Cabelo ralo e fino: como fortalecer o cabelo?

homem sorrindo com cabelo ralo e encaracolado, de fios bem finos
BLOG OMENS / Perda de cabelo
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

17 de outubro 2021

Quando a pessoa reclama de cabelo ralo, pode ser que os fios careçam de volume e vitalidade, mas também pode ser sinal de uma alopecia que se desenvolve lentamente.

No entanto, também é normal passar por períodos da vida em que o cabelo fica mais fino que o normal – e, felizmente, para esses casos, existem soluções naturais para revitalizar e fortalecer seus cabelos!

Neste artigo, damos algumas dicas sobre como cuidar do seu cabelo e como usar produtos apropriados para um cabelo saudável. Ainda assim, não deixe de consulta um dermatologista (pode ser online mesmo!) para obter as melhores soluções de acordo com as suas necessidades.

1 – Adapte os produtos cosméticos e capilares ao seu cabelo!

O primeiro produto para cabelo que nos vem à mente é quase sempre o shampoo. E isso é normal, pois é algo que normalmente usamos várias vezes na semana.

Por isso, é importante escolher o xampu certo para o seu tipo de cabelo.

A fim de preservar a saúde do cabelo, também é aconselhável não usar produtos de coloração ou para permanentes, que podem danificar os fios. Os cremes relaxantes para alisamento também enfraquecem os fios e os deixam mais frágeis.

Então, vamos lá, aqui estão alguns passos simples para manter seu cabelo saudável:

  • lave a cabeça com um shampoo menos agressivo (low poo ou no poo, por exemplo) e não mais do que 2 ou 3 vezes por semana;
  • use uma escova macia para pentear o cabelo, evitando puxar as raízes;
  • evite penteados que sobrecarreguem os folículos capilares (rabo de cavalo, tranças apertadas, etc.);
  • use secadores de cabelo com cuidado e evite exposições recorrentes a temperaturas excessivamente quentes ou frias – isso porque o cabelo não é muito resistente ao calor. É melhor deixar o seu cabelo secar com o ar no máximo morno ou mesmo deixá-lo secar naturalmente.

Por fim, você pode pedir a orientação de um dermatologista online para escolher o xampu certo para o seu cabelo e o seu couro cabeludo. 

2 – O cabelo está ficando ralo? Adote uma alimentação equilibrada para mantê-lo saudável!

Os complementos alimentares têm como principal objetivo evitar a queda ocasional de cabelo. Há poucas evidências de que eles sejam realmente eficazes, embora possam fornecer nutrientes necessários para o aparecimento dos fios.

De modo geral, uma dieta equilibrada é importante, principalmente para o bom fornecimento de proteínas, magnésio, ferro, cálcio e zinco.

Ingerir ferro e proteína para manter os cabelos saudáveis

A queratina é uma proteína essencial para o crescimento e para a própria formação dos fios. A fim de estimular a produção de queratina, o corpo humano necessita de aminoácidos, principalmente daqueles que contêm enxofre.

Podemos encontrar esses aminoácidos, por exemplo, na carne e no peixe. Quanto ao ferro, além de ser possível encontrá-lo em carnes vermelhas, de aves, peixes e frutos do mar, também podemos consumi-lo no cacau em pó e no feijão, por exemplo. O ferro é um oligoelemento (micromineral) essencial para a oxigenação das raízes e para o crescimento do cabelo.

Zinco para manter a saúde do cabelo

O zinco é encontrado em frutos do mar, carnes vermelhas, peixes e grãos/sementes. Lentilhas e gema de ovo também são interessantes e contêm vários aminoácidos, incluindo ferro, zinco e vitaminas do complexo B.

Consumir ácidos graxos essenciais

O ômega-3 e o ômega-6 (que podemos encontrar no óleo de milho, amendoim, castanhas de caju, sardinhas atum,…) são fundamentais também. O ômega-3 também pode ser encontrado no salmão e outros peixes, que normalmente são ricos em proteínas, magnésio e ferro.

Não se esquecer das vitaminas B

A produção de queratina (como dissemos, uma proteína essencial para a formação do fio) é estimulada pelas vitaminas do complexo B. Consequentemente, muitos complementos alimentares incluem vitaminas B8 e B5 para fortalecer o cabelo.

A vitamina B8 ajuda a manter o cabelo saudável, se estiver presente na quantidade de pelo menos 7,5 microgramas a cada 100 g / 100 ml do produto. Por outro lado, a vitamina B5 não é exatamente necessária para um cabelo saudável.

3 – Evite fontes de estresse para estimular o crescimento do cabelo

Os estados prolongados de estresse ou ansiedade podem provocar uma queda anormal de cabelo. Para controlar melhor esse estresse, sessões de descanso e relaxamento podem ser úteis.

No entanto, se você notar uma queda excessiva, é aconselhável consultar um dermatologista. Assim, o(a) médico(a) pode definir um tratamento para interromper a perda de cabelo e aumentar as chances de crescimento total.

Existem atualmente 2 tratamentos eficazes para frear a queda do cabelo ou estimular o crescimento dos fios: o minoxidil e a finasterida.

O minoxidil é um tratamento tópico na forma de loção que deve ser aplicada diariamente na área afetada pela perda de cabelo. Normalmente se leva de 2 a 4 meses para a pessoa perceber os primeiros efeitos do minoxidil (4 a 8 meses para constatar a volta do crescimento normal).

O efeito do minoxidil é anulado quando se interrompe o tratamento.

Por outro lado, temos a finasterida, em forma de comprimidos. Trata-se de um inibidor da 5α-redutase tipo 2. Com uma dose de 1 mg por dia, a finasterida apresenta bons resultados no tratamento da calvície (alopecia androgênica).

O principal efeito da finasterida consiste em estabilizar a queda de cabelo e, em menor intensidade, incentivar o crescimento.

4 – Entenda como encorpar o cabelo ralo:

É possível usar alguns shampoos e loções antiqueda para tornar o cabelo mais denso, mais rígido, aumentar a produção de fios ou mesmo para evitar a queda.

Mas sua eficácia pode variar bastante; e isso vale principalmente para os xampus, que servem mais para limpeza, higienização e fortalecimento dos fios. Indicamos esses produtos quando a queda de cabelo não é tão significativa.

Já as loções antiquedas geralmente contêm vários outros componentes:

  • Extrato de Gilbardeira (Ruscus aculeatus), que pode promover o desenvolvimento dos fios;
  • Nicotinato de tocoferol: um composto químico com o mesmo efeito protetor que a vitamina E, além de ter as propriedades vasodilatadoras do ácido nicotínico;
  • Outros componentes usados para reduzir o cabelo ralo incluem: ginseng-brasileiro (extrato de Pfaffia, por exemplo), casca de quinquina e arginina;
  • Aminexil: uma enzima que estimula a formação de colágeno, levando ao enrijecimento do tecido conjuntivo;
  • Por fim, a vitamina B8 também ajuda a melhorar a qualidade do cabelo. 

Cabelo ralo: conclusões 

Há diversos produtos vendidos nas farmácias e na internet que lidam com o problema da queda de cabelo… Mas não é fácil separar o que é confiável do que não é.

No caso de uma queda menor, ou quando se deseja dar mais volume, é possível usar loções antiquedas para retardar o problema e, em uma proporção menor, incentivar o crescimento de cabelo.

No entanto, deve-se ter em mente que esses produtos de tratamento capilar variam em questão de eficácia. Por isso que, qualquer que seja o seu problema, recomendamos que você procure a orientação de um dermatologista. Ele ou ela vai ser capaz de te direcionar aos produtos confiáveis, explicando o que você pode esperar de determinados tratamentos.

Se, apesar do uso de uma loção antiqueda, você continua notando uma queda de cabelo anormal, consulte um dermatologista rapidamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *