Melatonina: uso, dosagens e benefícios

frasco de comprimidos semelhante ao da melatonina
BLOG OMENS / Sono
logo da Omens
Escrito por

Ranieri Soares

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

13 de abril 2022

A equipe da Omens preparou este artigo para explicar a você tudo (ou quase tudo) sobre o hormônio melatonina. Vamos esclarecer quais benefícios o uso da melatonina pode trazer para o seu dia a dia e quais as dosagens mais indicadas (3mg? 5 ou 10mg?). Este texto traz informações que podem apontar na direção certa e ajudá-lo a encontrar um possível tratamento para você.

Introdução

São 06h30 da manhã. Seu despertador toca e te acorda com aquele toque habitual.

(Na teoria, você nem precisava de despertador mesmo, afinal, seu relógio biológico funciona direitinho: seu tic-tac interno sabe exatamente toda sua rotina diária). Mas vamos seguir com nossa história…

Você dá um salto da cama e vai para o banheiro, toma um banho e sai de casa para trabalhar, pega duas, às vezes, até três conduções, para chegar em seu local de trabalho.

O dia vai passando e você nem se deu conta de que já é hora de voltar para casa. Come algo, liga a TV (é só tragédia) ou coloca sua série favorita. Enfim, são 22h: seu relógio biológico avisa que chegou a hora de você tomar seu banho noturno e ir para cama. Afinal, amanhã começa tudo outra vez.

Todos os dias seu organismo trabalha impecavelmente. O seu relógio biológico é regulado e a melatonina é essencial para que tudo funcione adequadamente no seu cotidiano. Entretanto, algumas pessoas não têm a mesma sorte de ter um relógio biológico tão bem organizado…

Mas e aí: você sabe o que é melatonina? Para que ela serve? Quais são os seus benefícios em nossa saúde? E por que é tão importante ter um sono restaurador?

Se você sente insônia, por exemplo, saiba que muitas vezes ela é causada pela baixa produção desse hormônio. Assim, o ciclo circadiano pode ficar bastante irregular, deixando a pessoa extremamente cansada e sem forças.

Mas felizmente o suplemento de melatonina já é uma realidade.

Melatonina: para que serve? O que ela faz no cérebro?

A melatonina é um hormônio natural, produzido pela glândula pineal em nosso cérebro e liberada como uma resposta a mudanças na luz. O hormônio ajuda a regular o relógio interno do corpo (o tal relógio biológico, da nossa história), sinalizando que é hora de dormir. A produção e liberação de melatonina no cérebro está ligada à hora do dia, aumentando quando está escuro e diminuindo quando está claro – a produção dela também diminui com a idade.

A melatonina também pode ser feita sinteticamente, normalmente como um comprimido ou cápsula oral. A maioria dos seus suplementos é feita em laboratórios e está disponível no mercado brasileiro. As pessoas costumam usá-los para tratar distúrbios do sono da fase atrasada do sono e do ritmo circadiano em cegos e também para proporcionar algum alívio para a insônia.

Além de melhorar o sono, a melatonina ainda está envolvida no gerenciamento da função imunológica, pressão arterial e nos níveis de cortisol. Também atua como um antioxidante, com algumas pesquisas descobrindo que pode afetar significativamente muitas condições de saúde. Pesquisas sugerem que a melatonina pode reduzir a confusão noturna e a inquietação em pessoas com doença de Alzheimer, no entanto não parece melhorar a cognição.

Ou seja, a melatonina é o hormônio responsável por regular o ciclo do sono do corpo de cada pessoa. E, como vimos, está associada a outros benefícios para a saúde.

É provável que nosso corpo produza melatonina suficiente para as necessidades gerais de cada indivíduo. Contudo, as evidências científicas sugerem que os suplementos do hormônio promovem o sono sendo seguros para uso a curto prazo.

Trate a melatonina como faria com qualquer pílula para dormir e use-a sob a supervisão médica!

Qual a dosagem ideal de melatonina para dormir?

Frequentemente chamada “hormônio do sono“, a melatonina é um dos soníferos mais populares e um remédio natural comum que serve para tratar problemas relacionados a distúrbios do sono.

A dosagem ideal de melatonina varia entre indivíduos. Muitos fatores, como peso corporal, metabolismo e saúde geral, podem influenciar a maneira como o corpo responde ao suplemento.

É recomendável começar com uma dose baixa e observar quaisquer efeitos colaterais adversos. Se necessário, então se pode aumentar gradativamente a dose até que o sono melhore. É importante não tomar mais de 5 mg, a menos que o médico recomende uma dose mais alta.

Estudos mostram que a melatonina pode prolongar o tempo total de sono, diminuir o tempo necessário para adormecer e melhorar a qualidade do sono em crianças e adultos. Ainda, esses estudos evidenciaram que a melatonina é segura e associada a efeitos colaterais mínimos em adultos, mas pode interagir com certos medicamentos.

As dosagens ideais de melatonina para dormir variam entre 0,5 a 10 mg por dia até três horas antes de ir para cama, ainda que seja melhor seguir a dosagem recomendada listada no rótulo do seu suplemento. Lembre-se: siga sempre a orientação e supervisão de um médico.

Melatonina 3mg ou 5mg

Deve ser tomado por via oral antes ou após refeições, normalmente antes de dormir ou conforme indicado no rótulo da embalagem – siga todas as instruções indicadas. Se você tiver alguma dúvida, consulte um médico.

Não tome uma dose deste medicamento a menos que tenha tempo para pelo menos 6 a 8 horas de sono depois de tomar a medicação.

Infelizmente ainda não há um consenso em relação à dosagem correta de melatonina. Ainda assim, muitos médicos recomendam iniciar com doses entre 3 e 5 mg, que devem ser ingeridas no início da noite, no mínimo 1h e meia antes da hora em que você deseja dormir. Além disso, colocar alguns hábitos de higiene do sono em prática certamente ajuda nos resultados.

Por fim, lembre-se que pode haver tontura após o uso da melatonina. Portanto, evite atividades perigosas ou que requerem maior atenção, como dirigir.

Melatonina 10mg

Apesar das dosagens mais recomendadas estarem na faixa acima, existem doses mais altas comercializadas aqui no Brasil e também lá fora. No entanto, tenha cuidado: melatonina em 10mg está associada a mais efeitos colaterais, como dor de cabeça, sonolência diurna ou sonhos lúcidos. Além disso, tais efeitos colaterais podem se agravar em adultos de idade mais avançada.

Então, sempre comece com a dosagem mais baixa, indicada pelo seu médico do sono. De acordo com diversos estudos, dosagens maiores que 5mg NÃO parecem ser mais eficientes que doses menores. Doses exageradamente altas podem resultar, posteriormente, em níveis excessivos do hormônio do organismo.

Efeitos colaterais da melatonina

A melatonina é um suplemento seguro quando usado a curto prazo e sob orientação médica, de modo que os efeitos colaterais são incomuns. Sua segurança a longo prazo não foi determinada em estudos randomizados e controlados. Esse medicamento parece ser não tóxico, mesmo em doses um pouco mais altas, como 3 a 5 mg uma vez ao dia.

Alguns indivíduos podem ter efeitos colaterais da melatonina que podem incluir:

  • sonolência diurna, tontura, fraqueza ou confusão;
  • sonhos vívidos, pesadelos;
  • sentir-se deprimido, ansioso, irritado;
  • dor de cabeça;
  • perda de apetite, diarreia, náuseas, dor de estômago;
  • alterações da pressão arterial;
  • dor nas articulações ou nas costas;
  • risco elevado de convulsões.

Doses externas mais altas (> 1 mg a 10 mg) podem piorar os efeitos colaterais como sonolência diurna, capacidade física ou mental prejudicada, baixa temperatura corporal e níveis elevados de prolactina.

Existem pessoas que devem evitar tomar melatonina?

Em primeiro lugar, existem pesquisas insuficientes sobre a segurança do uso de suplementos de melatonina durante a gravidez. Além disso, embora a melatonina seja um componente normal do leite materno, há pouco estudo sobre os efeitos de tomar suplementos dela durante a amamentação.

Por causa disso, é melhor evitar tomar melatonina se você estiver:

  • grávida;
  • planejando engravidar;
  • amamentando.

Em segundo lugar, é importante falar com seu médico antes de usar melatonina se você tiver:

  1. uma condição autoimune;
  2. epilepsia;
  3. doença renal;
  4. doença hepática;
  5. teve uma reação alérgica anterior à melatonina.

Faz mal tomar melatonina todos os dias?

Esses suplementos podem ser usados ​​para ajudar a promover o sono. Como hoje não existe dosagem padrão associada a eles, converse com seu médico sobre quanta melatonina tomar e durante quanto tempo.

A melatonina é em geral segura para uso a curto prazo, mas os estudos sobre seus efeitos a longo prazo são bem limitados. Por fim, seus efeitos colaterais são normalmente leves.

Se você tomar melatonina e perceber que ela não está ajudando você a adormecer ou causa efeitos colaterais indesejados, pare de tomá-la de imediato! Fale com seu médico. Eles podem ajudar a recomendar outras estratégias para ajudá-lo a ter uma boa noite de sono.

Conclusão

Dificuldades de sono são frequentes e comuns. Enquanto algumas pessoas só experimentam insônia ocasionalmente, outras lidam com problemas crônicos de sono.

Os suplementos de melatonina oferecem uma solução que simula o hormônio que o cérebro já produz. Para muitas pessoas, eles são eficazes aos medicamentos prescritos para dormir. Entretanto, deve-se tratar esses suplementos do mesmo modo que qualquer outro medicamento e observar cuidadosamente os efeitos colaterais.

Melatonina nas diferentes dosagens estão disponíveis em farmácias e algumas lojas de produtos naturais online.

Vale ressaltar: se você tem algum desses sintomas apresentados ou acredita que possa estar passando por isso, é importante marcar uma consulta com um médico especializado: e o atendimento online certamente vai te ajudar!


Referências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *