Sono leve: causas e tratamentos

gatinho dormindo com as patas para cima e aparentemente com o sono leve
BLOG OMENS / Sono
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

9 de março 2022

Ter o sono leve pode dificultar uma boa noite de descanso, visto que a pessoa acaba acordando com frequência e não entra nas fases mais profundas do sono. Por isso, vamos explicar nesse artigo o que pode provocar um sono muito leve e o que você pode fazer contra isso!

O que é um sono leve?

A pessoa que tem um sono leve acorda facilmente, até mesmo com pequenas mudanças no ambiente, como:

  • cheiros (se uma outra pessoa estiver cozinhando, por exemplo)
  • sons, mesmo os mais suaves
  • luzes, como a de faróis de carros ou iluminação da rua

Ao contrário do sono leve, o indivíduo que tem um sono profundo pode precisar de algo mais significativo para acordar. Assim, seria necessário um alarme mais alto, alguém gritando ou sacudindo, etc. para despertá-la.

Causas do sono leve

Basicamente quem tem o sono leve pode precisar de um estímulo diferente para despertar em comparação aos que têm um sono mais profundo. Muitos fatores podem afetar essa característica, como, por exemplo:

  • a quantidade de tempo que a pessoa passa acordada durante o dia
  • a fase do sono em que ela se encontra e como está a atividade cerebral durante essa fase
  • o nível de alerta do indivíduo antes de dormir (por exemplo, uma pessoa que está nervosa ou ansiosa, quando vai dormir, pode acordar mais facilmente do que uma pessoa que está relaxada)

Muitos pesquisadores tentaram medir as ondas cerebrais como um indicador de quão profundamente uma pessoa dorme. Assim, eles identificaram picos de ondas cerebrais conhecidos como “fusos do sono”. Esses picos protegem contra estímulos externos, como barulho e iluminação, que podem fazer a pessoa acordar. Quando o indivíduo experimenta mais fusos durante o sono, é menos provável que ela reaja a estímulos externos.

No entanto, os médicos não conseguiram descobrir uma forma de estimular mais fusos do sono em seres humanos. Muitas das pesquisas relacionadas ao tema (separamos algumas delas na seção de referências, no fim do texto) e à resposta a estímulos externos ainda usam ratos como objeto de estudo.

Por outro lado, uma combinação de mudanças corporais, ajustes das ondas cerebrais e características hormonais influenciam a forma como nós dormimos. Dessa forma, cada um desses fatores pode desempenhar um papel na maneira como uma pessoa dorme: tenha ela um sono leve demais, um sono muito profundo ou algo entre os dois.

O que fazer? Tratamentos e remédios

Se você tem sono leve, saiba que é possível fazer uso de várias técnicas que podem te ajudar a acordar menos vezes no meio da noite.

Tratamentos naturais ou remédios caseiros

A fim de superar a dificuldade de ter um sono profundo, vale a pena procurar melhorar os hábitos relacionados ao sono. É o que a comunidade científica chama de “higiene do sono”, ou seja, a organização das atividades que podem ajudar o paciente a dormir mais profundamente.

Veja, então, algumas dicas:

  • estabeleça um cronograma consistente para o seu sono, envolvendo, por exemplo, ir para a cama e acordar no mesmo horário todos os dias
  • exercite-se por pelo menos 20 ou 30 minutos por dia, mas não realize atividades físicas por pelo menos 3 horas antes de ir para a cama
  • mantenha o quarto frio e escuro para que o sono seja estimulado corretamente
  • evite assistir televisão, usar o computador ou o celular no quarto, pois isso pode ajudar dando algumas “pistas” ao corpo, fazendo-o concluir que é hora de dormir
  • evite nicotina, álcool e cafeína antes de dormir, porque essas substâncias podem afetar a profundidade do sono e aumentar o estado de vigília
  • meditar ou praticar algumas outras técnicas de relaxamento antes de dormir – elas podem te deixar menos ansioso e melhorar sua noite de sono
  • ouça ruído branco ou música calma e instrumental enquanto dorme – assim se cria um estímulo consistente, de modo que a pessoa se torna menos sensível a outros sons enquanto dorme
  • use uma máscara para dormir, daquelas que tapam os olhos, ou tenha cortinas escuras (blecaute) ou persianas fechadas para bloquear totalmente a luz

Tratamentos médicos

Alguns médicos também podem prescrever medicamentos para ajudar a tratar problemas de sono. A maioria deles tratam insônia, que é a dificuldade para pegar no sono ou para permanecer dormindo. Sabemos que as pessoas com sono leve não necessariamente têm insônia, mesmo assim elas podem se beneficiar de alguns tratamentos para atingir um sono profundo. Por exemplo:

  • Remédios não benzodiazepínicos: são o tipo de sedativo-hipnótico mais prescrito para o tratamento de alterações do sono. Exemplos incluem: zolpidem e eszopiclone. Esses medicamentos ajudam na preservação do sono.
  • Agonistas da melatonina: a melatonina é um hormônio que funciona como regulador do ciclo sono-vigília. Sendo assim, a melatonina está disponível para venda em doses que variam de 0,1 a 5 miligramas (mg). Além disso, os médicos também podem prescrever um medicamento chamado ramelteona (Rozerem), que atua estimulando uma maior produção de melatonina no corpo.
  • Antidepressivos: foi aprovado o uso do antidepressivo tricíclico doxepina para tratar a insônia. Isso porque ele melhora a capacidade da pessoa de permanecer dormindo. Os médicos podem prescrever o medicamento em doses que variam de 3 a 6 mg.

Apesar de acontecer com menos frequência, alguns médicos prescrevem ou recomendam outros medicamentos para tratar alterações no sono. Dentre eles, temos, por exemplo, anti-histamínicos (como difenidramina), benzodiazepínicos (lorazepam, alprazolam). A longo prazo, esses remédios podem ser menos eficazes no tratamento do sono leve e podem apresentar mais efeitos colaterais do que benefícios.

Sono leve: afinal, quando procurar um médico?

Se ter um sono leve está afetando a sua qualidade de vida, recomendamos que consulte um médico. Aliás, aqui vão alguns exemplos de como um sono muito leve pode afetar a qualidade de vida da pessoa:

  • criando ou aumentando uma certa ansiedade em relação ao sono
  • provocando sonolência diurna excessiva, o que afeta o trabalho e outras habilidades diárias
  • afetando as relações com outras pessoas, devido a preocupações ou problemas para dormir
  • etc.

Uma boa noite de sono é importante para a saúde de todos nós, em termos de desempenho físico e mental! Se você tem um sono leve demais e, por isso, não consegue dormir bem, consulte seu médico.


Referências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *