Como superar uma traição e voltar a confiar nos outros?

dois bonecos de madeira conversando
BLOG OMENS / Sexualidade
logo da Omens
Escrito por

Ranieri Soares

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

11 de abril 2022

Você já foi traído ou traiu alguém? Conseguiu superar, perdoar ou ser perdoado? Pois bem, este artigo busca discutir o tema da traição, considerada por muitos como uma quebra de um contrato de confiança. Isso pode valer tanto em uma relação conjugal, bem como em outros relacionamentos da vida.

Na monogamia, certamente ninguém quer ser traído! Assim, a traição não é uma conduta esperada em um relacionamento a dois. Mas o que fazer quando esta relação monogâmica dá lugar à infidelidade? Como superar uma traição e voltar a confiar no parceiro ou parceira? Enfim, talvez a terapia de casal seja a solução possível para reconstruir o seu relacionamento?

Bem, é por isso que nós da Omens vamos te dar algumas dicas sobre como superar uma traição e voltar a confiar nos outros, independentemente se você for homem ou mulher. O foco de hoje é a infidelidade conjugal:

O que a traição pode causar

Vivemos em uma sociedade onde a monogamia é o modelo desejado de relação entre casais. É comum que casais vivam um período em que o relacionamento cai na rotina.

Assim, após alguns anos de intimidade, passando por inúmeras fases e mudanças na relação, para algumas pessoas, acaba sendo tentador ao menos cogitar em um caso extraconjugal. Isso porque, segundo especialistas em Psicologia Sexual, a rotina contribui para o esfriamento da relação.

No entanto, é essencial refletir nas consequências que a infidelidade conjugal pode provocar em seu relacionamento e à outra pessoa

Como dissemos, trair não é uma atitude esperada em uma relação monogâmica. Por isso, a traição em um relacionamento é uma das situações mais desafiadoras que um casal pode viver. Aceitar e superar a infidelidade do parceiro ou parceira é uma questão complexa que exige maturidade emocional e autoconhecimento.

Do contrário, pode causar diversos problemas emocionais e psicológicos. 

A traição representa a ruptura de um acordo de confiança entre o casal. No momento em que esse acordo é quebrado, geralmente, o traído busca negar a traição de modo a não querer confrontar com a realidade: a infidelidade do cônjuge.

No entanto, chega uma hora em que a ficha cai, daí a traição é acompanhada por um profundo sentimento de dor e tristeza para a pessoa traída.

Consequências

Depois de uma traição, a pessoa em questão se sente insegura e desconfiada, acreditando que passará outra vez pela mesma situação, o que pode dar gatilhos para uma série de eventos, como:

  • baixa autoestima
  • ansiedade
  • depressão
  • e outras doenças psicossomáticas

Portanto, é fato que uma traição pode mexer (e muito) com a saúde mental da pessoa. 

Por esse motivo, cabe unicamente ao casal decidir se a traição tem perdão. Para isso, é indispensável um diálogo honesto sobre o que levou a tal situação, a fim de entender como perdoar uma traição.

Nesse caso, o suporte da terapia psicológica (individual ou em casal) é super bem-vindo.

Terapia de casal: como funciona [Vídeo]

Quando se fala em terapia de casal, em geral as pessoas pensam nas sessões que vemos nos filmes. Mas o que é terapia de casal? Você sabe como pode ajudar e quando procurar? Casos de traição, desconfiança, discussões, desentendimentos e até insatisfações causadas por problemas sexuais como disfunção erétil ou ejaculação precoce, por exemplo, podem começar a ser tratadas por ali. Por isso, se você não sabe o que é um sexólogo, o que ele faz ou quando procurar um terapeuta sexual (ou até se de fato a terapia sexual é para você e como ela pode ajudar sua sexualidade), entenda agora.

Quando a traição tem perdão?

Às vezes, traição não necessariamente significa que o amor acabou ou que o casal deve se separar de imediato. Contudo, superar uma traição é um percurso doloroso que leva tempo para reestruturar a relação conjugal.

Em razão de questões socioculturais, nos habituamos a acreditar que traição não tem perdão. De fato, a quebra de confiança dói muito, mas é preciso analisar cada caso com bastante atenção. Perdoar traição é possível, sim. E superar uma traição e seguir com a relação não chega a ser uma missão impossível. 

O cônjuge infiel pode dar sinais de arrependimento de uma traição. Isso mesmo, a pessoa pode se arrepender verdadeiramente do que fez, mas só vocês podem decidir o que fazer daí para frente com o relacionamento:

Se você escolher a reconciliação: como perdoar uma traição e continuar o relacionamento?

Se você deseja dar uma nova oportunidade à relação, entendendo que é possível superar a traição e recomeçar do zero, aqui vão quatro pontos indispensáveis:

  1. Busque ajuda profissional: isso mesmo, antes que a relação se torne um problema, procure o apoio da terapia sexual para trabalhar os diversos pontos do relacionamento (traição, falta de sexo ou desejo, etc.). Aqui na Omens, temos como parceria a melhor equipe de psicólogos – todos disponíveis para atendimento online.
  2. Reflita sobre o que você verdadeiramente deseja: se é permanecer no relacionamento, alguns termos devem ser enfatizados antes de uma nova tentativa. Então, tenha diálogos sinceros e não aceite menos do que precisa!
  3. Entenda que, se escolher perdoar, há duas vias: aceitar que o parceiro ou parceira teve um momento de infidelidade e perdoar de coração. Senão, você estará apenas enganando a si mesmo(a) e sofrendo sem necessidade. 
  4. Voltem a ter e fazer atividades um na companhia do outro. Compartilhem momentos prazerosos juntos. 

Porém, quando um não quer, dois não brigam, certo? Então:

Se você escolher partir pra outra: como recomeçar do zero depois de uma traição?

Se você optou em partir para outra, é importante entender o que de verdade aconteceu na relação anterior para você poder ter certeza de sua decisão, fechar esse período e não cometer os mesmos erros.

O recomeço de um novo relacionamento pode proporcionar novas e instigantes histórias. E é normal que alguns se apaixonem diversas vezes na vida, seja por pessoas, situações, cenários, épocas, locais… Uma nova paixão pode surgir e as relações passadas, sejam elas quais forem, sempre estarão com você em forma de aprendizado e maturidade. Faz parte dessa busca incessante por evolução.

Perdoar e/ou superar uma traição vai além de tão somente colocar o orgulho de lado. Acaba sendo mais difícil que isso, pois se trata de compreender a complexidade da personalidade humana, vendo o que há por trás das ações de ambos os parceiros.

Conclusão: entenda o que fazer quando descobrir uma traição

Segundo um levantamento do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), houve um aumento de 15% no número de divórcios no segundo semestre de 2020 no Brasil. Dados do levantamento contabilizaram 43,8 mil processos de pedidos de separação. 

A pandemia de Covid-19 escancarou o quanto os casais não se conheciam de verdade. Dividiam uma casa, a cama e (apenas em alguns casos, infelizmente) os afazeres domésticos. Mas o principal deixaram de lado: não compartilhavam suas vidas. Um relacionamento é troca, é reciprocidade espontânea.

Ninguém precisa ou deveria ficar em um relacionamento tóxico — como dizem hoje. Aprender a dizer não é poder conseguir estabelecer limites na relação, além de ser um ato de amor e respeito por si mesmo.

Se você descobriu uma traição do seu cônjuge, procure entender o que levou a isso. Para tanto, pode ser de grande ajuda uma orientação psicológica especializada.


Outras leituras

Consulte online um médico ou psicólogo especializado em sexualidade

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada à saúde sexual e mental, que reúne médicos urologistas, terapeutas sexuais e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

Por isso, a plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade, além de psicólogos sexólogos. As consultas online podem ser feitas por mensagens, pelo celular ou por videochamada, por exemplo, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico ou psicólogo especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo.
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista.
  • Agende uma consulta para o mesmo dia! (no Brasil, aliás, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e, então, eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Além disso, evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

8 comentário(s) sobre “Como superar uma traição e voltar a confiar nos outros?

  1. Luiz says:

    Descobri que minha esposa me engana a 11 anos. Foram 3 casos extraconjugais confirmados durante 19 anos de casamento. Gosto muito dela, mas é impossível continuar com o relacionamento, não há mais confiança. Descobri tudo no e-mail dela através de fotos e mensagens. Ela não teve como negar. Aliás não entendo porque as pessoas traem e guardam as fotos de recordação.
    Enfim, dias muito difíceis…

  2. Ana Clecia says:

    Meu nome é aninha eu fui traída vai fazer dois meses nos temos 13 anos juntos e eu não esperava uma traição dele até que eu peguei umas mensagens dele com a pessoa e não acreditei falei com ele ele negou depois acabou confessando não quero me separar dele mais porém não consigo passar por cima de tudo e recomeçar com ele estou sofrendo muito pois as mensagens foram agressivas e muito íntimas até nogento de imaginar .pois ele conheceu ela e de primeiro já ficaram transaram a até trocaram mensagem de intimidade estou horrívelmente arrazada

  3. Ana says:

    Descobri faz uma semana que meu marido me traiu com um travesti, confrontei e ele negou mas como eu tinha todos os prints em 5 dias ele confirmou. Disse que está arrependido e vive chorando pela casa. Se nega a sair de cada pq não quer acabar o casamento. Eu sofro só de lembrar daquela msg. Ainda não consigo compreender pq tínhamos uma vida maravilhosa, companheiros e parceiros de tudo. Eu sempre tive livre acesso ao celular e redes sócias.
    Estou tentando manter o equilíbrio mas t muito difícil.

  4. Maria says:

    Olá, me chamo Maria! No momento às lágrimas correm em meu rosto, pois descobrir mais uma traição do meu marido. Estamos juntos a 16 anos temos um filho de 13 anos .
    Já foram tantas traições, sempre acabo descobrindo, falo em deixá-lo, ele diz que vai mudar sempre, diz que me ama e não vai deixar isso acontecer… acabo desculpando porém sofro muito, sempre me lembro das traições: choro, fico pensativa, me pergunto pq não o deixei? Eu o amo muito, sempre o apoi em tudo, ele tbm me apoia.
    Mais sempre acontece as traições… me sinto culpada nem sei porquê.
    Enquanto estou aqui…ele está pedindo para que eu não o deixe.
    Não o que faço. Me acho feia na maioria das vezes é dolorido demais.

  5. Amanda says:

    Fui Traída A Dois meses Atrás Escultei Uma Messagem Só Que Ñ Queria Acreditar Voltei Com Ele A 1 Semana Ele Me Passou Toda Senha De Asseço Au Celular Dele E Descobri Que Era Vddr Pq Vi Uma Foto Dele No Motel Agr Tô Tenta Levar Pq Gosto Dele Mais Tá Difícil Ñ Tô Sabendo Lidar Ñ Quero Ter Relação Com Ele Oq Eu Falo Quero Espera Meu Tempo Ñ Consigor Ter Nada Com Ele

  6. Junior says:

    Tinha 6 anos de namoro quando minha namorada me traiu com o professor dela. Ela me confessou na época que fora só um beijo. Eu nunca acreditei de fato mas me apeguei à isso para continuarmos juntos. Hoje ela não nega mais que a traição dela foi muito além disso.
    Cinco anos depois nos casamos e nunca houve um dia que eu não lembrasse e sofresse com essa história.
    Sempre que eu tentava conversar ela se aborrecia, mandava eu superar ou procurar outra…
    Passei a ter problemas sérios de autoestima, depressão. Me sentia um lixo por ter aceitado continuar com ela sem que ela nunca tivesse ao menos me pedido desculpas ou demonstrasse algum remorso pelo que fez.
    Foram 14 anos de casados, tivemos filhos e eu tive vários momentos de felicidade.
    Nos últimos anos o sexo se tornou raro entre nós. Ela não demonstrava nenhum interesse em estar comigo.
    Isso agravou minha depressão e ansiedade. Passei a me sentir um lixo de homem.
    Decidi sair de casa. Está sendo difícil porque ainda a amo. Mas anos me sentindo dispensável, me sentindo péssimo por ter aceitado ignorar uma traição sem que a pessoa nem sequer me pedisse perdão aliado comum sentimento de indiferença (sexual) dela comigo, acabaram com minha saúde mental.
    Passei a tomar remédios pesados e me isolei da minha família.
    Nos damos bem em vários aspectos. Somos amigos, parceiros, nos apoiamos e incentivamos um só outro. Crescemos juntos.
    Me sinto culpado por não conseguir perdoar e pior, me sinto um idiota por sentir essa culpa já que ela nunca demonstrou remorso pelo seu ato e pela dor que me causou.
    Queria ser capaz de perdoar e manter minha família unida mas não me sinto capaz disso.

  7. M, Rita Vodta says:

    Descobrir uma traição do meu marido há sete anos, quase morri, entrei em depressão, ele se ajoelhou nos pés pedindo perdão e dizendo que nunca mais cometeria , hoje descobrir que ele continua com a mesma daquele tempo , e chegou a dizer quer não me larga por nada e que me quer como amiga, Tenho ffihas casadas que não tenho coragem de contar, o escândalo acho pior que o fato, Estou sofrendo muito, doe demais foram 33 anos de uma relação linda que eu jamais imaginaria isso, O que faco?

    • Dr. João Brunhara says:

      Olá, Maria. Nós entendemos que é uma situação complicada, que deixa marcas profundas em uma pessoa. Você já tentou procurar um terapeuta especializado nessas questões de casamentos, divórcios e traições? Há psicólogos que podem nos ajudar a deixar essa caminhada mais leve e/ou nos auxiliar em uma recuperação mais rápida desse tipo de sofrimento, podendo retomar a vida com mais força! Dê uma olhada aqui: omens.com.br/consultar-lidar-com-traicao — a terapia com atendimento online é uma possibilidade de tratamento mais acessível (a consulta custa em média R$ 89) e agilizada. Você pode responder rapidinho as perguntas do formulário e ver se esse tipo de abordagem lhe interessa.
      Qualquer coisa, retorne aqui e voltamos a conversar! Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *