Espinha inflamada: o que fazer e como tratar

BLOG OMENS / Pele
logo da Omens
Escrito por

Marjorie Tieny

Revisado por

Dra. Aline Erthal

CRMSP 199.764
Última atualização

21 de junho 2024

Vamos ser sinceros: quem nunca deu aquela espiadinha no espelho e se deparou com um vulcão em erupção no rosto? Pois é, as espinhas não escolhem idade nem gênero e, de vez em quando, resolvem dar o ar da graça mesmo na fase adulta.

Mas calma! Não precisa entrar em desespero e partir pra cima da coitada com as unhas. Espinhas inflamadas são uma condição da pele que provoca bolhas vermelhas, inchadas e dolorosas. Essas espinhas contêm pus, células mortas da pele e excesso de oleosidade. São como bombas relógio: se você mexer, pode piorar a situação.

A boa notícia é que existem maneiras de lidar com elas. Espremer? Nem pensar! Aumenta a inflamação e deixa cicatriz. Paciência nesses casos é uma forte aliada, a natureza resolve na maioria dos casos. Não resolveu? Não se desespere! Existem cremes e hidratantes específicos para esse problema. Espinhas são chatas, mas não são o fim do mundo!

Cansado de ser refém das espinhas? Quer ter uma pele lisinha e livre de acnes de uma vez por todas? Então continue lendo este guia completo que a Omens preparou para você!

Como secar essa espinha


Sei que a tentação de estourar aquela espinha monstra é grande, mas segura a onda! Espremer só piora a situação, pode deixar cicatriz e até infeccionar.

Primeiro, porque você está atrapalhando o processo natural da sua pele.

Segundo, espremer espinha aumenta o risco de infecção e cicatriz. Imagine seu rosto cheio de marcas e cicatrizes? Nenhum pouco legal, né?

Se está te incomodando muito, tem uns truques pra dar uma amenizada sem ferir a pele:

Paciência: É importante ter paciência e seguir os cuidados com a pele. Evite cutucar ou espremer as espinhas e lembre-se: a maioria delas vai embora sozinha com o tempo.

Lave o rosto com cuidado: Use um sabonete suave e água morna. Nada de esfregar ou agredir a pele! Seque com uma toalha limpa dando leves batidinhas.

Gelo: Aplicar uma compressa de gelo em uma espinha pode ajudar a reduzir a inflamação e vermelhidão, além de secar a espinha. Pegue um cubo de gelo, coloque num pano e aplique na espinha, porém cuidado, não deixe a compressa por mais de 10 minutos de cada vez, pois isso pode machucar a pele. Com o uso regular, você deve notar uma melhora significativa na aparência das suas espinhas.

Lembre-se: nada de colocar o gelo direto na pele, hein? Pode machucar e até causar queimaduras!

Espinha inflamada só aparece no rosto?

Não, além do rosto, a região acima do colo, as costas e os ombros são áreas consideradas seborreicas (que produzem maior quantidade de sebo). Suor excessivo e uma má alimentação podem ocasionar ou piorar um quadro de acne.

Para manter essas áreas citadas protegidas de espinhas, é importante manter algumas precauções: Por exemplo, após exercícios físicos ou lavar o cabelo com condicionador, faça uma higiene corporal correta, principalmente nas costas, para retirar a quantidade de resíduos. Neste caso, opte por produtos corporais que controlem a oleosidade da região, proporcionando uma limpeza profunda sem agredir a pele.

O pênis também pode ser alvo de espinhas, a boa notícia é que na maioria dos casos pode ser controlado com medidas simples e mudanças de hábito.

As causas mais comuns são falta de higiene, folículos pilosos inflamados e pelos encravados. Isso pode ser evitado ao manter a área genital limpa e seca, lavando diariamente com água morna e sabonete suave. Optando por roupas íntimas mais confortáveis e respiráveis, tomando cuidado ao depilar a região e utilizar técnicas adequadas de depilação, além de manter a região hidratada.

Outras causas incluem atrito, evite roupas apertadas ou que causem atrito na região genital, e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Se você notar espinhas no pênis acompanhadas de outros sintomas, como coceira, vermelhidão ou corrimento, consulte um médico para descartar a possibilidade de uma IST.

bisnaga de gel secativo contra acne da Omens

Combata a acne com o Gel Secativo Omens

Iniciar Tratamento Já

Produto manipulado, com propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas. Renova as células da pele e não resseca.

É possível remover espinhas durante a noite?

A resposta para essa pergunta é: não. A verdade é que não existe mágica: espinhas não somem da noite para o dia. Elas precisam de tempo para desinflamar e cicatrizar, seja alguns dias ou algumas semanas.

Cuidados caseiros podem reduzir o inchaço e melhorar a aparência da pele. Manter a área limpa, usar gelo e secativos podem ajudar.

Para espinhas persistentes ou recorrentes, são indicados tratamentos específicos para acne. Tentar medidas preventivas simples pode ser suficiente para reduzir o aparecimento de espinhas. Outros podem desejar consultar um dermatologista para aconselhamento personalizado.

A solução para tirar as manchas de espinha [Vídeo]


A solução para tirar as manchas de espinha

Remédios


Entendemos o quanto a acne pode ser frustrante e impactar sua autoestima. Mas não se preocupe, você não está sozinho!

A boa notícia é que existem diversas opções de tratamento disponíveis, tanto sem receita médica quanto prescritos.

Os medicamentos para acne funcionam de diferentes maneiras:

  • Reduzem a produção de oleosidade da pele.
  • Combatem a inflamação e o inchaço.
  • Eliminam as bactérias causadoras da acne.

É importante ter paciência, pois os resultados podem levar de 4 a 8 semanas para aparecerem. O tratamento completo pode durar meses ou até anos, mas com o acompanhamento de um dermatologista e o cuidado adequado, você verá resultados.

O dermatologista poderá recomendar medicamentos tópicos (cremes, loções, géis), medicamentos orais (comprimidos) ou uma combinação de ambos.

Pomada para espinha inflamada

Os medicamentos tópicos são loções, géis e cremes que você aplica na pele. Normalmente, você aplica uma camada fina na pele pela manhã e antes de dormir, após lavar o rosto. Alguns estão disponíveis sem receita médica, enquanto outros necessitam de prescrição.

Os produtos sem receita geralmente contêm ácido salicílico e peróxido de benzoíla, que combatem a oleosidade e a inflamação da pele, ajudando a reduzir as manchas existentes e prevenir o surgimento de novas. Niacinamida, uma forma de vitamina B3 com propriedades anti-inflamatórias, hidratantes e calmantes também é utilizada como tratamento tópico.

Se esses produtos não forem suficientes, você pode consultar um dermatologista para obter uma prescrição mais forte. As opções prescritas podem incluir tretinoína (um retinóide derivado da vitamina A), uma versão mais potente do peróxido de benzoíla ou um antibiótico como a clindamicina.

Acne tem tratamento: e um médico sabe como te ajudar

Marcar Teleconsulta Agora

Consulte um dermatologista ONLINE e comece com a medicação já!

Medicamentos orais

Além dos tratamentos tópicos com cremes e géis, existem opções de medicamentos orais que podem ser eficazes no combate à acne moderada ou grave.

Antibióticos orais, como a tetraciclina, combatem as bactérias presentes na acne e podem ser uma ótima opção quando os produtos tópicos não funcionam sozinhos.

Antibióticos orais agem contra a principal bactéria presente na acne. Ao contrário de outros medicamentos orais, os dermatologistas costumam iniciar o tratamento com uma dose mais alta e, depois, reduzir gradualmente conforme os sintomas da acne melhoram.

Devido ao aumento das bactérias resistentes a antibióticos, o uso para acne não deve ser feito  em combinação com antibióticos tópicos. Essa abordagem dupla aumenta significativamente o risco de resistência aos medicamentos. Além disso, o tratamento não deve durar mais do que três a seis meses.

Se sua acne for cística ou nodular, mais conhecida como espinha interna, o médico pode sugerir isotretinoína, um medicamento frequentemente prescrito como primeira escolha quando tratamentos tópicos contra acne falham. É considerado de longe o melhor tratamento para acne severa.  

Esse medicamento atua na redução da produção de óleo e na renovação celular da pele, prevenindo o entupimento dos poros. É importante ressaltar que, por ser um medicamento forte, o isotretinoína apresenta efeitos colaterais que devem ser considerados.

É melhor usar antibiótico?

Espinhas ocasionais e cravos não requerem antibióticos! Para esses casos mais leves, tratamentos sem receita, como sabonetes e cremes à base de peróxido de benzoíla ou ácido salicílico, costumam ser bem eficazes.

Antigamente, acreditavam que a acne era uma infecção bacteriana, por isso antibióticos eram o tratamento principal. Hoje, sabemos que a bactéria Propionibacterium acnes, que contribui para a inflamação que leva à acne, está presente naturalmente na pele de todos e sua quantidade não determina a gravidade da acne.

Embora os antibióticos possam funcionar, seu uso excessivo causa resistência bacteriana, dificultando o combate a futuras infecções. Portanto são normalmente indicados para acnes moderadas ou severas, como as inflamatórias e císticas. Eles também podem ser considerados quando outros tratamentos prescritos, como retinoides, não são suficientes.

Quando utilizados devem ser combinados com peróxido de benzoíla para reduzir a resistência bacteriana e os pacientes não devem ficar em uso antibióticos por muitos meses. É preciso buscar alternativas para controlar a longo prazo.

homem olhando para frente, aparece apenas um dos olhos

Conclusão


Lidar com espinhas inflamadas requer paciência e cuidado. Espremer as espinhas pode piorar a situação, aumentando a inflamação e deixando cicatrizes. Em vez disso, é importante seguir uma rotina de cuidados com a pele, incluindo lavagem suave, compressas e aplicação de gelo. Além disso, existem opções de tratamento, como medicamentos tópicos e orais, que podem ajudar a reduzir a acne. É fundamental consultar um dermatologista para obter orientação personalizada e evitar o uso excessivo de antibióticos, reservando-os para casos mais graves de acne. Com paciência e cuidado adequado, é possível manter a pele saudável e livre de espinhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?