anal.

As preliminares envolvem o toque em outras partes do corpo que são eróticas. O estímulo através de beijos no corpo, toques, carícias é extremamente necessário para a excitação. Elas conectam a mente com o corpo e nos dão os indícios necessários para nosso cérebro entender que o que está acontecendo é sexo e que nosso corpo precisa se preparar para o orgasmo.

São importantes também para que a penetração aconteça sem doer.

Passo 2: Percebendo as reações a dois


A troca durante a relação sexual precisa ser mútua. É necessário perceber o outro durante a troca, entender o que o outro gosta e se o ritmo e velocidade dão match. Assim como o outro também precisa entender você e o seu ritmo. 

A melhor forma de se entender é durante as preliminares. Esse é mais um motivo para que elas não sejam puladas. Tome seu tempo para entender o outro e como ele funciona durante o sexo. 

  • Observe a respiração: quando mais acelerada é um bom indício de que os estímulos estão funcionando;
  • Observe a lubrificação: apesar de não ser uma regra que a lubrificação aumenta quando o outro está pronto para o sexo, essa é uma outra forma de entender se os estímulos estão dando certo ou não;
  • Ouça o outro: não só se existem gemidos ou não, mas ouça a aceleração do coração, o que está sendo dito pelo outro, etc.

Passo 3: Ritmo, velocidade e diferentes técnicas na penetração


Mesmo durante a penetração é necessário prestar atenção no outro. É claro que antes disso tudo você já terá realizado as preliminares e terá deixado a pessoa parceira pronta para a penetração, com a lubrificação adequada. Lembre-se que existem várias maneiras de realizar a penetração. Algumas delas são:

  • Com os dedos, o que te dá mais liberdade para realização do sexo oral enquanto penetra. Na hora de utilizar os dedos, tente estimular o ponto 3-2cm acima na vagina, onde está a parte interna do clitóris e uma série de outras terminações nervosas (o famoso Ponto G);
    • Atenção: se utilizar os dedos, lembre-se de ir com calma, um de cada vez, até que a pessoa esteja acostumada. Além disso, lembre-se de manter as unhas cortadas para não cortar ou machucar a outra pessoa.
  • Com um toy: o que também te dá mais liberdade e mobilidade para tocar, beijar ou estimular outras zonas erógenas ao mesmo tempo em que existe a penetração;
  • Com o pênis: com ritmos mais lentos e que aumentam a velocidade aos poucos e estimulando o clitóris.

Tome seu tempo. O sexo precisa ser prazerosos e não queremos que momentos prazerosos acabem rápido, correto? Mesmo após o orgasmo, é possível continuar os estímulos até se recuperar do orgasmo.

Passo 4: Aftercare


Parte do processo para transar melhor também envolve se importar com o outro após o sexo. Novamente, cada casal pode ter seu próprio ritual de aftercare. Desde passar um tempo se acariciando e acalmando após o orgasmo, até tomar um banho juntos ou outras coisas do gênero. 

O aftercare vale para todos, inclusive se os parceiros forem homens. Esse momento serve para criar conexão e intimidade entre as pessoas envolvidas e precisa ser praticado por todos.

Conclusão: mais algumas dicas para quem quer fazer um melhor sexo


  • Experimente coisas novas com a pessoa parceira. Desde fetiches novos até desejos, experimentar pode ser a chave para tornar o sexo mais interessante e mais intenso;
  • Aprender técnicas de edging e a controlar o orgasmo pode tornar a excitação mais intensa e o sexo melhor.

Comunicação e conversa antes de um encontro sexual ajuda e muito em estabelecer uma conexão com o outro e a perder o medo. Ver o outro como alguém com sentimentos e que não é apenas um objeto de prazer pode ser a chave

1 comentário(s) sobre “Como ter uma relação sexual prazerosa

  1. Matheus Bavelloni vessoni says:

    Quero fazer o sexo no meu corpo uma pessoa ser homem e mulher abusivo e das novelas da família para tudo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?