Omenscast #34: O que é bom para cistite? Guia de tratamentos

Omenscast, o minicast da sua saúde sexual: hoje falaremos sobre remédio para cistite
BLOG OMENS / Tratamentos
logo da Omens
Escrito por

Caio Vega

Revisado por

Dr. João Brunhara

CRMSP 161.642
Última atualização

26 de março 2022

No nosso 34º episódio do Omenscast, o médico urologista João Brunhara vai falar sobre cistite, mais especificamente sobre seus remédios disponíveis.

Seja bem-vindo ao blog da Omens e fique à vontade para ouvir o nosso podcast! A transcrição do áudio também está logo abaixo.

Se você chegou aqui, você quer saber mais sobre uma infecção muito comum, principalmente entre as mulheres: a cistite. Muita gente sofre com esse problema, com ardência e incômodo para urinar e, inclusive, com crises recorrentes.

Mas então, o que fazer quando se está com cistite? E qual o melhor remédio para cistite? Vamos responder essa pergunta e muitas outras.

Eu sou João Brunhara, médico urologista, e esse é o podcast da Omens sobre saúde sexual. Mas hoje, nós vamos falar sobre um problema urológico que afeta principalmente as mulheres.

Definição

Cistite é uma inflamação da bexiga, e a causa mais comum de cistite é uma infecção urinária causada por bactérias. Os sintomas mais típicos são ardência para urinar, que os médicos chamam de disúria, e uma vontade urgente de ir ao banheiro, só que chegando lá, saem apenas algumas gotas – e o termo técnico para isso é polaciúria. Também pode ocorrer um pouco de incontinência urinária (ou seja, não conseguir segurar a urina), dor na parte de baixo do abdome e sangramento na urina. 

Porém, esses sintomas podem vir acompanhados de sinais de alarme, mostrando problemas de maior gravidade. É o caso de quando acontece febre, que é uma temperatura acima de 37,8ºC, uma piora do estado geral, ou uma dor forte nas costas, que pode indicar uma infecção dos rins, que se chama pielonefrite. Nesses casos, não estamos falando de uma infecção urinária simples, mas sim de uma infecção urinária complicada, e é indicado ir imediatamente a um pronto socorro, pois pode ser necessária internação hospitalar com antibióticos na veia.

Sexo feminino

No geral, uns dos principais fatores que causam o surgimento de uma infecção urinária é ou não tomar água suficiente, ou ficar segurando a urina por muito tempo. Esse efeito acontece principalmente nas mulheres, por terem a uretra mais curta e, com isso, um caminho mais fácil para bactérias da pele e da região genital chegarem até a bexiga. Pelo mesmo motivo, muitas mulheres costumam ter infecções urinárias depois de um período de relações sexuais mais frequentes ou intensas. Mas isso não quer dizer que seja uma infecção sexualmente transmissível; trata-se apenas do resultado de maior atrito e contato com outra flora bacteriana.

Sexo masculino

Já nos homens, as infecções urinárias são mais frequentes após a maturidade, quando a próstata é maior e acaba dificultando o esvaziamento da bexiga. Em alguns desses casos, pode acontecer até uma prostatite, que é a infecção da próstata.

Crianças

E, já nas crianças, uma causa comum de infecções urinárias de repetição são alterações estruturais do trato urinário ou uma incoordenação do ato de urinar: por isso, nas crianças a investigação das infecções urinárias de repetição é um pouco mais complexa.

Outros problemas

E também é importante falar que nem sempre esse incômodo para urinar é por causa de uma infecção urinária, já que outros problemas podem dar esse mesmo sintoma. Por exemplo, uma pedra no trato urinário que está próxima da bexiga, um tumor da bexiga, ou simplesmente os sintomas de crescimento da próstata, nos homens, que atrapalha para urinar. 

Uma outra possibilidade mais rara que pode ser confundida com infecção urinária é a chamada cistite intersticial. Nesse caso, acontece uma inflamação crônica da bexiga, sem a presença de bactérias – e, nesses casos, não adianta tratar com um antibiótico para cistite comum. Por conta de todas essas nuances, é importante a realização de exames de urina, principalmente nos casos que ficam se prolongando sem melhora com antibióticos. 

Quanto tempo dura uma crise de cistite?

Se for uma infecção urinária simples, e se tratada corretamente, os sintomas não duram por mais do que 3 dias. 

Tratamento das cistites

E então, o que tomar para cistite, ou seja, qual o melhor remédio para cistite? O tratamento para cistite comum, ou seja, uma infecção urinária simples, consiste em antibióticos. Existem várias opções, como bactrim, cefalexina, macrodantina, norfloxacino, ciprofloxacino, enfim. Vários nomes complicados, cada um com um perfil diferente, e por isso é importante a avaliação por um médico para decidir o melhor para cada caso. Por sinal, para cistite, existe remédio de dose única, que é a fosfomicina, mas nem sempre ela é a opção mais indicada. 

Além dos antibióticos que combatem as bactérias e tratam a infecção, existem remédios para aliviar os sintomas. Em especial, a fenazopiridina é um analgésico de vias urinárias, ou seja, é quase como um antiinflamatório para cistite. Fica a dica, esse remédio deixa a urina laranja, então quem tomar não deve se assustar com isso.

E se for um caso de cistite intersticial, provavelmente os antibióticos não vão surtir efeito, pois o que é bom para cistite infecciosa não se aplica para a intersticial. Nesse caso, os tratamentos são crônicos, e pode ser necessário fazer uma cistoscopia, ou seja, um exame por dentro da bexiga com uma microcâmera.

E por curiosidade, muitas pessoas nos perguntam sobre o banho de assento para cistite. O que é sabido é que essa técnica até pode melhorar os sintomas, mas não tem comprovação de curar a infecção.

Evitar as recidivas

E por fim, a pergunta que mais interessa pra quem tem crises de cistite de repetição: como evitar as recidivas?

Primeiro de tudo, é necessário fazer exames de urina para documentar qual tipo de bactéria está causando as infecções, e também um ultrassom do trato urinário para descartar a presença de outras alterações.

De imediato, recomendamos para todo mundo aumentar a quantidade de líquidos ingeridos e ir com frequência ao banheiro, sem segurar a urina por muito tempo. Também é indicado para as mulheres, urinar depois de toda relação sexual.  

Em cada caso, podem ser indicadas estratégias específicas que reduzem o risco de infecção. Por exemplo, suco de cranberry pode reduzir a chance de uma cistite acontecer. Também cistamos o uso mensal de um remédio chamado metenamina, que é um antisséptico de via urinária, e uma outra opção é o uro vaxom, que é uma espécie de vacina contra uma das bactérias que causam infecção urinária, a E. coli. 

E nos casos com uma recidiva mais acentuada, podemos recomendar até o uso contínuo de uma dose baixa de antibiótico preventivamente, que chamamos de profilaxia.

De qualquer forma, existem múltiplas estratégias possíveis para reduzir os riscos de infecção urinária, e um médico capacitado pode indicar o tratamento mais adequado.

Se você sofre com problemas de cistite, se consulte com um urologista, e não deixe a infecção progredir.

E, se você tiver dúvidas ou comentários, continue essa conversa nos nossos canais no Youtube, Instagram, Facebook, TikTok, ou no blog. Te vejo lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *